OPINIÃO
08/08/2014 19:39 -03 | Atualizado 31/10/2017 09:22 -02

14 coisas que uma filha de 4 anos tem ensinado a seu pai psicólogo

Eu tinha todas as razões para pensar que sou bom naquilo que faço. Então minha filha nasceu e eu percebi que estava apenas começando a entender do que se tratava psicologia.

Esta é uma história sobre a ciência que não tinha sido publicada. Sobre sentimentos que não podem ser verbalmente descritos. Sobre o amor incondicional que traz a sombra do receio de uma perda que não pode ser superada. Sobre experiências que não podem ser repetidas. Sobre os momentos mais fascinantes que a masculinidade pode trazer.

Tenho trabalhado a nível internacional como coach e treinador, com três diplomas (psicologia, direito, gestão). Eu escrevi 7 livros, dividi palco com presidentes, ganhadores de Prêmio Nobel, psicólogos especialistas, empresários de sucesso e celebridades famosas. Eu tinha todas as razões para pensar que sou bom naquilo que faço, que é ajudar as pessoas a alcançarem seus objetivos por meio de ferramentas psicológicas e de comunicação. Então minha filha nasceu. E eu percebi que estava apenas começando a entender do que se tratava psicologia.

O Dia dos Pais está chegando, e eu decidi compartilhar as 14 lições mais importantes que os quatro últimos anos de paternidade me ensinaram. Tenho fé que vai inspirá-lo e, se o fizerem, por favor, deixe seu comentário e compartilhe este artigo para que ele inspire os outros também.

1. Ver alguém que você ama com dor é o maior sofrimento.

Quando ela nasceu, houve alguns problemas de saúde que precisavam ser abordados. Ela recebeu injeções e quando vi as agulhas entrando em suas pequenas mãos, ouvindo ela chorar, percebi que ver alguém que você ama sofrer traz mais dor do que o sua própria dor. Ela teve que passar por isso e não havia nada que eu pudesse fazer. Eu senti a sua dor, eu senti meu desespero e só mais tarde é que eu percebi que não havia remédio psicológico para isso. Eu estava simplesmente sendo empático.

2. A decisão de amar significa ter que enfrentar o medo da perda.

Há uma razão pela qual as pessoas escolhem fingir que não amam, racionalizar, negar seus sentimentos, escolher ou intelectualizar em vez de ir para o caminho emocional da vida. E a razão é a sombra - o lado escuro - que o amor traz. Mesmo que eu esteja equipado com o estado da arte das técnicas psicológicas, ainda estou com medo do que pode dar errado. Tenho medo de que ela sinta dor, seja sequestrada, fique terminalmente doente, venha ser abusada, vá cair sob um carro, irá desaparecer da minha vista, tenha que ficar no hospital, tenha que receber injeções... O medo não vai embora, isto é conseqüência de ser um pai amoroso.

3. A aceitação incondicional existe.

Uma vez, quando ela ainda era um bebê pequeno e eu estava segurando-a em meus braços após o banho, admirando como naturalmente ela era bonita, de repente lá vai ela - em primeiro lugar vomita em mim e apenas segundos depois eu sinto uma corrente quente do xixi no meu estômago. Então eu digo: você é a primeira pessoa que vomita e faz xixi em mim em dois acessos simultâneos! E ela sorri e começa a risada de bebê e as lágrimas caem de meus olhos. E mesmo que você perceba que não poderia haver situação pior que essa, você ainda pode estar absolutamente feliz.

4. Ela tem truques para influenciar melhores do que eu.

Ok, então eu tenho trabalhado com os políticos, titãs da indústria e compartilhado palco com mestres de influência. No entanto, minha filha de 4 anos de idade, parece ter superado as habilidades do pai em muitos contextos. As técnicas que eu estou descobrindo são: obtenção de aliados (falar com sua mãe e depois falar comigo, sobre algo que ela obteve aprovação), construção de possíveis respostas (abraços, beijos e só depois pedir um presente), fazer aquela cara de "estou sofrendo e necessitada" (eu ainda estou tentando descobrir essa modalidade, isto está me fazendo sentir culpado por algo que eu nem mesmo fiz). Então, quem está aprendendo com quem finalmente?

5. Não há nada que ela possa fazer para me prejudicar.

Ela está com sono e grita que não quer seu pai no quarto dela. Ela não ganha um cookie e fica irritada. Ela não quer se levantar e atinge o pai com seus pequenos punhos. Ela é convidada a se vestir e foge para se esconder em seu quarto. Ela percebe que sua mãe vai sair por algumas horas e chora como se ela a odiasse. E, no entanto, com tudo o que ela faz, não há nada que ela possa fazer para me prejudicar. Não há rejeição. Toda dor é considerada temporária, independente do que ela faz, ela será perdoada. Sou um pai que está apaixonado.

