OPINIÃO
02/08/2015 10:44 -03 | Atualizado 26/01/2017 22:53 -02

A fala de Catta Preta no Jornal Nacional não deveria derrubar Cunha?

Eduardo Cunha é acusado por Camargo de ter recebido cinco milhões de reais por contratos com navios da Petrobras. O valor sobe se for consideradas outras delações. Tal acusação já balançou o presidente da Câmara em julho de 2015. Por que Cunha ainda não caiu com a declarada irregularidade que afetou Catta Preta?

reprodução/TV Globo

A entrevista da advogada Beatriz Catta Preta, especialista em delação premiada, no Jornal Nacional foi outra bomba jogada no colo do presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha. Ela negou boatos de que teria ido até Miami e disse que abandonou o caso e fechou seu escritório de advocacia por "ameaças cifradas" vindas de congressistas que fazem parte da CPI da Petrobras, aquela que investiga a corrupção da petroleira junto com a operação Lava Jato da Polícia Federal.

Diz Catta Preta, no vídeo do JN: "[Júlio Camargo] tinha medo de chegar ao presidente da Câmara".

"[Ameaças] vem dos integrantes da CPI, daqueles que votaram a favor da minha convocação".

Eduardo Cunha é acusado por Camargo de ter recebido cinco milhões de reais por contratos com navios da Petrobras. O valor sobe se for consideradas outras delações. Tal acusação já balançou o presidente da Câmara em julho de 2015.

Por que Cunha ainda não caiu com a declarada irregularidade que afetou Catta Preta?

Não estaria ele morto politicamente para continuar gerindo a casa do legislativo?

Aparentemente, para alguns, o depoimento de Beatriz Catta Preta no telejornal mais visto da TV aberta, com todas as críticas que se possa fazer à Globo, é "demonizar Eduardo Cunha".

Catta Preta conduziu nove dos 23 delatores da Lava Jato. A advogada foi desmoralizada por alguns setores da mídia por ter um marido chamado Carlos com uma empresa de consultoria em Miami.

Estão certos seus detratores ou a própria Beatriz Catta Preta?

É irônico que, na mesma noite da entrevista ao JN, o blogueiro da revista Veja, Felipe Moura Brasil, saia em defesa de Cunha. "Petistas da imprensa e da internet estão contentes com levantamento de suspeitas contra Cunha em horário nobre da TV. É bom que seja assim", disse o discípulo de Olavo de Carvalho. O que ele quer dizer com isso?

A quem interessa defender Eduardo Cunha? Aos opositores de Dilma? Ao antipetismo?

Há críticas honestas por parte dessas pessoas?

Reinaldo Azevedo, em seu eloquente texto na Veja, também diz que Camargo mentiu ao demorar para falar sobre os milhões de Cunha. Ele realmente faltou com a verdade ou foi coagido?

Catta Preta pode ter faturado em torno de 10 milhões de reais com seus clientes. Por qual motivo ela fecharia um escritório de advocacia tão lucrativo?

Alguns questionam se Beatriz Catta Preta recebeu dinheiro ilegal em seus honorários como advogada. O ministro do STF Ricardo Lewandowski corretamente atacou o pedido da CPI para que Catta Preta esclarecesse seus ganhos. Como advogada, ela tem direito ao sigilo com seus clientes. Profissionalmente, ela pode receber verba ilegal e não necessariamente estar ciente de sua origem. E Beatriz Catta Preta pode defender quem bem entender.

Se o Brasil fosse um país sério, a sociedade deixaria tal histeria seletiva com o Partido dos Trabalhadores e se atentaria aos detalhes.

E colocaria a credibilidade de Eduardo Cunha em cheque. Por que o presidente da Câmara questiona a Polícia Federal, a procuradoria, Dilma e o PT?

Confissão de culpa ou vontade de achacar adversários? E onde está a defesa sincera dele?

Eduardo Cunha foi acusado de lobby ilegal por seu ex-aliado no Rio de Janeiro, Anthony Garotinho, pelo ex-ministro da Educação, Cid Gomes, e até pelo irmão e também ex-ministro, Ciro Gomes. O presidente da Câmara dos Deputados foi réu no processo da tesouraria do ex-presidente Fernando Collor, junto com PC Farias, e protagonizou escândalos na Telerj e coleciona acusações até em Furnas.

De acordo com a revista Época, os investigadores do Paraná da Lava Jato apelidaram Cunha de Voldemort, o vilão da saga Harry Potter de J.K. Rowling. Aquele que não deve ser nomeado por ser parlamentar.

Os cinco milhões dele, mais este depoimento no Jornal Nacional, deveriam chocar o país.

Num Brasil sério, o depoimento de Beatriz Catta Preta derrubaria Cunha.

Uma pena que a maioria das pessoas nem saiba quem é Eduardo Cunha.

SIGA NOSSAS REDES SOCIAIS: