OPINIÃO
25/07/2014 00:27 -03 | Atualizado 26/01/2017 21:43 -02

Os 10 conselhos que você não receberá da polícia das mães

Gettystock

Se você, como eu, está na categoria mulher/classe média/nível superior/usuária das redes sociais, já sabe que é uma dureza decidir se é mais encheção de saco terrorismo de médico cesarista ou da polícia do parto normal. Vou além, se for da categoria jornalista, aí vai ver o que é hardcore.

Tirando o foco de quais sejam exatamente as propostas para a sua vida perfeita, o fato é que, muitas vezes na melhor das intenções, as pessoas estão transformando o final da gravidez e os primeiros meses do bebê, que já são tensos, num inferno.

Porque, na verdade, tanto faz se a pessoa está querendo obrigar a gente a fazer cesária ou a parir lindamente numa banheira, tudo o que é forçado vira violento. Seja o machismo tradicional ou o machismo new age, passar por cima da opinião da mãe para impor as próprias crenças é tão ruim que acaba deixando a gente até sem paciência de ouvir quem realmente tem algo a dizer.

No final das contas, se transforma a maternidade numa série de regras ou crenças sobre saúde acompanhada de uma longa lista de tarefas domésticas e se deixa de lado o que importa: o coração.

E, de olho no que importa, nesse amor único que a gente experimenta, reuni 10 conselhos que recebi por aí. É coisa daquela que a gente nem vê passar de tão corrido e depois fica matutando por que não conseguiu aproveitar mais. Aposto que muitas mães e pais terão outros para complementar a lista.

Os 10 conselhos que você não receberá da polícia das mães


Você pode concordar, discordar ou até me trazer mais dicas legais de como viver com plenitude esse amor de mãe e filho ou de pai e filho. Mas pense nisso com a mesma seriedade dedicada às questões práticas envolvendo a chegada de uma criança. Não podemos dizer que vivemos algo se não vivemos com a alma. Eu acredito que a tarefa mais difícil e mais emocionante que a maternidade nos impõe é ser vivenciada de peito aberto.

Fiz o post inspirada pela minha amiga Marcela Guimarães, que é jornalista, está na reta final da 2a gravidez e fez um post lindo no Facebook sobre o direito de não ser incomodada por bedel de parto.

Acompanhe mais artigos do Brasil Post na nossa página no Facebook.


Para ver as atualizações mais rápido ainda, clique aqui.


MAIS BEBÊS NO BRASIL POST:

Estes bebês foram surpreendidos