OPINIÃO
19/02/2018 10:23 -03 | Atualizado 19/02/2018 10:57 -03

Oscar 2018: Timothée Chalamet e Michael Stuhlbarg estão em mais de um filme da premiação

Você vai se deparar com eles em 'Me Chame Pelo Seu Nome', Lady Bird' e 'A Forma da Água'.

Dá para contar a história dos grandes filmes do Oscar 2018 pelos seus atores. Ou personagens.

Em Me Chame pelo Seu Nome, Timothée Chalamet interpreta Elio, um garoto da mesma idade que seu personagem em Lady Bird, Kyle.

Do norte da Itália, chegamos a Sacramento, na Califórnia, o filme mostra a história de uma menina que vai voar solo. Mas Kyle não poderia ser mais diferente de Elio.

Os dois são jovens intelectuais de classe média alta, que passam os dias de verão com um livro no colo, e falam um francês impecável. Mas Elio recebe o casal gay amigo dos pais com a camiseta ridícula que lhe deram de presente e no fim da noite ainda tem que tocar Bach. Kyle sai da escola direto para o point da turma (um estacionamento descampado) e, nas festas mais populares, prefere ficar à piscina, só para depois dizer que não dá a mínima para dinheiro.

Em um filme, a cena de sexo dura o filme todo. Em outro, mal dura um minuto: Não se preocupe, ele diz para a namorada, virgem até agorinha, meio aborrecida com a velocidade do ato. Você vai fazer muito sexo ruim na vida.

Pensando bem, Kyle é uma caricatura de Elio.

Divulgação

Como se alguém soubesse que os filmes seriam vistos com o mesmo propósito: o Oscar. Uma piada interna de Hollywood. Mas embora ambos sejam bons, Me Chame é melhor.

A adaptação de Luca Guadagnino é a um só tempo elegante e cheia de emoção. Mostra a elegância de casais intelectuais e amorosos nas noites de verão na Itália. No longa, a câmera mostra não mostrando e segue os gestos e olhares de Elio com uma volúpia bem própria dos 17 anos. Faz jus ao livro (maravilhoso!) de André Aciman e, para quem gosta de cinema e literatura, isso é mais do que suficiente.

Mas não é o único filme muito bom na corrida do Oscar. Nem Timothée - que concorre ao Oscar de Melhor Ator com gigantes como Gary Oldman - o único ator que aparece em mais de uma produção.

Michael Stuhlbarg* foi esnobado pelo Oscar e pelo Globo de Ouro, mas recebeu uma série de outras indicações por seu papel como Samuel, pai de Elio em Me Chame pelo Seu Nome. Coadjuvante de pouco tempo na tela, é dele uma das cenas mais bonitas de todo o filme: a conversa quase final com Elio.

É também o personagem que mais inspira a nossa imaginação: quem é esse professor de Pós-Doutorado que todo ano leva um estudante diferente para passar o verão com a família? Stuhlbarg, excelente, oferece uma dimensão nova ao personagem de Aciman, e revelou-se uma das melhores coisas do filme.

Imagine então qual não foi a minha alegria ao vê-lo em A Forma da Água, de Guillermo del Toro, minha aposta para o Oscar principal.

Como Me Chame, é uma história de amor, mas em fábula. Não é um garoto descobrindo o amor com um homem jovem, um pouco mais velho do que ele; mas uma mulher solitária, de meia idade e masturbação cronometrada, que se vê apaixonada pelo homem-anfíbio, semi-deus e semi-mudo.

O filme é deslumbrante, e embora Sally Hawkins roube a cena (e Octavia Spencer e Richard Jenkins!), a gente desenvolve uma empatia quase imediata pelo Doutor Robert Hoffstetler. Cientista russo, tudo o que ele quer é defender a ciência e o amor: nossa melhor aspiração em um dia qualquer da semana.

São filmes indicados à categoria principal: Me Chame pelo Seu Nome, Lady Bird, A Forma da Água, The Post, O Destino de uma Nação, Três Anúncios para um Crime - atualmente em cartaz em cinemas brasileiros -e Dunkirk, Corra! e Trama Fantasma.

Para conferir toda a lista de indicados, acesse o listão.

*Michael Stuhlbarg interpreta ainda Abe Rosenthal em The Post, de Steven Spielberg, indicado a 2 Oscars, entre eles, o prêmio principal.

*Este artigo é de autoria de colaboradores ou articulistas do HuffPost Brasil e não representa ideias ou opiniões do veículo. Mundialmente, o HuffPost oferece espaço para vozes diversas da esfera pública, garantindo assim a pluralidade do debate na sociedade.

Photo gallery Os 25 melhores filmes dos últimos 25 anos segundo o IMDB See Gallery