OPINIÃO
25/03/2015 13:21 -03 | Atualizado 26/01/2017 21:43 -02

Marco Feliciano, proteja as famílias brasileiras: boicote seus patrocinadores de campanha

O deputado federal faz um movimento contra o patrocinador da novela Babilônia, que apresenta uma família homoafetiva, mas parece esquecer das famílias prejudicadas por seus doadores de campanha, acusados inclusive de participar do Petrolão

ED FERREIRA/ESTADÃO CONTEÚDO

O deputado federal faz um movimento contra o patrocinador da novela Babilônia, que apresenta uma família homoafetiva, mas parece esquecer das famílias prejudicadas por seus doadores de campanha, acusados inclusive de participar do Petrolão.

Quando eu vi a campanha de boicote à Natura, encabeçada por Marco Feliciano, porque a marca de cosméticos patrocina a novela Babilônia, onde duas senhoras formam uma família, achei que era uma brincadeira de mau gosto, coisa do Sensacionalista, talvez. Ao perceber que a campanha era séria e estava mobilizando grupos que discordam do direto à liberdade de expressão e a relação entre as pessoas, tentei ver o outro lado da questão. Porque, obviamente, isso não é sobre famílias, mas sobre poder político e econômico.

LEIA TAMBÉM:

- Feliciano propõe boicote à Natura por patrocínio a novela com beijo gay

E fiquei pensando: se Marco Feliciano é tão preocupado com quem patrocina as novelas, as empresas que investiram em sua campanha, provavelmente, devem revelar muito sobre o que pensa o deputado. Consultei o site do TSE, com a ajuda do @renancaixeiro e da @laura_ljp (obrigada!), e comecei a pesquisar sobre as empresas que doaram dinheiro para o deputado na última eleição. Achei algumas coisas interessantes, que me fizeram chegar à conclusão que, além das famílias homoafetivas, o político também não defende ou representa:

As famílias de Açailândia, no Maranhão

Cidade que sofre com a exploração do minério de ferro por empresas como a Companhia Siderúrgica Vale do Pindaré, que doou 80 mil para o deputado na última eleição e foi a principal patrocinadora de campanha.

Para entender um pouquinho, apesar de ter o terceiro maior PIB do Maranhão, 1 a cada 10 moradores da cidade é extremamente pobre e 25% são pobres. O índice de Desenvolvimento Humano da região se compara ao da Palestina. E, em grande parte, isso se deve às siderúrgicas, que soltam pó de ferro no ar, comprometendo a saúde dos moradores, assim como a agricultura. Sem falar na poluição dos rios... Mas quem se importa com isso quando duas senhoras estão demonstrando afeto na televisão?

Fontes:

Piquiá, um povoado coberto por pó de ferro na Amazônia

Um lugar onde se vê o ar

As famílias brasileiras que foram para as ruas contra a corrupção

A Companhia Siderúrgica Vale do Pindaré também faz parte do Grupo Queiroz Galvão, que está sendo investigado na Operação Lava Jato e pode ser condenado junto com outras empresas a devolver mais de R$ 1 bilhão desviados no esquema do Petrolão. O que é um bilhão frente a um beijo? O deputado realmente deve estar preocupado com a destruição dos valores, menos dos financeiros consumidos pela corrupção.

Fonte:

Juiz aceita denúncia contra executivos da Galvão Engenharia

As famílias dos credores da OAS Construtora

O deputado contou com quatro doações da OAS Construtora, no valor total de dez mil reais. Para quem não está acompanhando a operação Lava Jato, a OAS é acusada de pagar propina para conseguir o contrato para a construção e montagem do Gasoduto de Pilar-Ipojuca. Mais que isso, após começar a ser investigada, a empresa foi acusada por credores de ter diluído seu patrimônio de forma fraudulenta, "escondendo" até R$ 3,3 bilhões. E isso está sendo investigado aqui no Brasil e em Nova York. Mas o grande problema da sociedade brasileira é duas senhoras que teimam em não esconder o afeto que sentem, não é?

Fontes:

Justiça Federal inclui Vaccari na lista de réus da Lava Jato

Credores acusam Construtora OAS de diluir patrimônio

E isso porque eu passei apenas duas horas apurando informações públicas, que estão disponíveis online. Já imaginou se a grande imprensa, que dá voz à campanhas absurdas de deputados contra novelas (!), começasse a escrever sobre quem patrocina cada um dos políticos que se auto nomeiam "defensores dos valores cristãos"? Eu, como evangélica, me sinto envergonhada pela distorção que pessoas como Marco Feliciano fazem do evangelho. E só consigo lembrar de Isaías 1:23:

As suas autoridades são pessoas revoltadas e têm amizade com ladrões. Estão sempre aceitando dinheiro e presentes para torcer a justiça. Não defendem os direitos dos órfãos e não se preocupam com a causa das viúvas.

VEJA TAMBÉM:

Galeria de Fotos Brasil Post deu 'unfollow' neles em 2014 Veja Fotos