OPINIÃO
14/06/2014 13:40 -03 | Atualizado 26/01/2017 21:43 -02

Os videogames segundo Steve Wozniak

Videogames parecem estar fazendo a mesma coisa que Wozniak fez em sua carreira: tornando a tecnologia cada vez mais acessível. Os jogos são feitos para o gamer, para sua mãe, irmã e irmãos, além do pai e dos demais parentes.

No dia 4 de junho, durante o evento Ciab Febraban, voltado para empresários do setor bancário, Steve "Woz" Wozniak, um dos fundadores da Apple, deu uma palestra sobre tecnologia e inovação. Woz não falou tanto sobre novidades, mas revisitou sua própria história no mercado norte-americano e fez pontuações interessantes sobre o papel dos videogames nesta indústria.

"Sou de uma época em que faziam computadores para engenheiros. Trabalhei durante os anos 70 na Hewlett-Packard (HP) e, naquela época, conheci um cara que mudaria minha vida: Steve Jobs. Ele era o cara do marketing e sabe o que ele fazia de melhor? Ele tinha a opinião de usuário. Isso era fundamental para fazer os negócios darem certo", nos explicou Wozniak. A plateia do evento estava cheia e ele não falou exatamente sobre assuntos ligados aos bancos, mas a maioria das pessoas não tirou a atenção enquanto ele relatava os principais acontecimentos de sua vida em retrospectiva.

Woz e Jobs fizeram um trabalho para a Atari em 1974. Steve Jobs era oficialmente o técnico em videogames da empresa, mas ele não entendia profundamente sobre programação ou eletrônica. Por esse motivo, ele "terceirizou" o trabalho com Wozniak. "Aprendi tudo naquela época fuçando e vendo algumas revistas de eletrônicos. Não haviam livros ou manuais. Então, se vocês forem guardar algo desta palestra, entendam que não precisamos seguir guias. Podemos pensar fora da caixa para solucionar problemas em tecnologia".

O engenheiro então deu seus pitacos sobre o universo dos jogos digitais. E explicou que eles beneficiam a indústria tecnológica como um todo. "Quando criei o Apple II, minha obra-prima na computação, ele rodava interface gráfica, fotos, imagens e era colorido. Muitas pessoas na época chamaram aquilo de brinquedo. O que elas não entenderam é que a tecnologia precisa ser simples, divertida e atraente para melhorar nossas experiências. É por isso que o futuro será rodeado pelos videogames".

"Eu fui criado como um cara nerd retraído, na minha. Falava do meu trabalho na HP como se fosse coisa do outro mundo, enquanto meu pai dizia: 'Ah, ok'. O futuro não é esse. O lançamento do iPhone em 2007 levou a tecnologia para a ponta de nossas mãos, e hoje não conseguimos andar sem atualizar o status na internet".

Em 2008, Steve Wozniak tomou a decisão de participar do reality show da emissora ABC chamado Dancing with the Stars, com a dançarina Karina Smirnoff. Tornou-se popular além do universo nerd e geek. Muitos passaram a reconhecer engenheiro eletrônico Woz como o "dançarino gordinho da televisão".

Videogames parecem estar fazendo a mesma coisa que Wozniak fez em sua carreira: tornando a tecnologia cada vez mais acessível. Os jogos são feitos para o gamer, para sua mãe, irmã e irmãos, além do pai e dos demais parentes. Tem para todos os gostos, dos viciados até os casuais.

Este parece ser o universo dos videogames segundo Steve Wozniak, especialmente na era dos smartphones que explodiu graças à Apple, empresa que ele fundou com Jobs e Ronald Wayne em 1976 na Califórnia, Estados Unidos.

Acompanhe mais artigos do Brasil Post na nossa página no Facebook.

Para saber mais rápido ainda, clique aqui.

MAIS GAMES NO BRASIL POST:

Galeria de Fotos A evolução dos jogos de mão Veja Fotos
Eleições nos EUA
As últimas pesquisas, notícias e análises sobre a disputa presidencial em 2020, pela equipe do HuffPost