OPINIÃO
29/09/2015 00:41 -03 | Atualizado 26/01/2017 22:53 -02

A presidente que decaiu. A presidente que cairá

O Brasil é maior que Dilma. Seu impeachment será fundamental para estabelecer um novo ambiente político onde exista a perspectiva de que as reformas necessárias possam ser feitas.

REUTERS/Ueslei Marcelino

A eleição presidencial de 2014 não é separada do Brasil atual por meros meses. Ela pertence a uma época diferente da história nacional, o último momento em que o modelo petista conseguiu se vender para milhões de brasileiros como desejável.

Durante a campanha eleitoral, era possível ver através das rachaduras nos discursos de Dilma Rousseff. Não dava para negar os indícios de que caminhávamos para uma crise econômica. A resposta petista foi cessar a racionalização e apostar numa emoção: o terror.

A analista Sinara Polycarpo Figueiredo, do Banco Santander, e a agência de consultoria Empiricus foram as primeiras vítimas da nova abordagem: o Partido dos Trabalhadores atacaria quem mencionasse o inconveniente.

Foi com essa mentalidade que o PT disputou o Palácio do Planalto, não tendo escrúpulos de chantagear a população alegando que pessimistas e elitistas conspiravam contra todos, e retrocederiam as conquistas que "o PT trouxe" nos doze anos anteriores. Ou se votava em Dilma, ou uma barbárie social se iniciaria.

No fim, a despeito da economia estagnada e do escândalo da Petrobras, Dilma venceu a verdade. O PT conquistou o Planalto negando os fatos.

Poucas semanas se passaram até a população entender que fora enganada. O reajuste de preços em itens essenciais para a vida do brasileiro, a inflação crescente e a sabotagem da Lei de Responsabilidade Fiscal mostraram que o Brasil real estava numa situação muito diferente do Brasil da propaganda do PT.

O ano de 2015 chegou para confirmar que o Dilma não apenas havia vendido uma fraude aos brasileiros, como também havia sacrificado o País em prol de um projeto de poder.

A presidente, a despeito do desastre causado, escolheu agir com o mesmo cinismo da campanha.

O avanço da Operação Lava Jato mostrou que o golpe contra os brasileiros não havia sido apenas na eleição: uma verdadeira pilhagem do patrimônio nacional ocorria por baixo dos panos, em benefício do PT e seus aliados.

A resposta das ruas foi veemente: em março e abril, as maiores manifestações da história da República mostraram a indignação da população com a traição sofrida.

Paralelo a isso, tanto os movimentos militantes quanto a base parlamentar governista se desmoralizaram.

Existia pouca vontade de se defender Dilma no Congresso. A descrença no discurso vazio do Planalto se disseminava. A ida do presidente da Câmara para a oposição indicou que o respaldo ao governo se esgotava.

Eis que chegamos ao cenário atual: desemprego crescente, inflação galopante, recessão profunda, rombos orçamentários imensos, impostos esmagadores e nenhuma perspectiva da conjuntura nos retirar dessa situação.

Diante disso, Dilma Rousseff se nega a assumir que sua mentalidade destrói o Brasil. Sua continuidade não representa outra coisa fora o colapso da nação.

A presidente comete, então, o primeiro crime de responsabilidade previsto na Constituição: atentar contra a própria Constituição Federal, pondo em risco o projeto de um Brasil livre e próspero, como idealizado pelos constituintes.

O povo exige o Impeachment.

Cabe ao Congresso Nacional, como casa de seus representantes eleitos, exercer sua função de manifestar a vontade dos brasileiros e depor Dilma Rousseff, que não possui nem a credibilidade nem a liderança para nos retirar da crise, gerada pelos absurdos cometidos em seu governo.

O Brasil é maior que Dilma. Seu Impeachment será fundamental para o estabelecimento de um novo ambiente político onde exista a perspectiva de que as reformas necessárias possam ser feitas e a população encontre um fim para a devastação causada pelos graves problemas políticos e econômicos causados por uma presidente que enganou o País.

Leia mais opiniões pró e contra o impeachment de Dilma

MAIS POLÍTICA NO BRASIL POST:

Galeria de Fotos Frases INEXPLICÁVEIS de Dilma Rousseff Veja Fotos

SIGA NOSSAS REDES SOCIAIS: