OPINIÃO
05/12/2014 16:40 -02 | Atualizado 26/01/2017 21:53 -02

Um gênio do humor

Quando ele surgiu aqui no Brasil, muita gente apressadinha fez crítica depreciativa, inclusive o associando à má-qualidade da tv aberta. Eu achei genial.

JOHAN ORDONEZ via Getty Images
A child disguised as famous Latin American TV character 'El Chapulin Colorado' --starred by Mexican artist Roberto Gomez Bolaños, aka 'Chespirito'-- takes part in a dance in his honor, on February 19, 2012, at the Monumento a la Revolucion in Mexico City. AFP PHOTO/Johan ORDONEZ (Photo credit should read JOHAN ORDONEZ/AFP/Getty Images)

Quando ele surgiu aqui no Brasil, muita gente apressadinha fez crítica depreciativa, inclusive o associando à má-qualidade da tv aberta.

Eu já estava deixando a adolescência, e arrisquei: vi alguns episódios.

Achei genial: humor infantil, aparentemente ingênuo mas com crítica social pra quem enxerga as sutilezas do subtexto. O personagem principal é um menor abandonado, que mora em um barril e cujo maior sonho de consumo é um sanduíche de presunto.

E nada de simplório: o seu Madruga é um dos personagens mais bem construídos e interessantes que eu já vi em teledramaturgia.

Na época defendi ele, em debates com amigos. E o tempo, esse grande crítico de artes e variedades, me deu razão:em mais de 30 anos no ar no Brasil, Chaves e o outro seriado, Chapolin, em infinitas reprises assustam a concorrência em qualquer horário de grade, com índices significativos de Ibope.

Falas e bordões dos personagens são repetidos e incorporados por gerações em memes e no cotidiano.

A morte do criador causou comoção no México. Seu funeral deve ser acompanhado por uma multidão no ESTÁDIO AZTECA, que sediou DUAS FINAIS DE COPA DO MUNDO.

Aqui no Brasil, sua morte foi lamentada até pelo perfil em ede social da emissora concorrente, num elegante reconhecimento que Roberto Bolaños e seu time deixaram um legado de humor universal e atemporal.

Li algumas manifestações ainda de repulsão ao programa. Algumas pessoas se gabam de 'nunca ter assistido a algum episódio', ou seja, não viram e não gostaram.

Eu fico ao lado dos fãs. Sigam-me os bons!

Acompanhe mais artigos do Brasil Post na nossa página no Facebook.

Para saber mais rápido ainda, clique aqui.