OPINIÃO
15/07/2014 15:53 -03 | Atualizado 26/01/2017 21:36 -02

Ejaculação precoce: quando o cara queima a largada

UM EM CADA QUATRO brasileiros tem ejaculação precoce. Mas calma. Eu não soltaria uma bomba dessas sem ajudar a entender melhor essa disfunção sexual.

Shutterstock

Imagine uma prova de atletismo: todos os competidores posicionados lado a lado aguardando o som que autorizará a corrida. Um deles dispara antes da hora, queimando a largada. Qual o problema desse cara? Eu apostaria 100 metros pulando feito saci que ele está ansiosíssimo ou trata-se de um iniciante. Mais ou menos o que acontece com os homens que sofrem de ejaculação precoce. Se pudéssemos reuni-los, não seria um pequeno evento de bairro. As inscrições seriam muito mais numerosas que as da São Silvestre.

Acham que eu tô exagerando? Então toma esse tapa de realidade: segundo um amplo estudo do PROSEX, da USP, 25,8% dos brasileiros têm o problema. Isso seria o mesmo que dizer 50 milhões de pessoas ou UM EM CADA QUATRO pimentões! É babado, barulho e confusão. Daí você me coloca contra a parede e diz "explica issaê, fia". Óbvio que eu não soltaria uma bomba dessas sem ajudá-las a entender melhor essa disfunção sexual.

O que é?

Para mostrar que sou estudada, aqui vai a definição da International Society for Sexual Medicine (ISSM): "ejaculação rápida, sem controle, ocorrendo aos mínimos estímulos sexuais (antes ou logo após a penetração), com prejuízo na qualidade de vida e na atividade sexual". Em outras palavras, meu bem, significa que o cara não consegue segurar o jato antes da satisfação - dele ou sua.

Nath, eu preciso de NÚMEROS!

Ó, o brasileiro leva em média de dois a cinco minutos para gozar depois que começa a penetração. Eu achei meio pouco, MAS esse tempo é considerado normal. Se o cidadão ejacula em menos de um ou dois minutos, ou antes mesmo de botar o pau pra dentro, há graaaandes chances de ele ser precoce. Pra caracterizar o distúrbio, é preciso que isso aconteça com frequência e o homem não consiga satisfazer a parceira em pelo menos metade das transas.

Ai, senhor, a culpa é minha?

Em parte, sim. Quem mandou ser uma puta de uma gostosa e/ou danada na cama? Hello! A causa mais comum da ejaculação precoce é a ansiedade do cara. Na adolescência, muitos garotos passaram por um episódio mela-cueca antes mesmo de achar o buraco da vagina. Pela falta de experiência ou até por medo de que alguém apareça de repente (quem nunca deu uns amassos escondido?). A tendência é que ele vá ganhando confiança e aprenda a controlar essa resposta fisiológica do corpo. Na idade adulta, o que pesa bastante é o receio de ter um mau desempenho no sexo. Sim, eles se preocupam com o que a gente vai contar depois para as amigas. Principalmente nos primeiros encontros, quando tudo em você é pura novidade e ele tá passando mal de tesão. Mas, infelizmente, a ejaculação precoce também rola nos relacionamentos longos... O cara pode ter sido incrível por um bom tempo e, do nada, sofrer com a disfunção. Seja por dificuldades conjugais, por estresse ou por outros fatores psicológicos. Algumas doenças podem ser culpadas pela questão, mas a parcela de pacientes é tão pequena que nem vale a pena entrar nisso. Ou você (e o cara) corre o risco de ficar procurando uma desculpa.

Tá, e o que eu faço pra ajudar?

Existem três exercícios antigos e muito eficientes que o cara pode pôr em prática sozinho ou com você. Aliás, antes disso, é bem importante que ele passe a se masturbar mais para reconhecer os sinais que o corpo dá quando está prestes a ejacular.

  1. Parada e compressão ("pause-squeeze").

    Enquanto ele estiver se masturbando - com ou sem a sua mãozinha -, precisa perceber o momento em que a excitação está bem alta. Sabe o "tô chegando lá"? Então, deve interromper essa sensação prazerosa apertando o pênis na região logo abaixo da glande (cabeça). Se ele fizer direito, é provável que perca a rigidez da ereção. O exercício fará com que ele aprenda a observar e controlar as sensações genitais.

  2. Parada e reinício ("stop-start")

    O princípio é o mesmo. Quando vocês estiverem começando as preliminares, ele deve avisar antes de sentir que a coisa tá incontrolável. Daí vocês param TUDO. Não se toquem nem nada. Ele deve respirar por 30 segundos, pensar na tia feiosa, nas contas a pagar ou em qualquer outra imagem não-erótica. Passou? Beleza, pode retomar.

  3. Exploração sensorial

    A ideia é tirar a ansiedade e a pressa da penetração, que é o que deixa o cara mais nervoso. Brinquem de explorar o corpo um do outro, excluindo qualquer contato com os genitais. Beijem-se e toquem em partes pouco exploradas, tipo costas e pernas e braços... É pra ficar gostosinho só, não terminar no ato propriamente dito.

E se não resolver?

Ele pode passar algum creme com lidocaína e vestir a camisinha por cima. Ela vai anestesiar o pênis e ajuda a retardar a ejaculação. Mas é bom lembrar que essa alternativa é paliativa, ou seja, não vai à raiz do problema. O ideal seria procurar um urologista e/ou psicoterapia. Daí a parceira precisa ter muita paciência, ser compreensiva e colaborar com o tratamento. Às vezes, os médicos prescrevem o uso de antidepressivos para baixar o nível de ansiedade do cara.

Ele sabe que é precoce, mas a) não sei como tocar no assunto b) não procura ajuda.

Galera, um relacionamento saudável passa por uma vida sexual saudável. Intimidade é essa capacidade de conversar sobre temas muito delicados, em que uma das partes pode se sentir constrangida ou ofendida. Se vocês dois se amam e querem continuar juntos, é importante encontrarem uma forma de dialogar. Eu tocaria no assunto quando estivesse muito tranquila e seria bastante carinhosa. Algo do tipo: "amor, não sei você percebeu, mas talvez seja bacana a gente procurar um médico pra melhorar nosso relacionamento... li que um em cada quatro homens tem ejaculação precoce, com certeza você tem amigos e colegas de trabalho com o mesmo problema, mesmo que eles não falem sobre isso". Se ele não aceitar ajuda, talvez seja o caso de repensar a relação - tudo bem pra você ficar ao lado de alguém egoísta ou imaturo a ponto de varrer a poeira para baixo do tapete? Aí é com você.

* Este texto foi originalmente publicado no blog Pimentaria

Acompanhe mais artigos do Brasil Post na nossa página no Facebook.

Para ver as atualizações mais rápido ainda, clique aqui.

MAIS SEXO NO BRASIL POST:

Galeria de Fotos 10 coisas sobre o sexo pós-divórcio Veja Fotos