OPINIÃO
26/09/2014 12:30 -03 | Atualizado 26/01/2017 20:51 -02

Arrogância e militância política

Como nos ensina Emil Cioran, "no momento em que nos recusamos a admitir o caráter intercambiável das ideias, o sangue corre..."

ASSOCIATED PRESS
Environmental activists form the phrase

Levando em conta que a palavra arrogância, etimologicamente, vem do verbo "arrogar" (do latim arrogare), e que um de seus sentidos é "atribuir a si", questionei sobre o que tem a militância e o ativismo político de arrogante.

Falar que a militância de um partido é "crente", é partir da ideia de que caminha por uma lógica "religiosa" - no sentido de que possuem verdades inquestionáveis, e que aqueles que não se identificam com elas podem ser enquadrados como heréticos e abjetos, merecendo a proscrição (falo do militante, não do eleitor comum!).

A militância crente não suporta uma coisa em especial: a tensão e a ansiedade dos espaços regidos pelo dissenso, o contraditório, a pluralidade de posições. Quer se livrar dessa condição gerada pelas diferenças. Acredita em soluções finais (argh!) e totais. É desafeita à ideia de que é ali, naquele contexto, que se abrem possibilidades de crescimento, aonde a tensão se torna terra fértil para o encontro daqueles que não estão tão certos de suas posições, mas abertos para a transformação.

Eis, assim, o que rege sua doutrina e prática: ideia de certeza, supressão da informação contrária, exercício da violência (simbólica, física, moral) contra aqueles que delas difere e discorda. Tudo isso embebido num senso de superioridade em relação aos "inferiores", que não observam o único e correto caminho de fazer as coisas, que elas têm a chave. Não seria o "temperamento de renúncia" (lembro-me de William James) um dos possibilitadores do encontro?

Como nos ensina Emil Cioran, "no momento em que nos recusamos a admitir o caráter intercambiável das ideias, o sangue corre..." (Précis de décomposition). Assim é o militante político, que se crê imbuído de uma missão particular: não há possibilidade de intercâmbio. O caminho é um só, e ele sabe qual é. Essa "condição militante" parece ser inarredável. Tal qual a arrogância que a subjaz e a impele.

Acompanhe mais artigos do Brasil Post na nossa página no Facebook.

Para saber mais rápido ainda, clique aqui.

TAMBÉM NO BRASIL POST:

Photo gallery Quem são os candidatos à Presidência See Gallery