OPINIÃO
05/05/2015 15:16 -03 | Atualizado 26/01/2017 22:02 -02

Sacanagem do dia: comparar mães plebéias brasileiras a Kate Middleton

Não, o seu parto não foi como o da Kate Middleton. Da sua amiga não foi, da sua irmã também não, primas, conhecidas, nenhum foi ou será. E aí brotam pela internet milhares de artigos dando dicas de como ser igual à Kate e comparando o parto dela com "os partos brasileiros", o jeito dela ser mãe com as mães como você.

Chris Jackson via Getty Images
LONDON, ENGLAND - MAY 02: Catherine, Duchess of Cambridge and Prince William, Duke of Cambridge depart the Lindo Wing with their newborn daughter at St Mary's Hospital on May 2, 2015 in London, England. The Duchess was safely delivered of a daughter at 8:34am this morning, weighing 8lbs 3 oz who will be fourth in line to the throne. (Photo by Chris Jackson/Getty Images)

Não, o seu parto não foi como o da Kate Middleton. Da sua amiga não foi, da sua irmã também não, primas, conhecidas, nenhum foi ou será. E aí brotam pela internet milhares de artigos dando dicas de como ser igual à Kate e comparando o parto dela com "os partos brasileiros", o jeito dela ser mãe com as mães como você.

Como teria sido o parto de Kate Middleton se ele fosse no Brasil? Exatamente igual, ela é uma princesa, faz parte da família real que mais desperta atenção do mundo e pariu um bebê que foi colocado na linha sucessória e ganhou título real antes de nascer.

Tudo bem, mas ela é um ser humano e estava, 12 horas após o parto, lindíssima de saltinho, cabelos ao vento e bebê no colo indo para casa. Parabéns a ela. Ter as facilidades que ela tem não significa ter, ao mesmo tempo, sorte e saúde para isso. Mas você tem ideia de como é o "staff do bebê" de uma princesa?

Pense em todos os especialistas em mães, crianças, gravidez, parto e educação que você já conheceu pessoalmente ou já ouviu falar. Não chega aos pés da entourage que cuida de um bebê da linha sucessória real (confira aqui no Daily Mail com currículos e fotos). Ah, tem até uma stylist de gravidez e pós-parto, tá? Pensa se, com um time desses, você sentiria falta de comida pronta e roupa lavada do hospital.

É uma bobagem sem tamanho pensar que plebéias, ainda que nascidas no Reino Unido, tenham o mesmo cuidado de uma princesa na gravidez e parto. No mesmo dia do nascimento da princesa Charlotte Elizabeth Diana, foi publicado o estudo "Why Children Die", que classifica de escândalo o índice de mortes evitáveis de crianças na Inglaterra por falta de cuidados médicos, fruto sobretudo de desigualdade social.

Há alguns meses houve outro escândalo, o mesmo que causa indignação entre as mães aqui no Brasil: a ideologia e os sistemas já estabelecidos no atendimento do parto são mais importantes que a vida de mulheres e crianças. Aqui é cesárea em massa, lá é não fazer a cesárea quando precisa, comprovadamente causando mortes, o que levou o governo a pedir desculpas públicas.

Me disse hoje a Tininha, amiga querida que me acompanhou em um dia de maternidade: "estamos vendo as pingas que a moça toma, mas não os tombos que ela leva". Tem razão, não estamos falando não da que pariu um bebê, mas de uma imagem pública meticulosamente construída e controlada.

É o cúmulo da sacanagem comparar a aparição pública trabalhadíssima de uma princesa com o seu momento de vida real pós-parto. As pessoas poderiam ser menos sacanas, mas não são. Algumas, acredito, sequer perceberam o quanto é cruel e surreal sequer pensar nessa comparação fora do mundo da fantasia.

Vamos simplesmente parar com as comparações malucas e parar de levar a sério quem tem a cara-de-pau de fazer isso. Somos plebeias, porém limpinhas. E, sim, ao contrário do que fazemos com Kate, olhamos mais os tombos que levamos do que as pingas que tomamos.

Eleições nos EUA
As últimas pesquisas, notícias e análises sobre a disputa presidencial em 2020, pela equipe do HuffPost