OPINIÃO
20/10/2014 16:01 -02 | Atualizado 26/01/2017 21:36 -02

O novo superesportivo ecológico da Tesla Motors

Com a saída de linha do Roadster, a Tesla Motors passou a se concentrar no seu modelo sedan, o belo Tesla S que vem recebendo constantes atualizações desde que foi apresentada a primeira versão em 2010.

Divulgação

Foto: Tesla P85D apresentado dia nove de outubro na Califórnia

O sul-africano Elon Musk tem o tal gene do empreendedorismo no seu DNA.

Aprendeu sozinho a linguagem de programação de computadores e aos 12 anos vendeu um programa para videogames para uma grande empresa por 500 dólares.

Foi o primeiro passo para a criação de sua empresa de software Zip2, que em 1995, foi vendida para a Compaq por 300 milhões de dólares.

Em 1999 fundou uma empresa de pagamentos online chamada X.com, que logo viria a se fundir com a criadora do sistema PayPal. Em 2002 a Paypal foi comprada pelo eBay por 1,5 bilhão de dólares. Musk era então o maior acionista da empresa.

Ainda em 2002, fundou sua terceira empresa a SpaceX, que visava construir veículos de lançamentos espaciais. Graças aos seus bons contatos e sua muito boa lábia, conseguiu com que a Nasa, agência espacial americana, injetasse 1,6 bilhão de dólares na SpaceX em 2008.

Nesse mesmo ano assumiria o cargo de CEO de uma pequena empresa de carros elétricos do qual já havia comprado algumas ações em 2004.

Com Musk no comando, a Tesla Motors (nome em homenagem ao criador da corrente alternada, Nikola Tesla), começou a comercializar seus primeiros modelos esportivos cuja fonte de alimentação é totalmente elétrica - e não híbrida, como a maioria dos concorrentes.

O Tesla Roadster vendeu mais de 2500 unidades em 31 países. Rapidinho esse veículo passou a ser adotado por celebridades de olho na imagem de ecologicamente correto que o modelo elétrico transmitia.

Imagem essa que ficou parcialmente arranhada quando o ator George Clooney, que alegou ter sido um dos primeiros a adquirir um modelo, começou a reclamar publicamente que passava mais horas com o modelo parado na estrada do que rodando, devido a problemas técnicos.

É o preço da inovação, os primeiros compradores de um novo produto não deixam de ser um pouco cobaias. Clooney leiloou o seu modelo tempos depois em prol de uma instituição de caridade.

Mas o Roadster saiu de linha e a Tesla Motors passou a se concentrar no seu modelo sedan, o belo Tesla S que vem recebendo constantes atualizações desde que foi apresentada a primeira versão em 2010.

A última, surgiu oficialmente na semana passada.

TESLA P85D

O novo modelo top de linha da série S é o P85D. Faço a mínima o que significa o 'P', mas '85' é a capacidade de carga da bateria e o 'D' é de double, porque esse sedan conta com dois motores elétricos, um para cada eixo. Graças a esse artifício, o P85D conta com a tão desejada tração nas quatro rodas, muito útil para os abonados clientes da marca que trafegam em estradas cobertas de neve.

Somada a potência dos dois motores, o Tesla P85D obtém 691 cv o que o possibilita acelerar de zero a 100 km/h em apenas 3,2 segundos, número somente obtido por modelos superesportivos como a Ferrari F12 Berlinetta, que possui debaixo do capô um V12 de 6,2 litros de 740 cv.

No entanto, existem bons motivos para um comprador preferir esse Tesla a essa Ferrari:

1. Ele não emite poluentes e a Ferrari emite 350 gramas de CO2 a cada quilometro rodado;

2. A Berlinetta só pode levar dois passageiros com praticamente nenhuma bagagem e o Tesla transporta 5 passageiros e tem compartimento de bagagem na frente e atrás;

3. A Ferrari custa nos Estados Unidos cerca de 315 mil dólares e o Tesla P85D vai sair pela 'bagatela' de 120 mil dólares.

Graças ao uso de baterias de maior capacidade de carga, a Tesla Motors informa que a autonomia desse modelo é de cerca de 475 km.

O novo P85D também traz tecnologias muito úteis para seus condutores: através de um sistema composto por 12 sensores espalhados pelo carro, é possível regular automaticamente sua velocidade de acordo com a máxima permitida na via por leitura eletrônica de placas e diminuir, frear e até mudar de faixa de rolamento automaticamente caso o veículo à sua frente desacelere bruscamente.

Todas as funções do veículo como altura da suspensão, GPS, central multimídia, ar condicionado, etc., podem ser configuradas através de um enorme monitor touchscreen instalado no centro do painel verticalmente.

Além de desenvolver os próprios modelos, a Tesla Motors vende motores elétricos para a Daimler (Mercedes Classe B Electric Drive e Mercedes Classe E BlueTEC HYBRID) e para a Toyota (modelo RAV4 EV).

O excêntrico Elon Musk, que foi considerado pela revista Esquire como uma das 75 pessoas mais influentes do século 21 e considerado o 'Empresário do Ano' em 2013 pela revista Fortune, assim como fazia Steve Jobs, recebe de salário apenas um dólar ao ano, o restante de sua remuneração é na forma de ações e bônus baseados no desempenho de suas empresas.

Uma pena, mas ainda não existe representação oficial da Tesla Motors no Brasil. No vídeo abaixo (em inglês) dá para ver uma demonstração do que o novo Tesla P85D pode fazer. Em seguida, um outro interessante vídeo mostra como se configura as principais funções de um Tesla S.

Acompanhe mais artigos do Brasil Post na nossa página no Facebook.

Para saber mais rápido ainda, clique aqui.

TAMBÉM NO BRASIL POST:

Galeria de Fotos CARROS: melhores compras de 2014 Veja Fotos