OPINIÃO
23/06/2015 17:20 -03 | Atualizado 26/01/2017 22:33 -02

Uma viagem ao universo das cervejas. Primeira parada: o inverno

Antes de começar a falar sobre cerveja, gostaria que tudo o que imaginam sobre a bebida seja deixado de lado. Claro que muitos devem conhecer vários estilos ou rótulos diferentes, mas vamos partir do zero. Por quê? Encarei o papel de guia e preparei um roteiro delicioso pelo o mundo lindo, aromático, saboroso e colorido das cervejas especiais. E esse roteiro não acaba hoje, nem no próximo post, nem no próximo.

Essa viagem tem data pra começar, mas não tem para chegar ao fim.

Vamos passar por cervejas douradas, marrons, pretas, vermelhas, cobres... pelo clube das que não são amargas e pela galera que tem o amargor elevado à máxima potência. Das que podem ter gosto de cereja ou de estábulo (sim!). E dos mais diversos estilos, que trazem notas e sabores de café, cacau, chocolate, carambola, maracujá, pimenta, casca de coentro, cravo... A máxima para embarcar nesse tour é a de que cerveja pode transmitir os aromas e sabores que quiser. E deixo aqui uma nota importante: nunca duvide do potencial criativo de um mestre-cervejeiro.

Agora vamos ao inverno e as cervejas. Uma ótima estação para apreciar as cervejas mais robustas, com teor alcoólico elevado e maltes torrados. As temperaturas em que essas cervejas são servidas são mais elevadas, fazendo com que a cultura do "estupidamente gelado" caia por terra em um só gole. Para os mais destemidos, sugiro que em dias mais frios algumas sejam provadas em temperatura ambiente (até 12°). A explosão de aromas e sabores é garantida.

Separei alguns exemplares para quem deseja se aventurar na estação. Ainda estamos no começo do inverno, temos muitos e muitos dias para descobrir o potencial das cervejas. Além de bons rótulos, apostem em copos legais, com bocas mais largas. Eles auxiliam na degustação e dão uma empurradinha na experiência rumo à perfeição.

Saúde!

Delirium Nocturnum

delirium beer nocturnum

Estilo: Belgian Dark Strong Ale

Teor alcoólico: 8,5%

País: Bélgica

Perfil sensorial: preparem-se para uma explosão na boca. De coloração marrom-escura com reflexos avermelhados, a espuma é cremosa e persistente. No aroma, notas típicas de malte torrado, como caramelo, se misturam a aromas de frutas passas e vermelhas. O sabor é complexo, remetendo às frutas descritas acima acompanhadas por leve acidez.

Paulaner Salvator

paulaner salvator

Estilo: Doppelbock

Teor alcoólico: 7,9%

País: Alemanha

Perfil sensorial: com álcool equilibrado, a sensação aquecedora é evidente ao primeiro gole da cerveja. Podemos dizer que é "vermelha" ou acobreada, com notas de caramelo tanto no aroma como no sabor. O adocicado evidente contrasta com o álcool.

Fuller's London Porter

fullers london porter

Estilo: English Brown Porter

Teor alcoólico: 5,4%

País: Inglaterra

Perfil sensorial: delicada e ao mesmo tempo marcante, apresenta coloração marrom-escura com espuma persistente e volumosa. São predominantes os aromas do malte torrado, que remetem a chocolate, café e cacau. O sabor apresenta as mesmas características, com predominância do cacau. O amargor é baixo e crescente.

Wäls Petroleum

petroleum beer

Estilo: Russian Imperial Stout

Teor alcoólico: 12%

País: Brasil

Perfil sensorial: o nome já dá uma dica de como se comporta essa cerveja nada comum. Negra como petróleo, forma um creme marrom-escuro com boa persistência. Café forte "tipo expresso" é a nota que marca o aroma e o sabor desse exemplar. Nuances de chocolate e cacau também são presentes. Licorosa, é ideal para os dias mais intensos do inverno.