OPINIÃO
06/07/2018 17:32 -03 | Atualizado Há 17 horas

Fantasma do 7 a 1 esteve em campo: E se chama Fernandinho

Jogador foi mal contra a Alemanha em 2014 e péssimo nesta sexta-feira (6), na eliminação contra a Bélgica.

Chris Brunskill/Fantasista via Getty Images
Fernandinho (em primeiro plano) e Marcelo: Imagem da desolação após derrota.

Não é justo culpar uma única pessoa pela derrota ou pela eliminação da Seleção Brasileira na Copa da Rússia? Talvez não seja, mas o sentimento de boa parte da torcida brasileira nesta sexta-feira (6), após a derrota para a Bélgica, certamente é similar ao meu.

A derrota que decretou o fim do sonho do hexacampeonato na Copa da Rússia tem uma explicação. E um nome: Fernandinho.

Remanescente do pior vexame da História do futebol brasileiro em Copas – a derrota por 7 a 1 para a Alemanha, na Copa de 2014 – o camisa 17 reeditou, na memória do torcedor, o mesmo sentimento daquele fatídico 8 de julho, no Mineirão.

Diante dos alemães Fernandinho foi, sem sombra de dúvida, o pior jogador em campo. E conseguiu a proeza de repetir a atuação nesta sexta-feira contra os belgas, pois foi, inexplicavelmente, mantido por Tite durante os 90 minutos da derrota.

Fernandinho marcou, de ombro, o primeiro gol do jogo, ao tentar cortar uma cobrança de escanteio. No lance do segundo gol, foi diretamente culpado, ao não fazer falta em Lukaku na origem da jogada, no meio-campo. Na sequência do lance, o camisa 9 tocou para De Bruyne, que enterrou as esperanças brasileiras.

Tite tem sua parcela

Posso até comprar uma briga com boa parte da torcida verde-amarela, mas o técnico Tite também tem sua parcela de culpa nessa eliminação.

EMPICS Sport
Tite errou na convocação e na manutenção de Fernandinho na equipe.

Ao mesmo tempo em que é o PRINCIPAL responsável pela volta do amor do torcedor pelo time nacional, Tite também tem que responder pelos seus erros. E ele ERROU ao convocar Fernandinho para disputar o Mundial.

O jogador foi bem na atual temporada pelo Manchester City, é verdade, mas jamais se mostrou um atleta com nível para defender a Seleção Brasileira. Em sua função há, por exemplo, o ex-são-paulino Hernanes, o ex-santista Thiago Maia, o gremista Arthur e até mesmo o palmeirense Felipe Melo, que tem jogado bem com a camisa alviverde.

Além de convocar Fernandinho, Tite pareceu não enxergar o que todos, durante os pouco mais de 90 minutos do duelo contra a Bélgica, viram.

Fernandinho estava nervoso em campo e afundando o time. Não acertou um passe, uma saída de bola. Errou tudo. E, para tristeza geral, "morreu abraçado" com Tite e com milhões de brasileiros.

Agora é esperar pelo Catar 2022. De preferência com Tite no comando...Mas, por favor, sem Fernandinho. É a voz da torcida...E a voz do povo é a voz de Deus.

*Este artigo é de autoria de colaboradores ou articulistas do HuffPost Brasil e não representa ideias ou opiniões do veículo. Mundialmente, o HuffPost oferece espaço para vozes diversas da esfera pública, garantindo assim a pluralidade do debate na sociedade.