OPINIÃO
09/09/2014 18:59 -03 | Atualizado 26/01/2017 22:02 -02

Entre a teoria e a realidade das drogas

Antes de se tornar um problema no organismo a droga causa uma dependência emocional, e é a busca pelo bem estar momentâneo oferecido por ela que leva as pessoas a ficarem aprisionadas no vício.

Chris Jackson via Getty Images
SAO PAULO, BRAZIL - JUNE 26: A general view in Cracolandia', an extremely deprived area of Sao Paulo with a high concentration of crack addicts on June 26, 2014 in Sao Paulo Brazil. Crack in Sao Paulo costs just 80 UK pence for a rock of the drug. Prince Harry is on a four day tour of Brazil that will be followed by Two days in Chile. (Photo by Chris Jackson/Getty Images)

A epidemia chamada dependência química cresce de forma assustadora. Segundo o relatório das Nações Unidas contra Drogas e Crime 4,7% da população acima de 15 anos, 3% da população mundial consome algum tipo de droga ilícita (isso equivale a 185 milhões de pessoas), e nessa conta não estão as crianças como as que vemos na cracolândia, nem as pessoas que consomem drogas licitas, é assustador.

Eu me lembro das manhãs que eu chegava em casa desnorteado, louco de Cocaína, enquanto estava sob o efeito do pó era tudo fascinante, pouco me lembrava dos problemas pessoais e quando eles vinham em mente sentia que era forte e capaz para superá-los sem nenhuma dificuldade.

Nada intimidava, nada desanimava, poderia estar no lugar mais obscuro, um boteco localizado no lugar mais perigoso da quebrada, sujo, sem ninguém ao meu lado, só eu a cocaína e uma garrafa de cerveja, se a brisa estivesse comigo estava tudo perfeito. Mas quando a garrafa esvaziava e o pó acabava vinha a preocupação, pois sabia que dentro de alguns minutos a brisa ia passar e um desânimo muito forte ia fazer parte de mim, sempre fazia alguns esforços para conseguir mais drogas, as vezes conseguia as vezes não, já cheguei até trocar um celular por droga, enfim...

O momento de voltar para casa sempre chega e com ele o arrependimento, angústia e desilusão, ao deitar na cama um estado de depressão profundo e com ele o desejo de se matar, é HORRÍVEL. Impressionante como a mesma droga pode atingir dois extremos das emocões do um ser humano, levar ao céu e ao inferno, despertar a coragem depois o pavor, dar alegria e depois a profunda tristeza.

Na maioria dos casos o jovem começa a usar drogas por status e curiosidade e nem passa pela cabeça dele que um dia vai se tornar um dependente químico. Na Balada quem usa droga e tido como descolado e isso atrai os jovens.

Quando uma pessoa está sob o efeito de alguma droga, momentaneamente esta feliz ou extrovertido, comunicativo ou relaxado, sem stress, excitado, corajoso e se sentido forte, a droga é sedutora e implacável.

A dependência química começa primeiro no campo das emoções, no sentir. Imagine que depois de um dia inteiro de trabalho, puro stress, cabeça doendo e você sabe que tem algo que se beber, fumar, cheirar ou injetar, vai acabar com toda essa incomodação quase que instantaneamente,

Se vive numa comunidade e em sua volta não vê nenhuma oportunidade de crescimento, não tem motivação, sem lazer, teatro, incentivo ou referencias, e logo ali está ela, a droga, sedutora, fica difícil não ter um primeiro contato com ela, o que possivelmente levara a dependência química.

Nossas emoções representam a essência de quem nós somos, necessitamos de carinho, afeto, atenção, de ser visto, de se sentir respeitado, as drogas são como um aconchego quando se tem falta disso.

Se falta coragem, alguma droga á dá, se desanimar outra droga anima, mas quando todo encantamento da brisa acaba a depressão é a primeira a tomar conta, e cada vez mais forte. Acredito que o combate as drogas não deve começar na luta armada contra traficantes, nem no combate a corrupção, nem na descriminalização do uso.

A primeira forma e mais eficaz maneira de combate-la e evitar que se tenha um primeiro contato com ela, é criar programas de prevenção usando a linguagem jovem para isso, realizo uma oficina de skate com literatura poesia e hip hop todos aos domingos na minha comunidade para agir diretamente na prevenção do uso, tenho crianças de 8 a 16 anos de idade. Elaboramos bate papos informais e diversas atividades culturais, nenhum deles foi para as drogas e mais, suas notas na escola e o comportamento em casa estão melhorando, tenho certeza que esse é um dos caminhos a seguir.

A droga altera percepção e comportamento, age diretamente nas emoções de quem a usa, a medicina teve pouquíssimo avanço em relação ao tratamento e cura da doença. Eu vejo alguns especialistas que falam sobre as drogas como se elas fossem boas, dizem ser impossível viver num mundo sem drogas mas comparando o cafezinho com o Crack, sinceramente são substancias totalmente diferentes e sem comparação.

Ouvi um cientista dizer ''tivemos grandes líderes que fizeram o uso do crack e lideraram com excelência'', acho que esse especialista deve fazer uma visita nas cracolândias, talvez mude de ideia. O processo para que um dependente químico se recupere é árduo e dificílimo, uma internação de 6 meses por exemplo, pode limpar o organismo mas se o adicto não drogas estiver bem resolvido psicologicamente emocionalmente e espiritualmente, com certeza ele voltara a usar.

Existem instituições como a que eu fiquei que fazem um trabalho sério, tratando o corpo a alma e o espírito do adicto, mas não recebem ajuda do governo e as empresas pouco se importam, mas foi num lugar assim que me recuperem e estou limpo. É verdade, nessas clinicas falta estrutura suficiente para funcionar dentro dos padrões exigidos, mas ao invés de fecha-las porque não fornece a estrutura necessária, se são nessas instituições que vidas se recuperam de verdade¿ Não tomei remédios, não passei por psicólogos não tive a estrutura que se esperava, mas estou curado.

Antes de se tornar um problema no organismo a droga causa uma dependência emocional, e é a busca pelo bem estar momentâneo oferecido por ela que leva as pessoas a ficarem aprisionadas no vício. Refletindo em tudo que vivi quando era um viciado, em tudo que vejo nas visitas em clinicas que cuidam de dependentes químicos, o descaso da sociedade, o desprezo do Estado e a corrupção, vejo que solucionar o problema das drogas é algo muito distante nesse país e precisa ser discutido melhor.

Acompanhe mais artigos do Brasil Post na nossa página no Facebook.

Para saber mais rápido ainda, clique aqui.

VEJA MAIS NO BRASIL POST:

Galeria de Fotos Drogas mais usadas do mundo Veja Fotos