OPINIÃO
08/12/2015 20:57 -02 | Atualizado 26/01/2017 22:38 -02

Documentário busca a verdade por trás da crise hídrica da Sabesp em São Paulo

A reserva do sistema Cantareira atualmente circula em cerca de 19%, enquanto o Alto Tietê caiu para o alarmante patamar de 15%.

Desde fevereiro de 2015, eu estive envolvido em uma reportagem sobre o escândalo da Sabesp no estado de São Paulo. O trabalho feito pelo site Diário do Centro do Mundo (DCM) resultou em 21 textos e mais um documentário sobre a crise hídrica.

Tivemos acesso às denúncias protocoladas no Ministério Público apontando uma formação de cartel de empresas terceirizadas e fornecedoras da empresa em licitações públicas. Nossas reportagens também apuraram falhas de medidas em edifícios comerciais que geram até R$ 200 milhões de prejuízos para a Sabesp por ano, além de rombos orçamentários no valor estimado de um bilhão nas perdas de água em tubulações.

A reserva do sistema Cantareira atualmente circula em cerca de 19%, enquanto o Alto Tietê caiu para o alarmante patamar de 15%. A qualidade da água de São Paulo piorou e o governo do estado permanece negando a natureza da crise. Esse procedimento do tucano Geraldo Alckmin garantiu sua reeleição em primeiro turno em 2014.

Confira o documentário do DCM e entenda os casos de corrupção e ingerência da Sabesp que revelam a verdade desta crise, que não é apenas fruto da maior seca dos últimos 80 anos.

SIGA NOSSAS REDES SOCIAIS:

Galeria de Fotos A pior crise hídrica de SP dos últimos 80 anos Veja Fotos