OPINIÃO
26/02/2016 20:06 -03 | Atualizado 26/01/2017 22:34 -02

Se Leo DiCaprio ganhar o Oscar, com o que vamos fazer piada?

Foi em 2014 que a busca por um Oscar virou meme na internet.

De lá para cá, toda indicação que Leonardo DiCaprio ganha ao prêmio comove a internet.

Nesse ano não foi diferente: um evento no Facebook já reuniu mais de 200 mil pessoas que prometem ir às ruas caso ele leve a estatueta de Melhor Ator no filme O Regresso, como o HuffPost noticiou.

E não só em cidades brasileiras como Santos, Rio de Janeiro e São Paulo, mas também no mundo todo já que o evento se estendeu para Londres, Barcelona, Dublin...

Se nosso eterno Jack do Titanic receber o Oscar muita gente ficaria feliz pelo ator, mas perderíamos a piada.

A gente merece isso?

2016-02-25-1456440986-9920623-LeonardoOscar.JPG

Cadê a p*** do meu Oscar?

Eu acho que não.

Vejam só a linda corrente mundial que surge durante o Oscar em prol de Leo, como falam os mais íntimos.

Pô, a gente torce tanto pelo cara que até o chamamos pelo apelido! Daniel Day-Lewis é o ator que mais levou Oscar na história, tem três em sua lista, e ninguém o chama de Dani.

Tom Hanks tem dois e só a família deve conhecê-lo como Tom ou Tommy. Mas DiCaprio é o Leo!

A galera entra no clima e até inventaram um jeito para manifestar a torcida nas fotos de perfil.

A corrida do ator pelo Oscar chega a interromper textões e brigas políticas no Facebook nessa época do ano.

Coxinhas e petralhas se unem por um bem em comum. E ainda temos a infinidade de memes e piadas. Ah, as piadas! Uma melhor que a outra quando a indignação toma conta das redes sempre que um ator lê outro nome no envelope que não é o nosso preferido.

A torcida pela premiação de DiCaprio virou uma espécie de We Are The World do Facebook. Todos unidos! We Are Leo!

Poxa, Oscar, vocês já fizeram tudo errado não indicando negros, já erraram desde o ano passado com injustiças com o filme Selma (não, eu ainda não superei a única indicação que esse filmaço levou em 2015), e agora querem tirar nossa piada?

Não faça isso, Oscar, por favor, EU NUNCA TE PEDI NADA.

2016-02-25-1456443098-9569623-Leocopa.jpg

Síndrome de Rogério Ceni

Verdade seja dita, Leonardo DiCaprio nunca foi injustiçado no Oscar.

Calma, é claro que ele sempre mereceu, mas explico remetendo ao futebol. Rogério Ceni sempre foi um ótimo goleiro e estava muito bem preparado par assumir a titularidade no gol da seleção nas Copas de 2002 e 2006.

Para o azar dele, Marcos e Dida estavam, respectivamente, nos auges de suas carreiras e o ex-capitão do São Paulo ficou no banco.

Ele foi injustiçado?

Seus fãs dirão que sim, mas talvez a palavra seja preterido. Ele encontrou ali dois profissionais tão competentes quanto ele que estavam em condições melhores.

Em todas as indicações que DiCpario levou para ator ele deu esse mesmo azar. Sempre que ele chegou fortíssimo ao páreo viu atores consagrados fazendo os papeis de suas vidas.

A corrida começou em 1994, quando foi indicado ao prêmio de Ator Coadjuvante pelo papel em Gilbert Grape - Aprendiz de Sonhador.

Então com apenas 20 anos de idade, perdeu para Tommy Lee Jones, que há duas décadas já era um ator veterano. Não dá para falar muito de injustiça quando você está no seu terceiro ano de carreira e perde um Oscar para ninguém menos que o Tommy Lee Jones, né?

Depois disso, em 2005, Leo recebeu sua primeira indicação a Melhor Ator pelo filme O Aviador.

Esse, aliás, foi o grande papel na carreira dele, segundo a crítica. Perdeu para o Jamie Foxx, que naquele ano fez a cinebiografia do músico Ray Charles e nunca mais recebeu outra indicação. Isso quer dizer que o tempo provou que DiCaprio é mais ator que ele?

Talvez.

No mínimo, que tem uma carreira mais sólida nas premiações. Mas esse foi o papel da vida de Foxx e além disso o cantor homenageado no filme morreu poucos meses antes do Oscar daquele ano, o que talvez possa ter comovido a Academia.

As quatro bolas na trave com indicações de melhor ator no Oscar, assombram os sonhos de Leonardo DiCaprio. Será que em 2016 ele consegue um final feliz ou mais um pesadelo?

Publicado por HuffPost Brasil em Segunda, 22 de fevereiro de 2016


Em 2007 a história de concorrer com um ator em seu auge se repetiu, dessa vez com Forest Whitaker no filme O Último Rei da Escócia.

Sete anos depois, a quarta derrota: pouco adiantou a grande atuação no Lobo de Wall Street já que Matthew McConaughey estava brilhante e irreconhecível em Clube de Compras Dallas.

Sempre que DiCaprio chega com tudo, alguém está melhor que ele - igual o Ceni nas Copas. Isso vai mudar esse ano?

Dificilmente. A nomeação pelo filme O Regresso está muito comentada na internet, a torcida está com tudo e ele é o preferido de crítica e público. Mas para o nível de atuação que ele já atingiu, o papel não é lá essas coisas.

Como disse um amigo, dessa vez o próprio roteiro não favoreceu já que o filme pouco exige do ator. Até o intérprete do vilão, Tom Hardy - que, aliás, concorre a Melhor Ator Coadjuvante - se sobressai em relação ao Leo.

Não por ser melhor ator, mas porque o papel exige mais dele. Gente, até o urso que ataca o DiCaprio no filme merece mais esse prêmio que ele!

2016-02-25-1456442600-5363508-Redmayne.jpg

Se sempre que o DiCaprio chega forte há alguém melhor, isso não seria diferente quando ele nem está tão bom assim. E, nesse ano, Eddie Redmayne está incrível em A Garota Dinamarquesa.

A galera que escolhe os vencedores adora quando o ator modifica todo seu corpo em prol do personagem, e o inglês se transformou (quase que literalmente) para viver a primeira transgênero da história.

Numa atuação bem caprichada na parte gestual, inspirada e intimista, Redmayne é o único que pode estragar a festa de Leo no próximo domingo. E não seria injustiça nenhuma.

Injustiça é a gente perder nossa piada.

2016-02-25-1456442858-9507972-Leo.gif

LEIA MAIS:

- Você pode usar trechos da #CartaDoTemer na sua vida! Veja alguns exemplos

- Tá bom, Netflix, vocês venceram: a gente te ama!

Também no HuffPost Brasil:

Cartazes Honestos dos filmes indicados ao Oscar 2016

SIGA NOSSAS REDES SOCIAIS: