OPINIÃO
19/12/2017 10:54 -02 | Atualizado 19/12/2017 10:57 -02

Existe uma relação pouco conhecida entre mamas densas e alto risco de câncer

Inúmeras mulheres só ficam sabendo sobre a densidade de seus seios quando é tarde demais.

O nó no estômago causado pelo medo que me acompanhava há algumas semanas desapareceu quando eu li a carta.

"Tenho prazer em informar-lhe que o resultado de sua mamografia é NORMAL", dizia a carta da agência regional de saúde.

Ufa, que alívio. Não tenho que me preocupar com câncer de mama até minha próxima mamografia daqui a dois anos. Estava tão aliviada que anunciei a notícia à minha família durante o jantar. "High fives" [cumprimento tocando as palmas das mãos] do meu marido e duas filhas, então com 9 e 12 anos.

A carta afirmava que as mamografias não são infalíveis e recomendava o autoexame das mamas, mas deixou de fora uma informação crucial que poderia ter me custado a vida.

mheim3011 via Getty Images

Acontece que faço parte do grupo de quase três milhões de mulheres canadenses com mais de 40 anos que têm mamas densas. A carta não me disse isso. Nem disse que, como meus seios são densos, tenho uma chance maior de desenvolver câncer de mama e que será mais difícil de detectá-lo em uma mamografia. Mais de 50% dos cânceres não conseguem ser detectados pelas mamografias.

Embora eu tenha seguido com minha vida, um conjunto de agressivas células cancerígenas que não podiam ser vistas com precisão na mamografia estavam se multiplicando na minha mama esquerda. Descobri o câncer sozinha, por acaso, cerca de cinco meses depois, em novembro de 2015, quando fiquei em um hotel que não tinha aquelas esponjas de banho que uso em casa. Minha mão ensaboada deslizou por baixo do meu seio e lá estava -- um nódulo um pouco menor do que uma bola de golfe.

Fui ao inferno e voltei. Desde então, cirurgia de mama, 16 sessões de quimioterapia, seis semanas de radioterapia e, agora, terapia hormonal. Raramente passo um dia sem pensar sobre o que teria acontecido se não tivesse ido àquele hotel sem a bucha. Se eu só tivesse descoberto o nódulo meses depois, e o câncer tivesse se espalhado para meus linfonodos e ossos? Estariam minhas filhas homenageando a mãe com meu nome escrito no verso de suas camisetas na Corrida para a Cura?

Você não pode dizer o quão densas são suas mamas apenas olhando para elas, pela sua firmeza ou tamanho. Apenas um radiologista pode determinar a densidade dos seios ao analisar sua mamografia. Quarenta por cento das mulheres com mais de 40 anos têm mamas densas, mas a maioria não tem ideia de que seus seios são densos ou o que isso significa.

Em vez disso, recebem o formulário como eu recebi — uma carta que lhes proporciona uma falsa sensação de segurança.

Por que as mulheres sabem tão pouco sobre mamas densas? Porque — surpreendentemente — nenhuma província no Canadá compartilha a informação diretamente com as mulheres. Cada província difere em como, OU SE, relata a densidade das mamas aos médicos, que podem ou não informar as pacientes. Na comunidade de New Brunswick, onde moro, informações sobre a densidade mamária são normalmente registradas nos exames de mamografia, mas as pacientes não têm acesso a elas a menos que as solicitem. Em vez disso, recebem o formulário como eu recebi — uma carta que lhes proporciona uma falsa sensação de segurança.

Saber que tenho mamas densas talvez não impedisse que tivesse câncer, mas eu seria mais diligente nos autoexames mensais e teria conversado com meu médico sobre como fui examinada e com que frequência.

A alta densidade mamária é, na verdade, um risco maior do que o histórico familiar. Sim, você leu corretamente. Todas sabemos sobre como as mulheres se preocupam com os nódulos se há casos de câncer de mama na família; ainda assim, inúmeras mulheres só ficam sabendo sobre a densidade de seus seios quando é tarde demais. Muitas mulheres descobrem seu câncer no Estágio 4, quando é incurável -- um fato que normalmente se perde em meio a essas simpáticas campanhas cor-de-rosa contra o câncer de mama.

Em média, 72 mulheres canadenses são diagnosticadas com câncer de mama todos os dias. Por que, por que e por que as mulheres não estão sendo alertadas para um dos maiores fatores de risco? É como não dizer a elas que têm pressão alta e que isso pode causar um ataque cardíaco. Como as mulheres podem mitigar um risco sobre o qual não sabem nada?

Kathy Kaufield

Podemos melhorar isso. O Canadá precisa reavaliar como as mulheres com mamas densas são examinadas para a detecção do câncer de mama. O primeiro passo vital: alertar essas mulheres que elas têm mamas densas e dizer-lhes o que isso significa. A agência regional de saúde de minha comunidade apenas precisa acrescentar algumas linhas às cartas que já são endereçadas às mulheres depois de seus exames. É um simples passo que poderia salvar vidas.

Mas já que, infelizmente, isso não acontecerá no curto prazo, as mulheres precisam saber disto: a densidade da mama importa. Você precisa ser a própria defensora da saúde de seus seios. Pergunte sobre sua densidade mamária, esteja atenta aos autoexames e converse com seu médico sobre quais métodos de detecção são adequados para você. Nunca saberei o quanto uma detecção precoce mudaria meu tratamento ou prognóstico. Mas de uma coisa tenho certeza: se eu soubesse que tenho mamas densas, não deixaria a saúde delas ao acaso. E, aceite meu conselho, nem você deveria.

*Este texto foi originalmente publicado no HuffPost CA e traduzido do inglês.

Photo galleryFamosas que sobreviveram ao câncer de mama See Gallery