OPINIÃO
02/01/2016 13:31 -02 | Atualizado 26/01/2017 22:53 -02

10 coisas mais importantes que me ajudaram a chegar aonde estou

Eric Anthony Johnson via Getty Images
Figurines of men running reaching finish line

Com início de um ano-novo, decidi descrever um resumo de dez estratégias e suas aplicações em diferentes contextos de minha experiência. Este modelo pode ser útil para você.

2015-12-29-1451384805-5078878-Resumo10.jpg

A partir da perspectiva dos últimos anos em minha profissão como psicólogo e consultor de negócios, estas são as melhores estratégias para abordar a vida:

1. Enfrentar os problemas

É como ir à academia - no início a dificuldade é grande, e, em seguida, você se acostuma com isso. Se hoje eu pensar nas coisas de que eu tinha medo e vergonha, que no passado me levaram ao meu limite da dor, hoje me parece uma piada. Hoje eu tenho novos "demônios" para enfrentar, e cada vez que eu os enfrento, eu aprendo e eu pratico até vencer e me acostumar.

Conclusão: nunca fique longe dos problemas e dificuldades, enfrente-os de cabeça erguida porque a cada problema resolvido você crescerá.

2. Aprendizagem contínua

Se passaram 13 anos desde que fizemos os primeiros seminários. Durante esse tempo, formamos centenas de instrutores de treinamento, vários anos de programas de mentoring e coaching, incontáveis formações em estudos de comunicação e psicologia, e pessoalmente tenho gastado anualmente cerca de um mês de tempo em seminários para minha própria aprendizagem contínua. Eu sei que eu sou o meu investimento mais importante no mundo... Aquele que aprende mai, simplesmente será o profissional mais procurado.

Conclusão: aprenda o tempo todo com os melhores.

3. Concentrar-se sobre seus próprios objetivos e não sobre os dos outros

Vencedores focam em resultados e perdedores focam os vencedores. Sempre se foque no desenvolvimento de competências que serão utilizadas para atingir os objetivos. Eu não estou interessado em outra pessoa e sempre me pergunto qual é o ponto de escrever sobre outras pessoas, uma vez que podemos estar desperdiçando o tempo que poderia ser usado para aumentarmos habilidades.

Conclusão: cuide mais de si ao invés de pensar sobre outros; é hora de criar a vida que você quer ter.

4. Pensar globalmente

Ficar em um ambiente intercultural estimula a criatividade e passar algum tempo com pessoas com experiência internacional o torna mais eficaz. O conhecimento de uma outra língua, experimentar outras cozinhas e viajar para outros lugares, alarga seus horizontes e aumenta sua inteligência. Quanto mais você conhecer a outra cultura, mais profundo nela mergulhar, mais expandirá sua mentalidade, até então uniforme de onde você nasceu. Cada homogeneidade é extrema e sempre leva ao medo do desconhecido.

Conclusão: seja um cidadão do mundo, mesmo se você estiver agindo localmente.

5. Ser eu mesmo

Eu nunca quis fazer parte de qualquer organização, porque os princípios prevalentes que professam assumem uma visão de um mundo particular ou a utilização de um método particular. A experiência tem me mostrado que a maioria das pessoas originais não é apenas uma parte dos sistemas que elas criam. Elas fogem dos rótulos das religiões, nações, escolas, festas. Se é possível ser você mesmo em plenitude com a liberação da individualização dos modelos efêmeros familiares e culturais, seja. Por isso eu crio o Mateusz Grzesiak há vários anos e nele eu me torno.

Conclusão: crie a si mesmo.

6. Envolver-se com pessoas mais inteligentes

Se alguém pode fazer algo que eu quero aprender, este é o meu escolhido para realizar a modelagem - o professor. Eu estou buscando essas pessoas por todo o mundo e lhes pago para me ensinar o que eles sabem fazer. Pela mesma razão, eu não assisto televisão (não cresci assistindo programas de tv), não entro na Internet para perder tempo, não passo tempo com pessoas que são tóxicas e orgulhosas. Cérebro é igual ao ambiente - mas é você que escolhe o ambiente.

Conclusão: se você quer crescer, fique com pessoas mais inteligentes que você.

7. Elevar os standards

Independentemente da quantidade de dinheiro ganho, títulos adquiridos, livros escritos, eu sempre chego com a suposição de que se há algo mais que eu posso fazer, é hora trabalhar neste algo novo. A razão para essa ambição é uma evolução natural e a falta de oportunidades de crescimento em algo que já foi alcançado. Assim, o resultado sempre me interessa menos do que a estrada que conduz a ele. Provavelmente porque geralmente eu não me defino pelo sucesso; ele apenas me diz que estou indo na direção certa.

Conclusão: não se defina por aquilo que conquistou e busque fazer mais.

8. Cuidar uns dos outros

Quando você pensa nos outros, eles são gratos. É muito simples. Por exemplo, há muitos anos disponibilizei uma enorme quantidade de materiais na rede de graça. As pessoas acessavam e usavam aquilo que era útil para eles. Eu os ensino a serem mais inteligentes, dou-lhes valor. Independentemente de eu encontrar um homem por cinco segundos ou para a vida toda, sempre me asseguro da certeza de que, após o encontro comigo, essa pessoa ficou melhor pelo menos sob um aspecto.

Conclusão: faça o bem aos que te cercam.

9. Ser generalista

Isso é completamente desconhecido na Polônia e provavelmente também é desconhecido no Brasil. Diz respeito ao desenvolvimento abdutivo (fazer muitas coisas diferentes) e indutivo (conectar as coisas). Na escola/universidade as pessoas aprendem a ser especialistas em um assunto. Levando em casos extremos, uma situação em que um professor de física é traído por sua esposa com seu melhor amigo, esse professor não tem ideia alguma sobre emoções e relacionamentos e não sabe como isso aconteceu e como lidar com isso. Generalista é alguém que ganha conhecimento em muitos campos diferentes e o tem em um nível ideal - o suficiente para funcionar de forma eficaz. Por exemplo. Eu sei oito línguas a um nível suficiente para me comunicar com as pessoas, e o fato de que eu cometo erros para mim é irrelevante até quando estamos juntos. Portanto, eu adquiro conhecimento de muitas escolas diferentes, o mais amplo desenvolvimento pessoal e empresarial, cultivo uma grande variedade de esportes e eu vivo em países diferentes. Isto me permite liderar uma empresa que opera em nível internacional, escrever livros que se tornaram best-sellers, criar treinamentos em vários campos diferentes.

Conclusão: aprenda novas coisas com frequência.

10. Conhecer as regras do jogo

Nascemos em sistemas: internet, corpo, país, cultura, família, língua. Cada um desses sistemas tem seus jogadores e baseia-se em mecanismos específicos. Os jogadores que conhecem os mecanismos que melhor atendem às necessidades de outros jogadores ganham uma vantagem. Por exemplo: o sistema de mídia social é uma marca pessoal. Esse perfil é o que fazemos, mas não o que somos. Esse é um perfil online, mas você tem outros no trabalho, outras funções etc. Eu não luto contra os sistemas - eu estudo, aprendo as regras do jogo, eu me destaco e então mudo as regras.

Conclusão: domine as regras do funcionamento das coisas que o cercam.

Espero que este texto seja útil para você e desejo um novo ano cheio de realizações e muito sucesso!

LEIA MAIS:

- 34 maneiras de se sentir mais feliz agora

- Para ser feliz, basta treinar a sua mente, diz monge budista Matthieu Ricard

5 maneiras de cultivar a felicidade

SIGA NOSSAS REDES SOCIAIS: