OPINIÃO
12/12/2014 03:03 -02 | Atualizado 26/01/2017 22:02 -02

Alckmin: vete lei que diminui florestas paulistas, não nos mate de sede #alckminagua

DANIEL SOBRAL/FUTURA PRESS/ESTADÃO CONTEÚDO

Caro Governador, não nos deixe morrer de sede. No meio da maior seca da história seu partido acaba de aprovar lei paulista que diminui ainda mais as matas na margem dos nossos rios?!?

Agricultor que desmatou em São Paulo poderá compensar o crime plantando floresta em outros estados. Nascentes de rios não terão mais 30 metros de mata ciliar para protegê-las, mas apenas 15 metros.

Nesta crise hídrica que atravessamos, chega a ser um verdadeiro acinte. Sem árvores a pouca água das chuvas não vai penetrar o solo. Essa lei deveria regulamentar o Código Florestal aprovado em Brasília, e não relaxar a lei federal...

O senhor tem o poder de vetar essa lei, governador. Eu sei que ela foi criada e aprovada por seu líder na Assembléia, Barros Munhoz (PSDB). Mas a canetada final está na sua mão, Alckmin.

A oposição tentou impedir que latifundiários paulistas exportassem nossas florestas. Mas votos de homens de sua confiança, como os ex-secretários do Meio Ambiente Bruno Covas (PSDB), e dos Recursos Hídricos Edson Griboni (PV), impediram a reação.

Como o senhor entregou a pessoas assim o cuidado com nosso meio ambiente e nossos recursos hídricos? Foi tudo de caso pensado, governador?

O governador disse ontem que pode deixar essa lei um pouco mais rigorosa. Se não o fizer, muita gente vai achar que o senhor quer mesmo nos matar de sede. O ideal seria vetar o PL 219 na íntegra.

#alckminagua, por favor, governador.

Entenda a Guerra da Água