6. Ela mostra o pior de mim - e o melhor

Então eu pensei que eu era paciente... Não até que ela decidir mudar seu vestido 5 vezes. Pensei que eu nunca gritaria. Oh Deus, tinha certeza que sim. Eu me considerava assertivo - não até o momento em que ela olhou nos meus olhos pedindo para comprar-lhe um brinquedo. Eu pensei que nunca iria gostar de jogar por horas fazendo a mesma coisa tudo de novo - e ainda assim, costumava passar dias inteiros assim. Eu sabia que era capaz de conseguir outro emprego e ainda sim ser pai é a profissão de maior responsabilidade, mesmo que você não receba pagamento e você faça horas extras o tempo todo. Minha filha é meu espelho e se quero saber quem eu realmente sou, é a ela que eu deveria olhar, uma vez que ela vai me mostrar toda a verdade. Ela é a razão para mudança.

7. Eu decidi ser um homem e quero que minha filha esteja com um

Dicas para todos os seus futuros namorados:

- Ela não é o seu prêmio, mas a minha princesa.

- Se você acha que serei lógico ou negociarei se você machucá-la, você não sabe o que um pai com raiva significa.

- Tudo de errado que você não sabe conscientemente ser capaz de fazer eu saberei no momento em que eu olhar em seus olhos.

- Você nunca vai amá-la da maneira que eu amo, por isso, nem sequer tente. Seja você mesmo.

- Cumpra o que prometeu ou terá uma conversa que eu garanto que você não irá gostar.

- Se você quiser me entender, sacrifique sua vida por ela.

- Você nunca será o suficiente para ela, então não tente me impressionar.

- Eu sei todos os seus truques. Eu era como você antes de ela nascer.

- Eu sou persistente, consequente e determinado, então enfrente suas responsabilidades.

- Faça-a feliz e brilhar e deixarei você tomar o meu lugar.

8. Eu não posso ser o meu pai para ela. Nem sua mãe.

Há um ditado em polonês que quem tem o martelo vê pregos em todos os lugares, o que significa que: se você tem apenas uma ferramenta, você tentará aplicá-la em todos os lugares, mesmo em contextos onde não é benéfico. O mesmo vale para ser pai - quantos modelos de paternidade você tem? Estilo parental é inconscientemente transmitido de uma geração para outra, de modo que as novas gerações parecem copiar o que seus pais lhes deram. Por isto eu percebi que não quero ser o pai da minha filha que meu pai (seu avô) era para mim. E então eu também percebi que nunca serei como uma boa mãe que minha esposa é. Então, criei o pai que eu queria pra mim para ela. Eu me perguntava: como é que eu quero brincar com ela? Como é que eu quero amá-la? Para conectar-se com ela. E me criei como um pai.

9. Modelos de paternidades culturais não são suficientes.

Estatisticamente, um pai polonês gasta 53 minutos por dia com seu filho. Na Suécia, mães e pais podem compartilhar seus 480 dias de licença - quase metade dos pais tira proveito disso para estar com seus filhos. Na Polônia, menos de 1% de homens decide tirar proveito da licença paternidade, uma vez que é socialmente desaprovada. Modelo tradicional de paternidade é baseada em ser pai muito menos ativo do que a mãe e trazer recursos (dinheiro) de volta para casa para aumentar a família. Nesta fase, eu percebi que a minha cultura oferecia um modelo de paternidade que foi muito limitante para o que eu queria alcançar com a minha filha. Então, eu criei o pai que eu queria para ela.

10. Mãe, vá embora!

Não importa qual desculpa eu poderia dar, a verdade era simples: eu tinha medo de ser deixado sozinho por muito tempo com a minha filha. Eu pensei que eu não saberia como acalmá-la, como fazê-la cair no sono, como brincar com ela. Mas eu estava errado! Estar sozinho com ela foi a oportunidade para criar meus próprios comportamentos, rituais, técnicas e estratégias de brincar, comunicar, resolver problemas. Percebi que ser pai é aprendido e terei sucesso, mesmo depois de muitos estágios de tentativa e erro. Agora eu quero que sua mãe não se envolva em situações em que me sinto mais competente. Mães, deixem seus maridos fazerem seu trabalho de paternidade!

