OPINIÃO
03/09/2014 18:13 -03 | Atualizado 26/01/2017 22:02 -02

O crescimento da educação a distância

Com a integração econômica, social, cultural e política impulsionada pela globalização, nada mais comum que a tecnologia avance para melhor "unir" o mundo. Com isso, é possível que a educação incorpore os mesmos avanços tecnológicos.

Getty Images

Com a integração econômica, social, cultural e política impulsionada pela globalização, nada mais comum que a tecnologia avance para melhor "unir" o mundo. Com isso, é possível (e completamente plausível) que a educação incorpore os mesmos avanços tecnológicos. Surge, então, a "Educação a Distância" (EaD).

O pensamento é assim: no ensino convencional (onde grande maioria de nós estudou) os professores e os alunos se encontram em um local específico e em um horário determinado. Em contrapartida, a Educação a Distância traz toda uma capacitação (cursos superiores, pós-graduação, cursos livres) em um processo de ensino-aprendizagem em que o aluno tem um aprendizado independente. Aqui, os processos de ensino e aprendizagem ocorrem com a utilização de meios de tecnologias de informação e comunicação, e professores e alunos estão separados espacial e temporalmente.

O interessante de tal processo é a permissão de uma eficaz combinação de estudo e demais afazeres sem o menor problema, pois garante a permanência do aluno em seu ambiente (profissional, cultural ou familiar). Dessa forma, o aluno se torna o sujeito ativo em sua formação e faz com que o processo de aprendizagem se desenvolva de acordo com a sua disponibilidade.

Ademais, existem várias vantagens em tal modalidade de educação. Muitas se resumem à flexibilidade, eficácia, formação permanente e personalizada e, até mesmo, à economia de recursos financeiros.

A ideia é que, ao contrário da educação presencial, na Educação a Distância é o aluno quem decide quando, como e onde estudar. Porém, para realizar essa autodisciplina é necessário que alguns itens sejam seguidos de forma mais acentuada:

> Disciplina para o estudo;

> Organização (que evitará o acúmulo de leitura);

> Envolvimento;

> Participação.

O aluno deve ter em mente que um curso a distância pode ser uma das poucas formas de obter o treinamento e o aperfeiçoamento sobre o conhecimento de algo que irá ser o diferencial em seu currículo.

Pensando nisso, várias instituições vêm aderindo à modalidade EaD buscando desenvolver metodologias que supram as necessidades de seus alunos. Como citado acima, além da procura por cursos superiores e pós-graduação, os cursos livres são os mais requisitados para dar um complemento aos currículos. Essa categoria oferece um aperfeiçoamento dos conhecimentos do aluno de forma ágil para várias áreas de atuação do mercado de trabalho.

É um fato que todos nós estamos nos moldando de acordo com as evoluções da tecnologia e cada vez mais observamos que uma das mudanças que veio para agregar ainda mais valor pessoal e profissional a todos nós, foi a EaD.

Bem, o conselho que fica ao final é, tire proveito dessa tecnologia que vem facilitando e aproximando cada vez mais o conhecimento até você. Aprenda a distância, no seu tempo, com a sua disponibilidade.

Acompanhe mais artigos do Brasil Post na nossa página no Facebook.

Para saber mais rápido ainda, clique aqui.

TAMBÉM NO BRASIL POST:

Galeria de Fotos 14 dicas para desplugar Veja Fotos