OPINIÃO
12/03/2014 11:22 -03 | Atualizado 26/01/2017 21:12 -02

Conservadores aplaudem Chris Christie

A conferência anual dos conservadores começou. A importância deste encontro é enorme, com cada vez mais peso no jogo político republicano. Neste ano, quem incendiou a plateia foi o governador de New Jersey, Chris Christie.

Getty Images
New Jersey Governor Chris Christie speaks during the American Conservative Union Conference March 6, 2014 in National Harbor, Maryland. The annual conference is a meeting of politically conservatives Americans. AFP PHOTO/Brendan SMIALOWSKI (Photo credit should read BRENDAN SMIALOWSKI/AFP/Getty Images)

A conferência anual dos conservadores começou. A importância deste encontro é enorme, pois reúne uma importante ala dos republicanos, com cada vez mais peso na estrutura do partido. Para entender melhor a situação é preciso compreender que a maior parte do financiamento de campanha vem de organizações ligadas aos valores conservadores. Para ficar claro: uma plataforma pró-livre comércio arrecada muito menos fundos do que as declarações contra o aborto.

O pré-candidato republicano mais bem posicionado nas pesquisas, Chris Christie, não foi convidado para aparecer por aqui ano passado. A justificativa era simples. Por ser moderado, o governador de New Jersey não era conservador o suficiente para fazer parte da conferência. Neste ano, os conservadores abriram espaço para Christie, ao lado de estrelas desta esfera política, como Ted Cruz e Rick Santorum. Chris Christie não decepcionou e abraçou a oportunidade com um discurso mobilizador e assertivo de suas credenciais conservadoras, como sua posição contra o aborto e uma crítica mais dura em relação aos democratas. Incendiou a plateia.

Antes dele, passaram por ali Ted Cruz, a mais nova estrela do Tea Party, Paul Ryan, candidato derrotado a vice na chapa de Romney, além de Marco Rubio, a esperança de trazer o voto latino de volta para as hostes republicanas. Diante de um time tão conservador, impulsionados pelo discurso eletrizante de Donald Trump, Christie saiu-se muito bem. Estive aqui em 2008 e vi McCain ser vaiado por não ser tão conservador como o público desejava. Para alguém taxado de republicano de fachada, Chris Christie deu um show e mostrou que é capaz de penetrar nas entranhas mais conservadoras deste partido.

Mas ele terá companhia. Rubio, Santorum, Perry, Ryan, Cruz e até Huckabee, que escuto neste momento, podem entrar nas primárias e embolar o meio de campo conservador, especialmente nas primeiras disputas, em Iowa e Carolina do Sul. Mas se esta turma decidir concorrer, melhor para Christie, que verá o voto conservador dividido. O horizonte pode sorrir para o governador de New Jersey. Seu primeiro grande teste diante de uma audiência, em tese, hostil, foi um sucesso e certamente o governador voltou para Trenton com a sensação de dever cumprido.