OPINIÃO
03/04/2014 15:14 -03 | Atualizado 26/01/2017 20:51 -02

Os empregadores preferem os jovens

Getty Images

Cora Coralina, escritora, teve seu primeiro livro publicado quando tinha 76 anos de idade.

Cartola sambista teve seu primeiro disco gravado aos 66 anos de idade.

Roberto Marinho sem precisar de apresentações, fundou a mais famosa rede de TV brasileira aos 65 anos de idade.

Sabemos que estas são exceções à regra, pois quando nos vemos desempregados aos 45, 50 anos sentimos na pele ou no bolso o preconceito com a idade.

Os empregadores preferem os jovens, aqueles que ainda não estão formados, eles entram em uma empresa como estagiários, trainee, mão de obra barata, sem vínculos empregatícios.

Em contrapartida os que têm experiência, bagagem, com capacidade de produção, mas "passaram da idade" são barrados nas empresas, por serem considerados velhos para o mercado de trabalho.

Conheci alguns bons profissionais que, depois que foram demitidos, não conseguem uma nova colocação. Os empregadores nem perguntam sobre suas experiências em outros empregos, só veem que a idade é alta; então não servem.

É triste ver trabalhadores experientes, cheio de esperança bater na porta de uma empresa, e o recrutador ao ver o que o candidato é velho e, talvez por respeito à idade, dizer que a formação profissional é boa. Dá esperança e o trabalhador espera em vão por um telefonema. Eu vi isso muito de perto. Passar semanas e ainda esperando por uma ligação que nunca irá acontecer. O recrutador ao menos por respeito deveria telefonar e dizer que apesar da qualificação o perfil não se encaixa com a vaga. Ele vai saber que do outro lado da linha estão mentindo, mas irá parar de esperar.

Chega uma hora, um dia que cansados não podemos mais esperar. Ficar em casa de pijama, tentando fazer algo que possa render algum dinheiro e depois perceber que isso dá resultado, mas só por um tempo. Quando a novidade passa o que fazia para ter uma renda acaba. Então aceitamos um emprego que não pagam tão bem, mas como dizem: é melhor pingar que faltar.

E o dia a dia começa e sua experiência será mal aproveitada. Você quer progredir, para que reconheçam seu valor, mas o patrão quer lucro imediato. Você dá o que ele pede, mas ele não lhe dá uma oportunidade de crescimento dentro da empresa (esqueceu que passou da idade?) nem aumento; aumento só de trabalho.

Você faz mais e mais achando que será recompensado e a recompensa não vem, nem mesmo um "obrigado".

Ele já fez muito lhe dando emprego para uma pessoa da sua idade.