OPINIÃO
08/06/2014 10:47 -03 | Atualizado 26/01/2017 21:43 -02

No clima da Copa: deixando a mesa de lado e comendo na sala de TV

Como não será só um momento "TV", serão montes!, é o caso de pensar nas receitas mais substanciosas, pra acompanhar jogos que acontecerem nas horas de fomes pra valer, e nas de petiscos pros demais.

Divulgação

Os amantes do futebol que me respeitem, mas não sou uma pessoa "televisa". É raríssimo eu me sentar para ver alguma coisa e nem dos mil botões dos controles eu entendo. Também nunca liguei pra bola rolando, e olhem que tinha tudo, e mais um pouco, pra ser mega fã de futebol, pois tenho pai, marido, irmãos e sobrinhos fanáticos - e nem assim deu certo. Como nunca parei pra pensar no assunto, sequer entendo as regras, não sei bem as diferentes de falta, escanteio, pênalti, lateral, o papel de cada jogador no campo, não tenho ideia do que sejam os zagueiros, volantes, atacantes, centro avantes, etc e tal (só sei o que um goleiro tem que não tomar gol). E sou de uma geração que cresceu ouvindo futebol no rádio... Aquele num sei quem passa pra num sei quem, que faz mais um passe e goooooool... Além da força da torcida, eu gosto dos gramados dos campos, verdíssimos e impecáveis... Cresci visitando estádios, pois meu pai fazia questão de visitar os templos do futebol de cada lugar por onde a gente passava, e não é de hoje que faço as minhas caminhadas matinais na pista que rodeia o gramado do estádio do Pacaembu, que é meu vizinho. Enfim, deu para sentir que a minha empolgação com Copa do Mundo não é das 10 mais. Deixo claro: não é contra a Copa, Brasil e 2014; o meu problema é mesmo o desinteresse pelo futebol.

Só que a gente não vive só. A família e os amigos sonham com o mês em que futebol passa a ser tão essencial na vida quanto o ar que se respira e é preciso respeitar o interesse dessa maioria de pessoas queridas. Exatamente por isso, no período da Copa, e apenas nos horários dos jogos e das refeições que teoricamente coincidirem com os jogos, excepcionalmente mesmo, abrirei mão de comer ao redor da mesa, de um jeito familiar, comendo comida gostosa e colocando a conversa em dia, e prometo que não ficarei irritada com aqueles que comerem com o prato no colo, quase que de um jeito automático, sem olhar pra comida. É democrático.

Como não será só um momento "TV", serão montes!, é o caso de pensar nas receitas mais substanciosas, pra acompanhar jogos que acontecerem nas horas de fomes pra valer, e nas de petiscos pros demais, que serão mmmuuuiiittttooosss... (e espero que com mmmmmuuuuuiiiiiittttoooosss gol!).

Pra fugir das pizzas, acho que os eternos e amados salgadinhos assados são super práticos, pois só pedem guardanapos e podem dispensar pratos e talheres (empadas, enrolados de presunto e queijo, bolinhos de bacalhau e de batata assados, pastéis e almôndegas de forno) e até empanadas pra quem não achar que é uma escolha argentina. Mas se os seus "televisivos" quiserem comida mesmo, acho que tortas e quiches dos mais variados sabores, escondidinhos, arroz de forno e sopas pedaçudas, além de saladas reforçadas, são excelentes. Petiscos que fujam dos pacotes de batata frita etc e tal não são problema: pães gostosos com pastas e patês caseiros, queijos e embutidos pra um lanche, "cakes" salgados, picles e outras miudezas.

Mesmo sem achar muita graça no assunto, vale sim torcer pelo Brasil.

*

Quer algumas receitinhas? Hoje serão 3, todas pra umas 6 pessoas (combinam com cerveja, caipirinha, sucos, refrigerantes e água).

Pipoca com parmesão da praça de São Luiz do Paraitinga

(muito boa mesmo! cresci comendo)

Com uns 2 dias de antecedência, espalhe num prato raso 200 g de queijo parmesão ou de minas bem seco e curado, polvilhe com bastante sal e leve à geladeira, sem cobrir, pra secar muito bem, virando na metade do tempo pra secar por igual (quanto mais seco estiver o queijo, melhor). Pouco antes de preparar a pipoca, aqueça bem uns 5 cm de óleo numa panela média, mergulhe os cubinhos bem gelados no óleo e frite por mais ou menos 1 minuto, até o queijo pururucar e dourar. Então escorra sobre papel absorvente e transfira pra tigela de servir.

Prepare normalmente a pipoca (mais ou menos ½ xícara de milho e um fio de óleo), transfira pra mistura do queijo e sirva.

Amendoim torrado da minha avó

(caseiríssimo e bom demais)

Coloque o amendoim numa assadeira grande, numa só camada, e leve ao forno por uns 20 minutos, a uns 200°C (médio-alto), até perfumar, dourar e rachar a pele. Enquanto isso, misture 1 ½ colher (sopa) de sal e 2 colheres (sopa) de água numa tigela. Retire o amendoim do forno, despeje imediatamente na tigela da salmoura e misture (com o calor, a água evapora e o sal forma uma casquinha). Deixe esfriar e guarde num pote bem fechado por até 1 semana.

Batatinha aperitivo

(prática e saborosa, pra 8 pessoas)

Na véspera, cozinhe 1 kg de batata-bolinha miúda, com casca, até ficar bem macia. Escorra, coloque a batata bem quente numa tigela com ½ xícara de vinho branco, 1 cebola em cubos cubinhos, 1 colher (sopa) de mostarda, mais ou menos ½ xícara de azeite, sal e pimenta-do-reino. Quando esfriar, junte bastante salsinha e cebolinha picadas e guarde por até 3 dias na geladeira.

Acompanhe mais artigos do Brasil Post na nossa página no Facebook.

Para ver as atualizações mais rápido ainda, clique aqui.

MAIS COPA NO BRASIL POST:

Galeria de Fotos Camisas da Seleção em todas as Copas Veja Fotos