OPINIÃO
18/03/2015 17:08 -03 | Atualizado 26/01/2017 22:12 -02

Courtney Act: 'Nossas similaridades são muito maiores que nossas diferenças'

Durante o reality americano RuPaul's Drag Race, poucas participantes se destacaram como Courtney Act. Shane Jenek - seu nome verdadeiro - tem 33 anos e cativou o público, ganhando diversos fãs ao redor da internet com seu carisma, momentos engraçados e o sotaque australiano, sua marca registrada. Entrevistei Shane, ou Courtney, que me falou sobre a vida após o programa, projetos futuros e a vontade de vir ao Brasil.

Durante o reality americano RuPaul's Drag Race, febre mundial inclusive aqui, no Brasil, poucas participantes se destacaram como Courtney Act, da sexta temporada, exibida no final do ano passado. Shane Jenek - seu nome verdadeiro - tem 33 anos e cativou o público, ganhando diversos fãs ao redor da internet com seu carisma, momentos engraçados e o sotaque australiano, sua marca registrada. Entrevistei Shane, ou Courtney, que me falou sobre a vida após o programa, projetos futuros e a vontade de vir ao Brasil.

Nascido em Brisbane, Queensland, Shane reside atualmente na Califórnia. Após o término do reality, porém, ele segue ocupado com apresentações em inúmeros lugares. "Eu devo ter dormido no meu apartamento em Los Angeles no máximo umas 12 vezes desde que o programa foi ao ar. Eu abracei a vida de cigano, comecei a viajar o mundo, vivendo com a minha mala por aí. Minha vida pessoal agora só existe digitalmente e alguns dias, aqui e ali, quando consigo ver meus amigos".

Courtney Act chamou a atenção da Austrália pelas incríveis habilidades vocais. Em 2003, foi semi-finalista do Australian Idol, lançando em seguida o single Rub Me Wrong, que entrou no top 30 das paradas no país. Após a exibição do reality no ano passado ela lançou alguns singles, sendo o mais recente intitulado Dear Santa, Bring Me a Man, em parceria com as drags Willam Belli e Alaska Thunderfuck 5000, também ex-participantes do programa.

Perguntei a Shane se poderíamos esperar músicas novas em breve, e a resposta foi positiva. "SIM!!! Finalmente. Eu estou me empenhando para lançar um EP no verão [Americano]. Eu estava tentando deixar tudo perfeito demais, mas percebi que as vezes você tem que lançar para aí ver o que acontece. Não tem porquê tentar fazer tudo perfeitamente, isso nunca acontece! Eu preciso estar no palco performando minhas próprias músicas logo, é uma forma de expressão muito mágica".

Nas páginas de Courtney na web, onde se comunica frequentemente com os fãs, é notável a presença de brasileiros. "Em toda, toda postagem minha no Instagram, Facebook e Twitter que eu faço existem comentários pedindo para eu ir ao Brasil. De longe os brasileiros são os fãs que mais pedem para eu ir a um país e eu quero MUITO ir também, então espero que algum promoter brasileiro leia isso e resolva me levar! Eu amo o povo brasileiro, eles têm uma energia maravilhosa, e eu tenho muitas boas memórias com meus amigos de lá".

Há um estigma envolvendo as causas LGBT, e isso é um problema grave. Como podemos reverter este quadro? Você ainda sofre preconceito?

"Eu ainda encaro preconceito, mas é muito pouco em relação aos outros. Eu acredito que nós que conseguimos atingir certo nível de igualdade temos a responsabilidade de ajudar outros que precisam. Por meio das minhas apresentações, seja no palco, Youtube, música, etc, eu espero conseguir espalhar uma mensagem de compreensão e igualdade. Ao nos revelarmos e compartilharmos a história de outros, nós percebemos que nossas similaridades são muito maiores que nossas diferenças".

No último dia 8, Dia Internacional da Mulher, houve movimentos exigindo igualdade de gênero por todo o mundo. Você apoia a causa?

"Eu sou feminista. Não entendo a lógica por trás do sexismo, ou do racismo. Não faz sentido nenhum pra mim. Talvez porque meu gênero não é tão rígido como o de muitos homens, eu simpatize com mulheres com mais facilidade. Eu suporto totalmente a igualdade entre os sexos. Iguais, mas diferentes".

Com empolgação, ao encerrar, Shane deixa uma mensagem aos fãs brasileiros: "Eu amo, amo, amo vocês! Mal posso esperar para ir ao Brasil. Eu sinto que quando eu chegar no Brasil eu vou ir de Courtney Act para Courtney Love e nós vamos ter uma noite muito louca!". No fim, peço a ele para descrever-se com uma frase ou palavra. A resposta é curta, mas carismática: "Arco-íris!".