OPINIÃO
04/05/2015 18:32 -03 | Atualizado 26/01/2017 22:02 -02

Acorrentado, professor faz greve de fome contra altos salários de vereadores

A cidade de Boa Vista, capital de Roraima, aqui no extremo-norte do Brasil, viveu dias agitados nesta semana, depois da exibição no programa Fantástico, da Rede Globo de televisão, de reportagem mostrando a farra financeira patrocinada pela Câmara Municipal local. Aqui os vereadores ganham quase R$ 90 mil por mês, entre salário (R$10,05 mil), verba de gabinete (R$ 30 mil) e verba indenizatória (R$ 35 mil), além de uma gratificação extra de R$ 8 mil.

reprodução/Facebook Luiz Valério

A cidade de Boa Vista, capital de Roraima, aqui no extremo-norte do Brasil, viveu dias agitados nesta semana, depois da exibição no programa Fantástico, da Rede Globo de televisão, de reportagem mostrando a farra financeira patrocinada pela Câmara Municipal local. Aqui os vereadores ganham quase R$ 90 mil por mês, entre salário (R$ 10 mil), verba de gabinete (R$ 30 mil) e verba indenizatória (R$ 35 mil), além de uma gratificação extra de R$ 8 mil.

A informação, tornada pública em cadeia nacional, deixou os boa-vistenses indignados e envergonhados perante o Brasil. A repercussão da matéria levou o professor de História, Pierre Pinto, a se acorrentar no poste fincado na calçada da Câmara e dar início a uma greve de fome, que não tem data para terminar. Agora mesmo, enquanto escrevo este artigo, ele caminha para o quinto dia sem comer nada, exposto ao sol escaldante que faz aqui na cidade.

Tanto quanto a repercussão da matéria do Fantástico sobre a farra financeira dos vereadores, a atitude do professor Pierre tem chamado a atenção da população local e despertado a curiosidade da imprensa nacional. Mas também tem despertado a ira daqueles que se sentem incomodados com a manifestação extrema do professor.

O professor de História, Pierre Pinto, que iniciou uma greve de fome como protesto contra os desmandos na Câmara de Vereadores de Boa Vista, denunciados no Fantástico do último domingo, me contou agora há pouco ter recebido duas tentativas de intimidação na tarde de hoje.De acordo com ele, por duas vezes, pessoas estranhas pararam o carro ao lado dele e disseram para ele sair dali ou, do contrário, ele corria o risco de sair de lá morto.Pierre Pinto afirmou que, a princípio, pensou se tratar apenas de brincadeira, mas uma das pessoas elucidou sua dúvida e teria dito: "isso não é brincadeira, não. Se você não sair daí, você vai morrer". Uma das pessoas, segundo o professor de História, é bastante conhecida em Boa Vista, mas ele não deu nomes nem características físicas.Pierre disse não ter sentido medo e afirma que vai permanecer com seu protesto até que alguma mudança aconteça em relação às verbas recebidas pelos vereadores.Leia mais em meu blog: http://blogdoluizvalerio.com/2015/04/29/professor-que-faz-greve-de-fome-acorrentado-em-frente-a-camara-municipal-diz-ter-recebido-ameacas-de-morte/[No blog tem o vídeo do professor Pierre Pinto falando sobre as ameaças que recebeu hoje]

Posted by Luiz Valério on Terça, 28 de abril de 2015

Ainda na terça-feira, 28, Pierre disse ter recebido duas tentativas de intimidação. De acordo com ele, por duas vezes, pessoas estranhas pararam o carro ao seu lado e disseram para ele sair dali ou, do contrário, ele corria o risco de sair de lá morto. "Isso não é brincadeira, não. Se você não sair daí, você vai morrer", teria dito uma das pessoas, certamente levando recado de alguém que se sente constrangido com a figura do professor acorrentado e sua faixa anunciando greve de fome, como repúdio à falta de bom senso dos vereadores.

Os vereadores da capital roraimense bancaram os indignados, na sessão de terça-feira, com o conteúdo da reportagem do Fantástico que, segundo eles, foi injusta e que não condiz com a realidade. Teve vereador, como é o caso de Júlio César de Medeiros (PSDB), que afirmou estar ficando mais pobre, devido à sua decisão de se dedicar à política. Medeiros é filho da deputada estadual eternamente governista, Aurelina Medeiros, que muda de lado como quem troca de roupa. O vereador ainda aproveitou a ocasião para se lançar um desafio: garante que vai se reeleger como o vereador mais votado de Boa Vista, na próxima eleição.

A cara de pau dos vereadores tem feito aumentar a indignação da população, que decorou o exterior da Câmara Municipal com cartazes com ratazanas desenhadas e bonecos, anunciando vendas de ração - numa alusão aos endereços de lojas de ração informados na prestação de contas dos parlamentares.

Na quarta-feira, 29, os vereadores tentaram explicar o inexplicável, tentando convencer o professor Pierre Pinto, o acorrentado, de que não há nada de errado com os ganhos fora do normal que eles garantem mensalmente para si. Não conseguiram. O historiador continua lá. E diz que de lá só sai depois que os ganhos dos vereadores forem reduzidos ou quando seu corpo não mais aguentar e ele tiver que ser hospitalizado. No entanto, promete voltar.