OPINIÃO
10/04/2014 15:34 -03 | Atualizado 26/01/2017 21:23 -02

8 mapas que vão mudar seu jeito de olhar para a África

1. Onde vivem os 7 bilhões

2014-04-07-1117billion.jpg

Amarelo: menor renda. Azul: maior renda

Este mapa da National Geographic ilustra onde e como vive o mundo. Não é surpresa que as áreas como o maior nível de renda tenham as mais altas expectativas de vida (77 anos para homens, 83 para mulheres, comparados com 58 e 60 nas áreas de baixa renda), melhor acesso a saneamento básico (99% comparado com 35%), entre outros fatores básicos. A necessidade de desenvolvimento é crítica na África Subsaariana, onde vive quase 1 bilhão de pessoas, muitos com menos de 995 dólares por ano.

2. Como o mundo seria se fosse medido por riqueza, 2015

2014-04-07-2222Economicweatlh.png

Usando dados dos Indicadores de Desenvolvimento do Banco Mundial, este mapa da Global Finance nos mostra como será o mundo em 2015 se ele fosse inflado de acordo com sua riqueza econômica. Mais uma vez, a necessidade de estimular o crescimento na África é evidente.

3. Agora, o tamanho real da África

2014-04-07-1234truesizeofafrica.jpg

Colocaram os maiores países do mundo "dentro"da África, para comparar os tamanhos

Sabemos que o continente africano é grande. Mas quão grande? O infográfico acima, criado por Kai Krause, usa alguns dos maiores países do mundo e todo o Leste Europeu como peças de um quebra-cabeça dentro do continente africano.

4. Onde vivem os 30 milhões de escravos

2014-04-07-4444Slavery.png

Para citar Rajiv Narayan, da Upworthy: "Com certeza 12 Anos de Escravidão ganhou um Oscar, mas todos merecemos ganhar o prêmio de melhor ator por fingir que a escravidão não existe mais".

O mapa acima, da Walk Free Foundation, mancha o mapa de tons de vermelho, de acordo com a presença de escravos, e de amarelo onde há menos concentração. O índice considera a prevalência da escravidão moderna por população, casamento infantil e tráfico humano.

5. Vegetação global

2014-04-07-55555egetation.jpg

Esta visão da vegetação mundial apresentada pela Nasa claramente mostra as diferenças pastorais entre o norte e o sul da África. Há evidentes oportunidades agrícolas - de fato, ela é duas vezes mais eficaz na redução da pobreza que o crescimento em outros setores. Mas há outros riscos a considerar em terras não-pastorais. Confira o mapa seguinte...

6. O risco mundial de secas

2014-04-07-66Waterrisk.png

Quando falamos em uma crise mundial de água, não é exagero. O World Resource Institute usa uma ferramenta de mapeamento chamada Aqueduct para ajudar empresas, investidores, governos e o público a entender os riscos ligados à falta de água no mundo. Notou as semelhanças com o mapa anterior? Deveria. Apesar de haver oportunidade de agricultura na África Subsaariana, no norte e em parte do sul do continente há alto risco de escassez de água.

7. Uso global da internet

2014-04-07-7777InternetUsage.jpg

Num continente onde apenas 7% da população está online, este mapa é um alerta. Com a internet vêm melhor acesso a informação, comunicação e ideias - e as organizações precisam reduzir este abismo. A boa notícia é que o mercado de telecomunicações da África é o que cresce mais rápido em todo o mundo.

8. Pobreza energética

2014-04-07-888EnergyPoverty.jpg

Finalmente, um retrato do mundo à noite, costurado com fotos da Nasa, mostra o contraste no acesso à eletricidade entre o norte e o sul da África. Pobreza energética significa maus sistemas de saúde, obstáculos ao crescimento econômico, fumaças tóxicas, problemas na educação e falta de segurança.

(Texto publicado originalmente no site ONE.org)

Saiba mais sobre a campanha ONE em one.org e siga ONE no Twitter: @ONEcampaign