OPINIÃO
09/03/2018 13:00 -03 | Atualizado 09/03/2018 14:29 -03

Busão da depressão: 330 linhas alteradas. Estamos p* da vida

"Basta ver os comentários na página da SPTrans para ter certeza da rejeição e do descabimento prático do que se propõe."

LEON RODRIGUES/SECOM

Nessa bumba eu não ando mais...porque não vai ter!

O número de ônibus na cidade de São Paulo vai ser reduzido em 7% e 25% das linhas devem ser alteradas. Parece pouco, mas vai ser assim: teremos mil ônibus a menos e 336 das rotas atuais vão... deixar de existir!

No site da SPTrans você pode ver a planilha com as propostas de mudanças. Ela é difícil de entender, mas funciona assim: se não estiver escrito "MANTIDA" é porque a linha vai deixar de existir como ela é (vai ser extinta de vez ou ter o trajeto modificado).

A ideia principal é encurtar linhas que saem dos bairros mais distantes em direção ao centro ou ao metrô, de modo que elas apenas levem os passageiros até uma via principal ou ao terminal mais próximo. Lá os passageiros descem e pegam outro ônibus para o destino final - na melhor das hipóteses.

Quem vive de busão sabe na prática que quanto mais ônibus a gente tiver que pegar, maior é o transtorno.

A SPTrans acusa o Movimento Passe Livre de divulgar fake news (notícias falsas) por publicarem uma tabela simplificada sobre as linhas de ônibus que devem ser extintas ou alteradas. Comparando com a lista oficial, ela pode ter erros, mas não chega a ser uma notícia falsa.

Fake news é falar que vai ser melhor para mim se eu pegar 3 ônibus, em vez de 1. Basta ver os comentários na página da SPTrans para ter certeza da rejeição e do descabimento prático do que se propõe. Tá todo mundo puto!