OPINIÃO
23/07/2014 16:38 -03 | Atualizado 26/01/2017 21:43 -02

A difusão dos medicamentos homeopáticos da Europa para o Brasil

A homeopatia é uma opção terapêutica que deve estar à disposição de médicos e pacientes de todas as idades e que a cada dia ganha mais espaço como medicina alternativa no Brasil.

Getty Images

Diariamente observamos os avanços da homeopatia no mundo. Na Europa, ela surgiu no século 18, com o médico alemão Samuel Hahnemann. No Brasil, pouco mais tarde, foi reconhecida e incluída também como especialidade médica, pela Associação Médica Brasileira. Mesmo depois de tantos anos de uso, no entanto, ainda existe certo desconhecimento sobre o assunto. Mas então o que é a homeopatia e como ela chegou ao nosso país?

A homeopatia é uma opção terapêutica que consiste em aplicar uma substância altamente diluída capaz de produzir efeitos semelhantes aos que o paciente apresenta. Sua ascensão ocorreu no continente Europeu. O médico Samuel Hahnemann (1755-1843) é considerado o pai da homeopatia, e a desenvolveu com base na Lei de cura Similia similibus curentur ou "semelhante cura semelhante". Ele atraiu os olhares da comunidade internacional quando conseguiu conter um surto de cólera com o novo método.

No Brasil, o difusor da homeopatia foi o médico francês Benoit Mure, que abriu mão de suas riquezas a fim de propagar a medicina alternativa no país. Os grandes legados de Benoit foram o Hospital Homeopático, pioneiro no Brasil, localizado no Rio de Janeiro e em Salvador, que levou ao surgimento de novas organizações homeopáticas que impulsionaram essa expansão.

A terapêutica tem um amplo espectro de ação, quer em doenças crônicas, como em doenças agudas como, por exemplo, a gripe. Um medicamento homeopático é um medicamento que contém diluições infinitesimais - isto é, uma parte do princípio ativo para 99 de água ou álcool, por isso não há risco de toxicidade - de uma substância capaz de, quando administrada em doses ponderais a um indivíduo, provocar sintomas semelhantes aos do doente, e que quando administrada a um indivíduo com tais sintomas, os cure.

Hoje possuímos a Política Nacional de Práticas Integrativas e Complementares (PNPIC), considerada um grande avanço em prol da Homeopatia, que garante o acesso gratuito a práticas alternativas de medicina no Brasil. Antes da PNPIC, tais especialidades eram realizadas pelo Sistema Único de Saúde (SUS), mas de uma maneira mais tímida. Com a nova política nacional, a medicina integrativa ganhou força, como comprovam os dados do ano 2000, quando o SUS realizou 257.508 atendimentos nessa especialidade. Três anos após a implementação da PNPIC, foram feitas 327.744 consultas, que geraram um aumento de 27%.

A homeopatia é uma opção terapêutica que deve estar à disposição de médicos e pacientes. Ela não apresenta efeitos colaterais adversos, não tem interação medicamentosa. São seguros, eficazes e naturais, e podem ser utilizados em qualquer faixa etária - desde crianças, grávidas e idosos. Grandes passos são dados referentes à pesquisa e comprovações científicas. O mais importante é que o paciente possa contar com a opção e tenha liberdade para escolher o método terapêutico que mais se adéqua às suas necessidades.

Acompanhe mais artigos do Brasil Post na nossa página no Facebook.


Para ver as atualizações mais rápido ainda, clique aqui.


MAIS SAÚDE NO BRASIL POST:

Photo gallery10 boas notícias sobre o câncer de mama See Gallery