11. Coisas não serão perdidas

Quando as pessoas morrem, nunca se arrependem de não ter trabalhado o suficiente ou não ter dinheiro suficiente. O que elas se arrependem é de não ter passado tempo suficiente com seus entes queridos. E isso não é tanto sobre rotineiramente passar horas e horas distraído, mas os momentos que serão lembrados para sempre. Eu estava com minha esposa quando ela dava luz a minha filha. Eu nunca trabalhava no dia do aniversário dela. Comecei a forçar-me a passar um tempo na piscina que ela adorava, embora eu estivesse muito cansado. Eu quero estar lá em sua formatura, quando ela se casar, quando ela tiver filhos... Não há dinheiro que possa comprar esses momentos.

12. Novas ferramentas de comunicação

Após esses dois anos eu cresci profissionalmente, criando modelos de comunicação a partir de minhas experiências. Aqui estão algumas dicas:

- Não uso ambiguidades. As crianças não entendem ambiguidades. Não diga "um dia o meu trabalho vai me matar", expressando seu cansaço ou seu filho pode, inconscientemente, adotar um padrão de "sabotagem de trabalhos".

- Seja mais preciso. Não diga "seja bom", já que é impossível executar este comando. O que é possível de execução: coloque esse brinquedo de volta em seu lugar - isso é factível.

- Não use a palavra "não", já que o cérebro não processa negações. Em vez de dizer: não grite, dizer: abaixe sua voz.

- Não use conceitos abstratos, pois a criança não será capaz de imaginá-los e, portanto, vai esquecer. Em vez de dizer "mantenha seu quarto em ordem". Diga "limpe seu quarto".

- Seja congruente. Suas palavras têm que coincidir com o seu comportamento, caso contrário, a criança ficará confusa. Mãe que fuma e diz que a saúde é importante cria respostas incongruentes e, mais tarde, um filho adulto pode beber álcool extensivamente dizendo que mata todos os parasitas do corpo (daí combinando mensagens confusas de sua mãe).

- Nunca critique a criança, mas melhore o seu comportamento. Não diga "você é estúpida". Diga "da próxima vez você irá aprender e se preparar para o exame uma semana antes e repetirá o material três vezes".

- Sempre toque a criança, muitas vezes. Isto é necessários para o desenvolvimento correto do cérebro.

- Use exemplos que sua criança possa se identificar. Muita teoria é chata e não será lembrada. Então, se sua criança gosta da "Galinha Pintadinha", use-a como ponto de referência.

- Pergunte ao seus filhos como eles querem fazer algo para que se sintam parte do processo de tomada de decisão e saibam que a opinião deles conta.

- Dê a eles tarefas e responsabilidades de acordo com sua idade e habilidades. Caso contrário, eles aprenderão a ser dependentes.

- Seja positivo, dê elogios, elogie seus recursos, seja gentil e agradável.

- Ensine habilidades, porque é a única coisa que não se perde.

13. Um homem adulto.

Um homem muda duas vezes: quando ele se apaixona e quando seu filho nasce. No primeiro caso, ele percebe que é possível estar com uma mulher para sempre. No segundo caso, ele tem um motivo para ser o melhor sem que seja uma ambição narcisista, mas há necessidade de alguém com quem se preocupa profundamente. Eu parei de andar de moto por causa dos riscos que isso envolve. Comecei a planejar minhas finanças décadas à frente em vez de ter uma abordagem mais relaxada. Eu observo minha linguagem e me comunico com sua mãe de forma mais consciente, sabendo que a minha filha vai modelar meus comportamentos. Eu parei com maus hábitos que eu estava me permitindo. Desde então, eu sabia que ela iria me tratar como um exemplo para o que é bom e o que é ruim. Simplesmente, eu amadureci e tornei-me um homem que está feliz por ser assim. Ela me fez um ser humano melhor.

14. Adriana, eu te amo

Adriana, você deve ler este artigo um dia... Eu quero que você saiba: é dia dos Pais, e sou eu que quero comemorar. Comemorar o fato de você estar perto de mim neste momento, assistindo Peppa enquanto eu estou escrevendo isso. Celebro o seu otimismo incondicional e resposta a mesma pergunta (onde está mamãe?) pela 10 º vez consecutiva, apenas para fingir que eu estou frustrado, a fim de fazer você rir. Comemoro que te fazer feliz é a maior recompensa que eu poderia alcançar e eu devo ter feito algo especialmente bom para Deus me dar você como presente.

Querida, te amo mais que minha vida. Feliz Dia dos Pais.

Galeria de Fotos 7 maneiras de dizer que ama o seu pai Veja Fotos