OPINIÃO
13/05/2015 17:19 -03 | Atualizado 26/01/2017 22:12 -02

Política é o fim (ou sobre o triste mundo onde tudo é o oposto do que é dito)

Política é complicado. Então, se você estiver na dúvida sobre qual caminho seguir, opte pelo lado oposto ao que o PMDB está indo. A chance de você acertar é enorme.

purplewoods.wordpress.comMy Facebook Page: www.facebook.com/naomivonart" data-caption="Pens on vintage photo.More at purplewoods.wordpress.comMy Facebook Page: www.facebook.com/naomivonart" data-credit="mariko2/Flickr">

Pequena pulguinha linda,

O mundo tá todo ao contrário. Principalmente o mundo desses homenzinhos que exercem seus podres poderes. Parafraseando uma amiguinha do papai, a Mayara Vivian, "Não gostamos de políticos. Gostamos de Ramones!" Mas odiar é quase o contrário de ignorar, né? Não sei se odiamos porque acompanhamos as falcatruas diariamente, ou se acompanhamos porque odiamos. Fato é que é preciso estar atento e forte com essa tchurminha que só apronta, do contrário, eles nos passam para trás.

Por isso, escrevo algumas dicas práticas pra te ajudar.

Veja, amorinha, uma das coisas que os corruptos-vermes adoram é quando xingamos todos eles.

Assim eles se escondem sob um anonimato, um manto normativo de que todo político é sujo. Não é isso que tô dizendo. Têm uns poucos e bons, realmente. Gente séria que tá nessas para lutar pelo povo. Esses caras são importantes. Saber valorizar quem tá na batalha honestamente é um exercício necessário, inclusive para desmascararmos a maioria safada que tá dando as cartas no momento.

Sempre que alguém exigir ser tratado por "excelentíssimo senhor", "vossa excelência" ou qualquer baboseira assim, já saiba, essa pessoa não é digna de nada disso. Quem é excelentíssimo não exige ser tratado como tal. Existe um regimento interno, um blá blá de decoro parlamentar, mas quem é sério não liga pra isso. Tem coisas bem mais importantes na agenda. Pode anotar essa que é batata. Pois bem, lá naquele palco onde desonestos brilham, eles só se chamam assim. É "vossa excelência" pra cá, "nobre fulano" pra lá. Ah, outra regrinha clássica: Quanto mais difícil uma pessoa fala, mais burra ela é e/ou está querendo te enrolar.

Outra coisa importante que você deve sempre ter em mente: em política tudo é o contrário do que é dito.

Vejamos o dia 6 de maio, enquanto papai acompanhava o futebol, esses pequeninos e milionários senhores protagonizavam o seguinte espetáculo:

Sabe o PT? O partido que está no poder graças a pessoas como o papai que mesmo descontentes e à esquerda desse projeto, confiaram um voto critico (e desgostoso) no segundo turno temendo o pior, lembra? Te expliquei nessa cartinha aqui como foi esse processo.

Pois bem, o PT, Partido dos TRABALHADORES, lutava bravamente para ferrar com quem já tá com muitos problemas, os trabalhadores e os desempregados. Dando nome de "ajuste fiscal", o governo emplacava como solução para uma crise econômica, cortar direitos e dificultar a vida das pessoas que são a base da pirâmide. Agora é mais treta ter direito ao seguro desemprego, por exemplo. E, numa votação apertada, conseguiram aprovar. Vitória dos trabalhadores! Não, vitória do Partido dos Trabalhadores. Como você sabe, papai não manja muito de economia, mas acho curioso a valer não mencionarem nada sobre taxar grandes fortunas ou lucros absurdos de bancos. Pois é, mesmo nessa crise toda, os bancos seguem lucrando como nunca.

