OPINIÃO
02/07/2018 07:40 -03 | Atualizado 02/07/2018 07:40 -03

Seleção Brasileira tem obrigação de ganhar do México nas oitavas da Copa da Rússia

Abismo técnico e de valores entre os jogadores dos dois times não deixa margem para outro resultado.

Tite tem motivos de sobra para sorrir, pois Seleção Brasileira é muito superior ao México.
EMMANUEL DUNAND via Getty Images
Tite tem motivos de sobra para sorrir, pois Seleção Brasileira é muito superior ao México.

A Seleção Brasileira tem obrigação de passar pelo México — e sem dificuldades — na partida desta segunda-feira (2), válida pela fase oitavas de final da Copa da Rússia. O time é muito superior, tanto tecnicamente quanto no valor de seus atletas.

O grupo convocado pelo técnico Tite está avaliado em 981 milhões de euros (R$ 4,4 bilhões, na cotação atual) pelo site Transfermarket, especialista em mercado do futebol. O México, por sua vez, vale, segundo avaliação do mesmo site, 153,8 milhões de euros (aproximadamente R$ 695,9 milhões).

O abismo entre os valores reflete diretamente na qualidade dos atletas. A Seleção Brasileira conta com alguns dos atletas mais caros e bem pagos do mundo, casos específicos de Neymar, Philippe Coutinho, Marcelo, Gabriel Jesuse Thiago Silva.

Armas mexicanas

David Ramos - FIFA via Getty Images
Guillermo Ochoa é um dos melhores goleiros da Copa até o momento.

O México, por sua vez, tem no bom goleiro Ochoa — que não é páreo para o nosso Alisson — e no atacante Javier Hernandez, que jamais alcançou o status de estrela de primeiro escalão no futebol europeu, suas estrelas solitárias na Copa da Rússia.

A vitória sobre a Alemanha na primeira fase, apontada por alguns especialistas como suficiente para amedrontar a Seleção Brasileira, na verdade, foi enganosa.

A Alemanha, mesmo com um arremedo de time, sufocou os mexicanos durante quase todo o tempo, e foi derrotada de forma injusta, graças à boa atuação do goleiro Ochoa e de um único contra-ataque certeiro que decretou o placar de 1 a 0.

Retrospecto Brasil X México

O retrospecto dos jogos entre Brasil e México pode ser analisado por 2 ângulos diferentes. Se levarmos em conta somente duelos em Copas do Mundo, a superioridade brasileira é incontestável: 4 jogos, 3 vitórias e 1 empate, com o adendo de não ter sofrido um único gol dos mexicanos nesses duelos.

Já as estatísticas envolvendo as duas seleções apenas no século 21 surpreendentemente pendem para os mexicanos, que acumulam 7 vitórias, 3 empates e 5 derrotas em 15 duelos contra os brasileiros.

Relembre como foi o último encontro entre ambos, válido pela fase de grupos da Copa 2014.

Se a Seleção Brasileira caprichar na pontaria e tomar o mínimo de cuidados defensivos, além de se precaver contra possíveis cartões amarelos (Casemiro, nosso "cão de guarda", não pode levar outro, senão será suspenso), Neymar e companhia têm tudo para atropelar os mexicanos.

Com todo respeito ao país das melhores tequilas do planeta.

*Este artigo é de autoria de colaboradores ou articulistas do HuffPost Brasil e não representa ideias ou opiniões do veículo. Mundialmente, o HuffPost oferece espaço para vozes diversas da esfera pública, garantindo assim a pluralidade do debate na sociedade.