OPINIÃO
23/04/2014 13:01 -03 | Atualizado 26/01/2017 21:24 -02

O show (no empreendedorismo) do esporte

Epitácio Pessoa/Estadão Conteúdo

Se:

- A audiência do futebol americano cresceu 132% no país no último ano, com direito a festas temáticas, duas ligas nacionais em disputa e exibição do Super Bowl ao vivo em salas de cinema Brasil afora... Foi alguém que em 1992 começou a exibir o Sunday e o Monday Night Football em horário nobre da televisão aberta do país.

- Temos cinco brasileiros na NBA, com alguns extrapolando as 10 temporadas na mais competitiva competição de basquete do mundo, e com jogos da pré-temporada vindo ao país desde o ano passado (este ano virá o time campeão, o Miami Heat de Lebron James)... É porque alguém acreditou na internacionalização do esporte e do atleta nacional em tempos que jogar profissionalmente era abrir mão da seleção - e por isso nunca vimos Oscar Schimidt jogando no New Jersey Nets, onde foi selecionado em 1994, por exemplo.

- O vôlei saltou do patamar de esporte "da elite" para um dos três mais disputados no país, movimentando atletas, títulos e milhões de reais em receitas dentro das quadras, na areia (e até nas corrupções de Ary Graça descobertas semanas atrás)... É que alguém apostou em vencer a ditadura do futebol que era ainda mais forte no início dos anos 90 e fez o maior jogo da história do esporte, colocando mais de 115 mil pessoas no Maracanã com chuva para ver a geração de prata nacional contra a então União Soviética.

2014-04-21-maracana_14.jpg

- O país teve Gustavo Kuerten e seus três títulos de Roland Garros, Fernando Meligeni e sua raça nas quadras (e hoje verve nos comentários e críticas ao esporte), Bruno Soares e Ricardo Melo no topo do ranking de duplas... É porque alguém apoiou e fomentou os primeiros torneios da ATP no país, bem como a transmissão por muitos ditas como não comercial para televisão, nas manhã de domingo (apenas como curiosidade: o primeiro campeonato de André Agassi foi na Bahia em 1987).

- Cada vez mais crianças de todas as idades brasileiras criam preferência por clubes europeus, a ponto da Globo - detentora dos direitos da UEFA Champions League - já renegociar o valor de renovação para as próximas três temporadas, em virtude da massiva presença de craques brasileiros no verdadeiro mundial de clubes... foi porque alguém apostou em diversificar e mostrar nas manhãs de domingo um pouco do que acontecia na Napoli de Maradona e Careca, ou na Juventus de Platini e até no Milan de Van Basten e Baresi do fim dos anos 90.

- As 500 milhas de Indianapolis tem quatro brasileiros entre seus vencedores e a Fórmula Indy dois campeões, além de etapas realizadas no país (a próxima a ocorrer em 2015 em Brasília), tornando-se uma autêntica opção ao novos talentos nacionais face às dificuldades em território europeu... Foi porque alguém acreditou na ida de um então desacreditado Emerson Fittipaldi a reinventar sua carreira nos Estados Unidos.

- Outros esportes tiveram algum espaço para sair do anonimato, como a sinuca de Rui Chapel, ou o boxe de Maguila em tempos de Mike Tyson... se deve a alguém via a possibilidade de amplitude do esporte para além dos triviais presentes na grande mídia.

- Hoje temos no segmento esportivo o mais rentável da televisão fechada (para quem não sabe, o Sportv e a ESPN possuem receitas e audiências comparáveis às de TV aberta - não a toa a Fox entrou com tudo em 2013 no filão)... é porque alguém resolveu criar uma programação de TV fechada na aberta, abrigando num outrora ocioso espaço de grade o que até hoje credita-se como o "canal do esporte".

A todos estes pontos, o alguém citado foi Luciano do Valle.

Alguém que largou o melhor emprego que a crônica esportiva poderia lhe dar - o de narrador #1 da Rede Globo, em plena Copa de 1982 com o último grande escrete nacional miseravelmente derrotado pela Itália de Paolo Rossi - para mostrar ao Brasil que o esporte poderia ser mais um gramado com 4 linhas; poderia ser uma quadra de saibro, poliesportiva ou um circuito oval.

Alguma dúvida que este cara trouxe ao Brasil o Show do Esporte no empreendedorismo esportivo?

Luciano do Valle narrou vários esportes. Relembre: