OPINIÃO
18/01/2017 18:16 -02 | Atualizado 05/02/2017 22:47 -02

Meu filho é gay e eu me tornei militante LGBT para combater a homofobia

2017-01-16-1484595420-6507329-12095143_10207958060456104_5995406979241250459_o.jpg

Eu sou a Majú, a nova colunista do HuffPost Brasil!

Eu sou mãe de um menino... porque para mim vai ser sempre um menino... gay de 29 anos!

Quando o meu filho se assumiu na adolescência, apesar de tê-lo acolhido imediatamente, eu fiquei muito assustada com a homofobia, e aí eu resolvi sair da zona de conforto e estudar sobre sexualidade, me informar e assim eu fui parar na militância LGBT e de lá nunca mais saí!

Foi na militância LGBT que eu vi de perto a verdadeira realidade da homotransfobia e percebi que é tudo muito mais assustador do que eu imaginava!

O medo do meu filho ser discriminado socialmente se transformou em medo de ele ser assassinado! E eu posso dizer que não é mimimi porque quase aconteceu, quase!

Infelizmente outros não tiveram a mesma sorte e hoje tenho comigo muitos pais que perderam seus filhos para a LGBTfobia!

Eu tive experiências muito boas e muito ruins na militância LGBT mas todas me ensinaram e valeram como experiência e base para a criação do Mães pela Diversidade.

2017-01-16-1484594652-3757958-11150343_10206333882292665_7815767219533285708_n.jpg

O Mães pela Diversidade surgiu do encontro de mães que queriam lutar contra a violência que permeia a vida de nossos filhos e destrói nossas famílias!

Hoje o Mães pela Diversidade é a minha vida, e eu vou falar muito delas!

Enfim... Este espaço que eu assino a partir de hoje é um espaço de luta LGBT! Um espaço para informar, conscientizar, sensibilizar, contar histórias e tirar dúvidas!

A base do preconceito é a ignorância, então vamos informar com muita verdade e honestidade pelo prisma da mãe! Não é mimimi!

Obrigado pela atenção e um beijo para todos... Um especial para as Mães pela Diversidade!

LEIA MAIS:

- A lição de amor de uma vovó-mãe e o verdadeiro significado de família

- Pais de Leonardo Vieira divulgam mensagens em apoio ao filho, alvo de comentários homofóbicos

Também no HuffPost Brasil: