OPINIÃO
12/01/2015 15:45 -02 | Atualizado 22/10/2017 03:07 -02

Procura-se um homem que goste de vibradores

Tudo bem não aceitar meu mau-humor matinal, meu macarrão com batata palha e minha mania de cantarolar pagodes dos anos 1990. Mas não venha de mimimi pra cima dos meus vibradores. Por que certos homens dão aos sex toys status de macho concorrente?

Martin Abegglen/Flickr/Creative Commons

Tudo bem não aceitar meu mau-humor matinal, meu macarrão com batata palha e minha mania de cantarolar pagodes dos anos 1990. Mas não venha de mimimi pra cima dos meus vibradores. Por que certos homens dão aos sex toys status de macho concorrente? A gente não dorme de conchinha com eles, não conversa sobre cinema nem pede colo quando o dia de trabalho foi terrível... Porra! Aliás, taí outra coisa: não dá pra engravidar de um objeto à pilha. Imagina você parindo um consolinho pink em cyber skin, com as cinco velocidades do créu e bateria recarregável?

Cansei de ouvir amigas e leitoras contando que os parceiros têm CIÚMES de vibrador. Gostaria de perguntar a eles se olham torto também pros dedos delas... porque, né? Primeiro, o cara precisa entender que o seu prazer não é exclusividade dele. As mulheres boas de cama são aquelas que conhecem os atalhos do próprio corpo e sabem chegar sozinhas ao orgasmo. Claro que essa aparente "auto-suficiência" assusta, faz com que eles se sintam descartáveis. Então eu rebato a questão: eles deixam de se masturbar no banho ou vendo vídeos pornôs na internet quando estão num relacionamento? NOT!

Segundo, um amante bem-resolvido não se sente ameaçado caso suas medidas se mostrem inferiores ao tamanho e à grossura do brinquedinho. Tá, você não vai aparecer com a réplica do Kid Bengala - uma jeba de 32 centímetros mais roliça que meu antebraço. Sejamos razoáveis, amiga. Hoje o mercado erótico oferece uma porção de modelos que sequer lembram uma estrutura fálica. Por exemplo, os bullets: estimuladores clitorianos de apenas 4 centímetros (espero sinceramente que o membro humano disponível por aí seja maior). Quase como um batom, cabe na nécessaire e também pode ser usado nos lábios...debaixo. Isso me leva a outro argumento imbatível.

Sete em cada dez mulheres não goza com penetração, que é justamente a prática mais excitante pros homens. Ou seja, o vibrador pode ser um ótimo aliado. Tanto para tunar as preliminares e o sexo oral, quanto no "ato sexual" em si. O bofe se delicia te preenchendo e você posiciona o toy sobre aquele botãozinho mágico chamado clitóris. Aumenta muito as chances de ambos atingirem o clímax juntos AND intensifica horrores as suas sensações. Da próxima vez que seu namorado/marido perguntar se "precisa mesmo disso", convença-o de que não se trata de um substituto. É como um gadget pro pau: um acessório dispensável, mas que amplia as funcionalidades do produto.

E se você tá na pixxxxta, boa sorte na procura. Esses homens existem. Eu encontrei o meu.

Este texto foi originalmente publicado no blog Pimentaria.