OPINIÃO
04/03/2016 19:47 -03 | Atualizado 26/01/2017 22:38 -02

Lula, o verdadeiro golpista

Lula, o político ético, não existiu. Quem existiu foi Lula, o aliciador de testemunhas que busca desesperadamente esconder do cidadão uma simples verdade: você está sendo roubado.

Anadolu Agency via Getty Images
SAO PAULO, BRAZIL - March 4: Former Brazilian President Luiz Inacio Lula da Silva speaks during a press conference after being released by the Federal Police of Brazil, in Sao Paulo, Brazil on March 4, 2016. Police officers raided the house of Luiz Inacio Lula da Silva with an extensive investigation into corruption and money-laundering on Friday. (Photo by Dario Oliveira/Anadolu Agency/Getty Images)

Aletheia.

O nome da 24ª fase da Operação Lava Jato significa ''a busca pela verdade''.

No dia 4 de março de 2016, a busca pela verdade sobre quem é Luiz Inácio Lula da Silva chegou a um ponto onde só pode seguir em frente.

O ''pai dos pobres'' criado pela propaganda petista pode entrar para a História como um dos maiores criminosos da História da República.

Pelas evidências que a população agora conhece, ela foi vítima de um golpe, idolatrando um homem fictício que nunca existiu fora dos palanques.

Lula, o estadista, não existiu. Quem existiu foi Lula, o chefão petista que calou Marcos Valério a fim de esconder a verdade sobre o esquema do PT para sabotar a democracia e avançar o projeto de poder do partido através de um esquema: o mensalão.

Lula, o defensor do patrimônio brasileiro, não existiu. Quem existiu foi Lula, o mandante e beneficiário do maior esquema de corrupção já visto na História do Brasil: o petrolão.

Lula, o político ético, não existiu. Quem existiu foi Lula, o aliciador de testemunhas que busca desesperadamente esconder do cidadão uma simples verdade: você está sendo roubado.

Lula, o mito, era idolatrado por um povo ingênuo.

Lula, o homem, é rejeitado por um povo cada vez mais enojado em descobrir quem de fato é o líder do Partido dos Trabalhadores.

Sumiram os carros presidenciais. Chegaram os camburões da Polícia Federal.

Sumiram os pobres. Chegaram os compadres empresários e partidários, tão sem remorso para roubar o dinheiro dos trabalhadores quanto o garoto-propaganda do número 13.

Deveríamos ter levado Lula mais a sério quando ele confessou ser um mentiroso compulsivo: ele jamais engoliu a República que nasceu sob a Constituição de 1988. E passou sua carreira política tentando angariar poder para si e para seu projeto ideológico, mesmo que tivesse que fazer o diabo para isso.

Como é típico entre admiradores de Fidel Castro e Hugo Chavez, a ideologia e o messias que irá decreta-la são tudo, e as pessoas comuns não são nada.

O Brasil passou mais de uma década sendo vítima de um golpista. A busca pela verdade agora mostra quem ele realmente é.

Galeria de Fotos Lula na Lava Jato: Repercussão internacional Veja Fotos

LEIA MAIS:

- O PT continua a mentir sobre a destruição causada por sua ideologia

- O silêncio da imprensa governista diante dos movimentos civis de oposição

SIGA NOSSAS REDES SOCIAIS: