OPINIÃO
23/01/2015 18:41 -02 | Atualizado 26/01/2017 21:45 -02

O que responder quando alguém diz para você: 'precisa ser tão gay?'

O meu feed nas redes sociais continuará a ostentar chamas e brilho, e se você não gosta disso a porta de saída é lá trás. E digo isso da maneira mais gay possível.

Reprodução

"Por que tudo com você tem que ser tão gay?" a caixa de chat apitou no canto inferior direito da minha tela. Era alguém que eu conhecia da minha conservadora cidade natal, um lugar onde raramente tenho dado as caras há duas décadas.

As redes sociais têm trazido de volta pessoas do passado, que não deveriam ressurgir em nossas vidas atuais. Com nossos telefones sofisticados, o passado está à espreita ali mesmo, no seu bolso. Todos que já cruzaram o seu caminho encontram-se em algum lugar, atrás de uma tela, curtindo uma foto de sua salada ou fazendo julgamentos passivo-agressivos com hashtags em seus posts. É claro que todos esses inimigos podem ser bloqueados, mas isso acontece, muitas vezes, depois que você percebe ter montado o pior time online de todos os tempos. Seus pais. Seu antigo pastor da juventude. Drag queens. Estrelas pornô. Clarence, (pode ser que o nome Clarence não seja o mesmo no seu mundo, mas você sabe de quem eu estou falando. Aquele amigo.)

Então, como vários de nós, eu passei por um grande expurgo no Facebook. Um meme do Duck Dynasty. Unfriend. Uma referência a favor da Sarah Palin? Delete. Um jpeg com um versículo da Bíblia com imagens de homens que vão pra cama com outros homens? Bom, na verdade, esta imagem é incrível e eu a quero em uma camiseta.

E então eu percebi que essas pessoas precisam da minha voz em suas vidas. Exemplos homofóbicos prosperam na ausência de reais exemplos homossexuais. E, pior ainda, eu vou acabar sendo a pessoa a que eles se referem quando dizem, "Eu tenho milhares de amigos gays, mas ..."

Então, eu fui permitindo algumas reconexões com meu passado cristão fundamentalista.

"Eu quero dizer que eu não me importo com a sua sexualidade, mas será que tudo o que você fala tem que ser tão gay?" teclou este velho amigo. Pra ser justo, eu realmente me esbaldo no Twitter e no Facebook. Eu sempre fui de pressionar um pouco; no feed dos meus amigos conservadores eu provavelmente devo parecer uma espécie de "Richard Simmons After Dark", por assim dizer.

Esse sentimento de "pare de se exibir" realmente ressoa forte no meu lado gay. Ser gay não é um passatempo estranho. Não é um fetiche por pênis. (Não me interpretem mal, eu sou fã.) É quem eu sou. Minha sexualidade corre em cada parte do meu ser, exatamente como é para todas as pessoas, gays e heterossexuais.

Cada post de um hétero sobre um encontro amoroso, festas de noivado e de bebês é uma exposição da heterossexualidade. Aquela selfie esquisita com os dois se beijando de biquinho na Applebee? Exibição descarada da heterossexualidade. Um teste de "Qual Comédia Romântica É Sua Cara"? Eles têm o filme The Notebook (Diário de uma paixão). Eu tenho Showgirls. A questão é que todos nós estamos expressando nossa sexualidade o tempo todo de maneira às vezes ousada mas, frequentemente, de forma sutil.

Eu estava passeando com um amigo aparentemente progressista aqui em Nashville. Havia um casal de lésbicas nas proximidades de mãos dadas - uma imagem que está se tornando bastante comum em cidades maiores do Sul. Meu amigo fez um comentário fora de moda de que elas estavam tentando "passar uma mensagem". Eu sugeri que elas possivelmente só estavam de mãos dadas. Muitos héteros - até mesmo aliados - estão acostumados a ver gays sendo humilhados e tendo que ser discretos. Se nos comportamos com a mesma liberdade emocional deles, nós poderíamos inicialmente parecer para eles como uma exibição inadequada.

Pode parecer ostentação, mas nós somos simplesmente seres humanos agindo como seres humanos.

Eu estou cansado de ser um embaixador. Eu estou cansado de ser o que compreende tudo, mas é a posição em que estou. É a posição em que você está. Então, da próxima vez que sugerirem a você dar uma maneirada, seja compreensivo com nossos irmãos e irmãs héteros e dê a volta por cima. Eles nunca vão relaxar se ficarmos dando bola às suas desconfortáveis sensibilidades.

Quanto a mim, o meu feed nas redes sociais continuará a ostentar chamas e brilho, e se você não gosta disso a porta de saída é lá trás. E digo isso da maneira mais gay possível.

Este artigo foi originalmente publicado pelo HuffPost US e traduzido do inglês.