ENTRETENIMENTO
16/03/2018 22:05 -03 | Atualizado 17/03/2018 11:26 -03

La Casa de Papel: 7 motivos para você começar a assistir à série espanhola

Primeira temporada da série exibida pela Netflix virou febre no Brasil.

'La Casa de Papel' estreou no Brasil em dezembro de 2017 e virou febre.
Divulgação
'La Casa de Papel' estreou no Brasil em dezembro de 2017 e virou febre.

Você é uma daquelas pessoas que costumam debater episódios de suas séries favoritas com os amigos, mas ainda não assistiu a um episódio sequer de La Casa de Papel? Então é melhor se sentar confortavelmente no sofá e "maratonar" para não passar vergonha.

Exibida no Brasil pela Netflix, a produção da TV espanhola estreou em dezembro do ano passado sem muito alarde, mas rapidamente caiu no gosto do público e se transformou em um fenômeno.

Divulgação
Série mostra plano ambicioso para assaltar a Casa da Moeda espanhola.

Dirigida por Alex Pina, La Casa de Papel tem como mote o plano de um homem misterioso para assaltar a Casa da Moeda da Espanha. Para isso, o chamado Professor recruta os 8 maiores criminosos do país, cada um com uma especialidade diferente, para colaborar com o maior roubo da história.

Para você, que ainda não se deixou seduzir pelos amigos e pela comoção gerada nas redes sociais ao término de cada um dos 13 epísódios da 1ª temporada (a 2ª tem estreia prevista para o dia 6 de abril), preparamos uma lista com 7 motivos que certamente o levarão a colocar La Casa de Papel entre seus assuntos preferidos do dia a dia.

Divulgação
História dos personagens são bem amarradas e cativantes

1. Personagens cativantes

As histórias das personagens da série são muito bem amarradas. O enredo particular de cada uma é atraente, tanto dos reféns quanto dos criminosos. E a chance de você se pegar torcendo para que os bad boys triunfem é grande, pode acreditar.

2. Trilha sonora matadora

A música de abertura da série, por si só, é um motivo para você não desgrudar da TV. My Life Is Going On, interpretada por Cecília Krull, casa letra e melodia com perfeição e parece se encaixar com a história vivida por uma personagem específica (que não será citada para não darmos spoiler!).

3. Uso inteligente de flashbacks

Para entender o papel de cada personagem na série, a produção usou e abusou dos flashbacks, apresentando, de forma inovadora, cenas do passado das personagens e a motivação de cada um para aderir ao ousado plano.

4. Origem espanhola

La Casa de Papel desafia o monopólio norte-americano no mercado do entretenimento. É raro ver uma série produzida fora dos Estados Unidos ganhar tamanha repercussão. As expressões e os palavrões (muitos, aliás) usados pelos atores em castelhano dão um charme todo especial à produção.

5. Boa também em português

Sim, a série é ótima quando assistida em seu idioma original, mas a Netflix acertou na mosca ao disponibilizar também o áudio em português. A dublagem ficou excelente e não deixa nada a dever à produção em espanhol.

6. Foco no "como" e não no "onde"

Ao invés de enrolar o espectador sobre qual o tema principal da trama, La Casa de Papel deixa claro, já nos primeiros minutos, que o enredo todo girará sobre o plano para assaltar a Casa da Moeda. O interessante, então, passa a ser o desenrolar de "como" os 8 assaltantes reunidos pelo Professor obterão êxito na ousada missão.

7. É impossível assistir a um só episódio por vez

Os roteiristas de La Casa de Papel merecem nota 10 pela forma como enveloparam os episódios, pois deixam o espectador com gostinho de "quero mais" sempre que um deles chega ao fim, abusando do uso dos famosos cliffhangers. Você, que ainda não assistiu à série, vai se pegar contando os segundos até que o próximo episódio tenha início.

E aí: ficou curioso? Então clique abaixo e assista ao trailer oficial da 2ª temporada de La Casa de Papel (ou assista aos primeiros 13 episódios antes, se preferir...)