OPINIÃO
08/10/2014 18:56 -03 | Atualizado 26/01/2017 21:04 -02

Dream Theater e o "heavy metal de internet" de videogame

No último sábado (4) eu fui assistir a um show da banda americana de heavy metal progressivo Dream Theater no Espaço das Américas, em São Paulo. O DT é aquela banda que irrita seu tiozão punk que gosta da simplicidade dos Ramones e dos Sex Pistols, e até os novinhos que apreciam o Green Day. No entanto, é um grupo que ganha atenção disparada dos guitarristas virtuoses que gravam vídeos no YouTube. Eles são chamados carinhosamente de "punheteiros" por suas habilidades com seus instrumentos musicais.

2014-10-08-dreamtheatersp14.jpg

Em parte, a fama de DT é culpa de seus dois fundadores: O guitarrista John Petrucci e o baterista Mike Portnoy. Ambos estudaram na famosa Berklee College of Music, em Boston, e formaram a banda Majesty em 1985. O grupo mudaria de nome para Dream Theater e vídeos de Petrucci e Portnoy viralizariam na internet por sua habilidade instrumental sofisticada. Em 2011, os caminhos dos amigos se dividiriam, porque Mike Portnoy saiu da banda para entrar de cabeça em seus projetos pessoais paralelos

2014-10-08-dreamtheatersp15.jpg

Como toda boa banda de rock e metal progressivo, o show do Dream Theater durou três horas em São Paulo. Uma das músicas durou 22 minutos. A habilidade dos músicos do quinteto é como se eles fossem atletas. Mas o que me cativou no show, além da habilidade de John Petrucci, praticamente liderando o grupo, não foram apenas as composições ao vivo.

2014-10-08-dreamtheatersp13.jpg

O Dream Theater hoje em dia brinca com o fato de ser uma banda que viraliza na internet. Em um intervalo de 15 minutos que dividiu o show em São Paulo em duas partes, o grupo americano exibiu vídeos de YouTube que mostraram os melhores covers e algumas das tiradas engraçadas com eles no mundo online, como é o caso de uma versão da guitarrista Tina S para a música "Best of Times", sendo que ela tem apenas 15 anos, e uma propaganda falsa com o tecladista Jordan Rudess. Os dois materiais você pode conferir logo abaixo.

Apesar de ser uma banda que faz música muito técnica, com solos instrumentais de longa duração, eles não se levam tão a sério e respeitaram os fãs que fazem boas homenagens.

2014-10-08-dreamtheatersp12.jpg

Foi um dos poucos shows em que fiquei feliz em ver vídeos de YouTube num intervalo. No entanto, o DT não é moderno e antenado com a internet apenas com estes detalhes mencionados. O tecladista Rudess, por exemplo, extrai sons complementares aos seus teclados de um aplicativo para iPad que ele mesmo desenvolveu.

Já o ex-integrante Mike Portnoy, hoje substituído pelo extremamente veloz Mike Mangini, incentivou o Dream Theater a criar uma música para a trilha sonora do jogo de videogame God of War III, em 2010. O resultado da iniciativa do baterista resultou em "Raw Dog". Ou seja, o DT faz "metal para internet", além de também apreciar games misturados com rock progressivo.

2014-10-08-dreamtheatersp2.jpg

Ou seja, Dream Theater representa a música pesada das novas gerações, agora recheada por efeitos eletrônicos e muita habilidade musical. Em uma das composições executadas em São Paulo, "Enigma Machine", a banda apareceu enfrentando um dragão que era resultado de uma máquina maligna em animações de videoclipe no telão do show. Os integrantes eram retratados como desenhos em cartoon, quase como outro jogo digital.

2014-10-08-dreamtheatersp6.jpg

Para o DT, o metal continua moderno, atual e irritantemente perfeccionista nas composições, tanto para fazer música na internet quanto nos videogames.

Aquele foi o quinto show ao vivo que assisto do Dream Theater. Conheço a banda desde 2004 e, por isso, ela faz parte da minha trilha-sonora pessoal e intransferível emocionalmente. Para quem gosta de heavy metal e quer ouvir um som moderno e antenado, este texto é um convite para conhecer o grupo americano.

Acompanhe mais artigos do Brasil Post na nossa página no Facebook.


Para saber mais rápido ainda, clique aqui.

TAMBÉM NO BRASIL POST:

A evolução dos jogos de mão