Mas uai, o Partido dos Trabalhadores contra os trabalhadores? Sim, é assim que funciona a política por aqui. Eles mentem e dissimulam. A base aliada deles, por exemplo, é o maior inimigo. O câncer da política nacional, o PMDB, diz que é aliado e só apunhala. Se algum amiguinho na escolinha colar em você e quiser ser seu aliado, certifique-se que o amiguinho fala português e não politiquês. Na língua que falamos aliado é estar junto. Parceria. Para o PMDB ser aliado quer dizer trair, barganhar, corromper, etc. Uma coisa horrível.

Mas olha que coisa, enquanto PMDB esbravejava qualquer bobagem e fazia seu teatro particular para conseguir mais poder, quem protestava contra o tal "ajuste fiscal" eram os maiores pelegos do mundo. Pois é, a Força Sindical, que sempre defendeu o direito patronal em detrimento de quem importa, entrou numas de defender o correto. Contra o ajuste proposto. Uma cena bizarra.

Mas não se iluda, meu bichinho, a Força Sindical e o "Paulinho da Força" estão sempre comprometidos com as pautas dos poderosos. Se nesse caso defendiam o correto, tenha certeza, era por motivos errados. Só lembrar que duas semanas atrás defendiam a terceirização, por exemplo. Assim como o DEM. Isso, o DEM!! Imagina, essas legendas sem ideologia alguma, essa patota aí que adora brincar de ser importante e enriquecer votando certo. Difícil expressar o tamanho da tristeza em me ver defendido por esse tipo de gente e atacado pelo antigo partido dos trabalhadores

Ah, e o PSDB? Pois é, eles são oposição. Hoje, eles se opõem a uma política econômica que sempre sonharam implementar. Ironia pouca é bobagem. O PSDB sempre quis um Joaquim Levy tomando conta da economia. Agora são a oposição de um governo que parece defender com unhas e dentes a linha ideológica e econômica deles.

É, biscoitinho, política é complicado. Então, se você estiver na dúvida sobre qual caminho seguir, opte pelo lado oposto ao que o PMDB está indo. A chance de você acertar é enorme.

E quando achei que tinha acabado essa carta, leio a seguinte notícia: "PSDB indica Coronel Telhada para Comissão de Direitos Humanos".

A cerejinha do bolo nessa geleia geral da política, minha formiguinha.

Como disse, nada é o que parece ser. Na ficção, tal roteiro seria considerado forçado demais. Mas nada é demais para esses senhores. E até segue uma coerência se pensarmos que um pastor insensível a agenda das minorias já presidiu essa comissão na Câmara dos Deputados, porque não um ex-comandante da ROTA na comissão na ALESP, oras bolas? Entenda, o problema aqui não é ser pastor ou policial e sim o que defendem esses senhores.

Cigarrinha, vou encerrar antes que leia que o Bolsonaro foi premiado por sua luta pela igualdade de gênero ou que o Beto Richa tenha sido premiado por seu nobre trabalho na educação, ou então que o Alckmin foi eleito o gestor de recursos hídricos do ano.

Mas ó, segue aqui um mini-dicionário do politiquês, a língua falada por toda a quadrilha. Já que eles falam, falam, falam.... sempre bom ficar esperta!

Pequeno dicionário contemporâneo do politiquês brasileiro:

-Vossa Excelência = Corrupto, verme, sujo, pilantra.

- Comissão dos Direitos Humanos = Lugar onde o pior do senso comum, a bancada da bala e religiosa, afronta minorias.

- Nobre Deputado = gíria para comparsa, parceiro do crime. Vale também para nobre vereador, nobre ministro, etc.

- Partido dos Trabalhadores = O que sobrou de um partido. Ou sobre como a governabilidade corrompe.

- Base aliada = Inimigo mortal

- Força sindical = Central patronal.

- Ajuste econômico= Colocar na conta dos trabalhadores a culpa por qualquer crise.

- Oposição (do PSDB) = Ser do contra em público e comemorar no privado em jantares chiques.

Amor sempre anárquico,

Papai. 13.05