OPINIÃO
30/06/2014 14:09 -03 | Atualizado 26/01/2017 21:46 -02

A dor (amor) é uma flor que nasce...

Terminar um namoro nunca é fácil, é como chegar no final de um livro que poderia ter uma continuação maravilhosa, mas não tem.

Greg Adams Photography via Getty Images

Existe uma frase que diz "Amor é uma flor roxa, que nasce no coração de um trouxa", será mesmo? Meus amigos dizem que o mundo está louco, que as pessoas não desejam nada, e até ouvi minha mãe dizer que devemos entregar o coração quando realmente sentimos que este é o momento certo, mas e quando fazemos isso e ficamos na dúvida se "esta" era a pessoa certa?

Terminar um namoro nunca é fácil, é como chegar no final de um livro que poderia ter uma continuação maravilhosa, mas não tem. Confusões todos teremos, medos então nem se fala. Eu morro de medo de altura, de aranha, de filmes de terror (como você pode ver tenho medo de muita coisa), mas o meu único receio é não ser bom para quem merece. Temos de aprender que a política pode ser corrupta, os impostos são altos mas, que nada justifica ajudar a quem precisa; às vezes, nos dedicamos para uma pessoa porque é mais fácil e simples (oi?). Quem disse isso? Cadê o sapeca que disse isso? É tão complicado que não existe um manual de como ser felizes numa relação, isso deve estar em algum livro não publicado e por um autor que ainda não nasceu para descrever a dor de perder um amor.

Quando um namoro acaba, nos enchemos de culpa, mas tudo na vida tem dois lados. Tanto um quanto o outro trabalharam para que o fim chegasse. Não devemos pegar uma carga que foi decidida pelo outro também. Mas sabe quando a tua emoção fala mais alto e você queria que tudo não passasse apenas de um pesadelo? Pode esquecer, acordamos, vemos que estamos atrasados, as contas já estão em cima da mesa e o metrô lotado, não há tempo para luto ou melhor, não existe tempo para perder com quem não quer perder tempo com você.

Aprendi que a verdade é a chave do negócio, mas a sinceridade sem consciência apenas prejudica. Dizem que para esquecer alguém que você goste muito você precisa transformá-lo em literatura. Sendo assim, escreverei livros a minha vida toda e mesmo assim não conseguirei me livrar de você. Forte isso, mas uma verdade. Passamos anos e anos em busca da felicidade, seja ela financeira ou emocional e no fim das contas parece que nunca conseguimos alcançá-la.

Perder um amor é ter de levantar todas as manhãs seguido por toneladas de peso nas costas. A motivação inexistente deve ser injetada (mas como?), você precisa criá-la (fácil falar!). A felicidade não vai cair no seu colo e se a tristeza está em sua vida, use-a. Use-a para crescer, estudar, ajudar aos que precisam e crie felicidade em sua volta enquanto a sua não retorna. Ela precisa encontrar o caminho de volta, mas para isso precisamos fazer desta limonada uma caipirinha (forte, com álcool e perfeita com tudo, desde feijoada de quarta-feira até um drink para superar por minutos a dor no coraçãozinho).

Mas existem amores eternos? Não, por que de eterno nem a semente é, mas acredito que existem amores duradouros e verdadeiros, capazes de superar qualquer coisa, mesmo quando ninguém mais acredita neles. Eles continuam sempre à espreita, esperando apenas um olhar, um retorno, uma reconciliação.

De qualquer jeito, me veio á mente uma frase dita pela atriz Deborah Secco "Na minha vida hoje é tudo mais verdadeiro. Não busco nada. Quero apenas ser." Deus sabe de todas as coisas, por isso, chore o tempo que for, mas saiba que as lágrimas servem para limpar os olhos e, no fim, nos fazerem enxergar as coisas mais nitidamente, não deixe de amar. Ouça Cássia Eller "Por Enquanto"

Acompanhe mais artigos do Brasil Post na nossa página no Facebook.

Para saber mais rápido ainda, clique aqui.

MAIS COMPORTAMENTO NO BRASIL POST:

Galeria de Fotos Fotos revelam últimos momentos de casal Veja Fotos