OPINIÃO
26/01/2015 18:43 -02 | Atualizado 26/01/2017 21:52 -02

Aos 28 anos, brasileira é protagonista de série na TV alemã

Cristina do Rego é capixaba e mudou-se para Alemanha com os pais ainda criança. Desconhecida dos brasileiros, Cristina já tem uma longa e sólida carreira como atriz na Alemanha e sonha com projetos no Brasil. Nesta terça-feira, 27, ela estreia em canal aberto alemão, a nova série "Untern Gauern".

divulgação

Cristina do Rego é capixaba e mudou-se para Alemanha com os pais ainda criança. Desconhecida dos brasileiros, Cristina já tem uma longa e sólida carreira como atriz na Alemanha e sonha com projetos no Brasil. Nesta terça-feira, 27, ela estreia em canal aberto alemão, a nova série "Untern Gauern".

Na última edição da Berlinale, o Festival de Cinema de Berlim, o Brasil estava fortemente representado em terras germânicas. Karim Aïnouz e Wagner Moura na fila da frente com o seu "Praia do Futuro" na competição, o documentário-sensação "Castanha" de Davi Pretto e os longas "Hoje Eu Quero Voltar Sozinho" de Daniel Ribeiro e "O Homem das Multidões" de Marcelo Gomes e Cao Guimarães. Na seção de Novos Talentos do Cinema alemão, um filme menor marcava a estreia por trás das câmeras do popular ator alemão Axel Stein, o terror "Tape_13" protagonizado pela brasileira Cristina do Rego, de 28 anos.

Completamente desconhecida dos brasileiros, Cristina goza de razoável popularidade na Alemanha, onde já conta com um extenso currículo na TV e no cinema. No final da sessão de "Tape_13" a atriz distribuía autógrafos aos fãs e sorria para os fotógrafos presentes.

Influenciada pelo pai, diretor de teatro, ela começou sua carreira como atriz profissional muito cedo. Aos 15 anos já atuava em peças teatrais, aos 17 deu seus primeiros passos na TV alemã e após o sucesso internacional de "A Onda", as coisas começaram a acontecer. A atriz, na época com 21 anos, tinha feito apenas alguns pequenos papeis quando foi escalada para o elenco principal e viu sua vida virar do avesso após o sucesso comercial do filme.

O longa conta a história real das experiências de um professor que tenta mostrar aos seus alunos que uma sociedade democrática também é propensa a ser seduzida pelo apelo do fascismo. Atingindo quase três milhões de espectadores só na Alemanha e com sessão concorrida na estreia em Sundance, o longa de Dennis Gansel foi o trabalho que catapultou Cristina para a fama, levando-a a inúmeros projetos para o cinema e a TV nos anos seguintes.

Filha de pai brasileiro e mãe alemã, o que lhe favoreceu a fluência nos dois idiomas, a atriz passou sua infância entre a sua cidade natal Anchieta, no Espírito Santo e o interior de Minas Gerais. Aos sete anos mudou-se com a mãe para a Alemanha, e é lá que vive até hoje, no bairro de Kreuzberg no coração da capital alemã.

Entre Malandros

A mais nova empreitada da atriz é a série "Entre Malandros" ("Unter Gaunern" no original em alemão) que estreia nesta terça-feira, 27, no canal aberto ARD. Escolhida entre várias candidatas, num processo que durou seis meses, este provavelmente será o papel de maior visibilidade comercial na carreira da atriz brasileira.

Cristina será Betty, uma garota que cresceu no seio de uma família de criminosos, mas que luta para manter a sua integridade no meio dessa máfia. Betty não consegue mentir, nem fazer mal a uma mosca mas, ao mesmo tempo, ama sua família incondicionalmente e é capaz de tudo para protegê-los. É aí que decide levar uma vida dupla: para a sua família ela trabalha na academia local de uns amigos mas, na vida real, ela está lutando contra o crime como uma devota policial e, ao mesmo tempo, protegendo sua família dos seus segredos mais escabrosos. A primeira temporada terá 8 episódios.

Cristina nos recebeu na sua casa em Berlim e conta que é uma workaholic confessa, já pensando no seu próximo projeto em terras germânicas. Recentemente de férias no Brasil, disse que o convívio diário com sua família fez reavivar um antigo sonho: de trabalhar em português. "Queria muito fazer algo direcionado para o mercado brasileiro, em português, e voltar a se conectar com as minhas origens, que ficaram lá do outro lado do atlântico" diz a atriz, em tom de desabafo.

Siga a gente no Twitter

Acompanhe mais artigos do Brasil Post na nossa página no Facebook.

Para saber mais rápido ainda, clique aqui.