OPINIÃO
01/04/2016 10:26 -03 | Atualizado 26/01/2017 22:53 -02

Se o PMDB sair, quem assume é o Aécio?

O vice-presidente, pobre Michel, sabe que agora é a sua única chance de se tornar o homem mais importante do País. E essa cartada vale ouro. Mas, para que ele seja o homem mais importante do País, seu partido precisa ser - enfim - o protagonista. Por isso, o PMDB precisa de um novo PMDB.

Jefferson Rudy/ Agência Senado

O título pode até parecer uma simples zoação, mas se for analisado com cuidado verá que é um pouco mais trágico do que cômico.

Afinal, o PMDB decidiu nesta semana sair do governo Dilma; então, quem assume seu lugar é o Aécio Neves, do PSDB?

A resposta é sim.

A cartada final do vice-presidente Michel Temer para assumir a Presidência da República segue uma lógica que mistura revanchismo com oportunismo e uma pitada de clichês.

Mas já sabemos que ele adora isso, não? Quem não se lembra daquela famosa carta, que Temer enviou para a presidenta Dilma Rousseff no final do ano passado?

Essa carta "vazou" para a imprensa, sem ninguém saber dizer como, e mostrou um homem afetuoso, inquieto e cheio de amor não correspondido.

Pobre Michel...

A partir daí o teatro dos vampiros foi além. Já estava na cara que o objetivo do PMDB não era continuar naquele governo - independente do que a presidenta pudesse oferecer.

Mas todos sabemos que o cachorro não larga o osso até ter arrancado tudo o que pode, não é?

O PMDB oficializou sua saída do governo. Mas isso é provisório, temporário.

É como se você fosse uma criança de 5 anos com um irmão de 3, e ele quisesse muito brincar com seu boneco velho do Batman, todo desgastado.

Você, sabendo que aquele boneco acabaria quebrando em questão de dias, decide fazer uma "boa ação" e o entrega para seu irmão mais novo.

Sua boa ação acaba lhe rendendo um Batman novinho em folha, dado por seus pais, enquanto seu irmão fica juntando as peças do velho boneco, tentando reconstruir algo que já não tem mais como ficar em pé.

Entenderam?

O PMDB é o irmão mais velho, o PT o mais novo, e o Batman é o governo. E quem é a população? Os pais das duas crianças. Afinal, somos nós que criamos esses dois "filhos". E foi uma criação nossa, de todo mundo, não adianta dizer que não, ok?

O vice-presidente, pobre Michel, sabe que agora é a sua única chance de se tornar o homem mais importante do País. E essa cartada vale ouro.

Mas, para que ele seja o homem mais importante do País, seu partido precisa ser - enfim - o protagonista. Precisa determinar o que deve ou não ser feito, se posicionar com unidade, e demonstrar governabilidade.

"Como vamos fazer isso? O PMDB precisa de um PMDB pra governar do seu lado!" - devem ter se questionado os parlamentares do partido de Temer.

E quem pode ser esse PMDB do PMDB? Ah, claro! O partido do Aécio! O PSDB.

Não é por acaso: os líderes de ambos os partidos têm se elogiado, se reunido constantemente nos últimos dias, e até mesmo tentado planejar um programa político e econômico em conjunto para o futuro governo.

Então, sim! Se o PMDB sair, quem assume seu lugar é o PSDB. Portanto, Aécio.

Finalmente a piadinha do "quem assume é o Aécio?" vai fazer algum sentido. Infelizmente, não de um jeito cômico, e sim trágico.

Estamos falando de um vice-presidente que é investigado da Operação Lava Jato e de um senador tucano que também teve seu nome envolvido em diversos escândalos - praticamente um a cada semana.

O pior é saber que essa "terceira criança" que é o PSDB pode querer roubar o boneco do Batman do PMDB. Ai a tragédia se repete como farsa, com gestos cômicos e olhares deprimentes.

Se o Temer sair em 2018, quem assume é o Aécio?

LEIA MAIS:

- A nova inimiga de Kim Kataguiri: Marina Silva

- A única alternativa para a esquerda são novas eleições

Galeria de Fotos Personagens do Impeachment Veja Fotos