OPINIÃO
22/07/2015 17:33 -03 | Atualizado 26/01/2017 22:53 -02

Afrofuturismo: aliens, ciborgues e cultura negra

O conceito utiliza as invenções do campo da ficção científica para explicar grande parte do processo da diáspora africana aqui para a América.

O universo da ficção científica, aos primeiros olhos, pode parecer algo completamente distante de nossa realidade, como se fosse uma projeção utópica de fatos que nunca acontecerão ou que levarão anos para que estejam em nosso cotidiano. Aliens, naves espaciais, tecnologias, cyborgs e tudo que permeia essa vertente parecem bem desconexas do que vemos ao nosso redor. Mas elas apenas parecem. Na verdade, esta projeção utópica futurista do mundo pode explicar e representar muito de nossa sociedade.

O Afrofuturismo é um grande exemplo exatamente disso. O conceito se utiliza dessas invenções do campo da ficção científica para explicar grande parte do processo da diáspora africana aqui para a América. Por meio de analogias com cyborgs e aliens, os afrofuturistas contam como o sentimento de não pertencimento à nova terra se assemelha à abdução de um alien e, também, a venda de escravos é similar à produção serial de cyborgs (que em grande parte do imaginário da ficção são construídos ou usados para servir).

O termo surgiu no começo da década de 1990 em um artigo de Mark Dery intitulado "Black to the Future", uma brincadeira com o nome do filme "De volta para o futuro" em inglês (que, no original, é "Back to the Future"). Como o autor descreve nesse artigo, "ficção especulativa que trata de temas Afro-Americanos e possuem preocupações Afro-Americanas no contexto da tecnocultura do século XX -- e, de maneira mais geral, significações Afro-Americanas que se apropriam de imagens da tecnologia e futuro proteticamente reforçado -- podem, por falta de um termo melhor, ser chamados de 'Afrofuturismo'. A noção do Afrofuturismo dá origem a uma antinomia preocupante: pode uma comunidade que deliberadamente teve seu passado excluído, e que suas energias foram subsequentemente consumidas pela busca de um traço legível de sua história, imaginar um futuro possível?".

É a partir dessa perspectiva que diversos trabalhos autoriais buscam explicar a história e a repressão histórica da cultura negra na sociedade atual. O grande ícone desse conceito é Sun Ra, que explora a estética futurista e as tecnologias para compor suas canções e gravar seus videoclips. Mas, aqui, quero mostrar rapidamente uma exploração do conceito em um trabalho muito mais recente: o videoclip de Janelle Monae "Many Moons".

Já na entrada do vídeo, se lê "Metropolis: Annual Android Auction", ou em português, "Metrópole: Leilão Anual de Andróides". O curta-clip apresenta os personagens da rápida trama e mostra a cantora retirando uma máscara branca (white face?) em seu rosto como sendo o android de última linha a ser adquirido. A partir daí é uma sequência de clones de Janelle representando os diferentes modelos e estilos de androids a ser leiloados. Considerando o contexto do Afrofuturismo, a narrativa do clip surge como uma crítica voraz a como os negros eram considerados como objetos a ser comprados e usados para servir, como se houvesse uma produção em série em uma "fábrica" (leia-se África) de robôs programados para ajudar seus donos.

Para entender mais sobre o conceito e ver mais exemplos dessas explorações afrofuturistas, criei uma campanha de financiamento coletivo no Catarse para financiar a publicação de um livreto de baixo custo. Com formato A4 dobrado, os Livretos possuem 48 páginas e casam texto (ou a pesquisa) com ilustrações de artistas convidados. É um meio de incentivar a exploração de temas de vanguarda e promover novos pesquisadores.

Além de Afrofuturismo, há outros dois temas que você pode escolher: "Gentrificação Invisível" e "Arte em Espaço Público". Vale contribuir para incentivar a pesquisa e novos pequisadores.

Ah, e em algumas recompensas há os Livretos Livres, que são livretos que serão distribuídos em eventos e até na rua. De graça!

Adquiria o seu exemplar antes que acabe!

VEJA TAMBÉM:

Galeria de Fotos 12 personagens LGBT dos quadrinhos de super-heróis Veja Fotos