OPINIÃO
16/01/2015 16:52 -02 | Atualizado 26/01/2017 21:43 -02

Dá uma espiadinha. O Big Brother já faz parte de você!

O Big Brother Brasil terá início e com ele teremos uma chuva de comentários contra e outros a favor do programa. Mas até aí tanto um lado quanto o outro já pararam pra pensar que desde que a internet e seus modus operandis tornaram a comunicação mais ágil estamos "observando" a vida do próximo mais do que deveríamos?

Vamos a historinha do dia.

Era uma vez uma amiga que todos os dias antes de ir ao trabalho publicava uma foto no Facebook para mostrar o look do dia. Horas depois, ela ainda precisava mostrar mais do seu dia a dia e acaba fazendo um check-in no restaurante que costuma almoçar - detalhe: neste momento ela também posta uma foto do que está comendo ou fotografando (tanto faz).

Para não deixar o período da tarde sem nenhum movimento, ela publica uma frase motivacional, algo bem no estilo Clarice Lispector de ser, e marca uns 40 outros amigos na publicação. O que era para ser motivador, acaba tornando-se apenas uma maneira de chamar a atenção de todos os envolvidos e seus respectivos contatos para algo que não tem tanta importância assim; bom, para a pessoa que fez tudo isso tem um motivo sim: APARECER.

Olha que demais, para fechar com chave de ouro vêm ainda as publicações noturnas como o treino na academia, a janta com apenas folhas de alface temperadas com azeite balsâmico, flores comestíveis e um monte de outros ingredientes que nos obrigam a responder com a hastag mais irritante da face da Terra #SQN (Só que não). Fim.

Não importa se o BBB deve-se ao livro 1984, escrito em 1948 por George Orwell, no qual o Big Brother (ou Grande Irmão) traz um ditador que tudo vê da distópica Oceania, líder este que governa o mundo ocidental em um futuro fictício. Vigiando assim toda a população através das chamadas teletelas, e governando (manipulando) a forma de pensar dos habitantes. O que realmente deve ser levado em consideração é que você, eu, e o seu amigo do lado, e todo mundo praticamente vive numa bolha de exposição, ou seja, o que o programa de TV está fazendo nada mais é do que colocar a sua turma do Facebook nas telinhas, porém num formato mais tangível da coisa.

2015-01-16-bbb.jpg

Criticar algo é natural do ser humano, pode até ser que tenha uma mentirinha por trás. A pessoa fala mal de uma situação ou objeto, mas quando ninguém está observando lá está a danada dando uma "espiadinha" para ver o que acontece dentro da casa. Isso nada mais é do que entretenimento, não vai mudar muita coisa na sua vida, mas existem muitas pessoas trabalhando para que este projeto aconteça e digo mais, este tipo de programa serve para "tirar" você das notícias sensacionalistas que vemos na TV hoje em dia.

É isso mesmo, vamos rir mais, ser mais pacíficos e viver de acordo com o que queremos. E como qualificar um programa como bom ou ruim? Existe algo chamado gosto, cada um com o seu e o respeito para aquilo que não gostamos é universal.

Agora pegue a pipoca e vamos ver a novela, o Big Brother Brasil, e tudo mais que nos dê vontade de assistir, depois publica no Face, okay?!

Curta a gente no Facebook |
Siga a gente no Twitter

Acompanhe mais artigos do Brasil Post na nossa página no Facebook.


Para saber mais rápido ainda, clique aqui.