OPINIÃO
25/02/2015 17:05 -03 | Atualizado 26/01/2017 22:12 -02

Oscar 'político' repercute nas redes sociais

A quantidade de menções no Twitter ao Oscar, com as respectivas hashtags, dá a justa medida da relevância do evento: em 24 horas, foram 11,4 milhões de postagens no mundo inteiro, segundo levantamento da FGV/DAPP.

Getty Images

Neste domingo, na noite de 22 de fevereiro, ocorreu no Dolby Theatre, em Los Angeles, a 87ª cerimônia de entrega do Oscar, que foi marcada por discursos politizados e de cunho reivindicatório - e que, inclusive, roubaram a cena nas redes sociais dos filmes e astros que ganharam prêmios. A quantidade de menções no Twitter ao Oscar, com as respectivas hashtags, dá a justa medida da relevância do evento: em 24 horas, foram 11,4 milhões de postagens no mundo inteiro, segundo levantamento da FGV/DAPP.

Foram distribuídas 24 estatuetas, e nenhuma com mais destaque na internet que a de melhor atriz coadjuvante - para Patricia Arquette, por "Boyhood". Tal fato é decorrente da fala da atriz ao receber a estatueta, na qual demandou políticas salariais iguais entre homens e mulheres na indústria cinematográfica e conclamava as mulheres à luta por igualdade de direitos: 811 mil mensagens no Twitter. O elevado número de menções à questão, nas redes sociais, observado nas últimas 24 horas se relaciona com o discurso proferido pela atriz e com a realidade que ainda hoje as mulheres enfrentam, seja em suas vidas pessoais ou profissionais.

O pronunciamento emocionado de Patricia Arquette suscitou aplausos na plateia da lendária atriz Meryl Streep, cuja reação repercutiu amplamente no Twitter, e outras celebridades aproveitaram o ensejo para reverberar campanhas em defesa da igualdade de gênero, como a atriz britânica Emma Watson, porta-voz da ONU e idealizadora do programa #HeForShe. Mais de 400 mil postagens se referiram diretamente à atriz de "Boyhood", com amplo apoio na internet de entidades sociais e grupos políticos.

Já o prêmio com a segunda maior repercussão, nas redes sociais, em virtude de um posicionamento político acabou sendo, curiosamente, o mais importante - o de melhor filme, conferido a "Birdman", do diretor mexicano Alejandro González Iñárritu. Com um discurso em defesa da imigração e com agradecimentos ao povo do México, houve grande repercussão relacionada aos conhecidos problemas que esse assunto enfrenta mundialmente e, no caso particular dos mexicanos, nos Estados Unidos. Foram 661 mil postagens no Twitter desde ontem sobre a fala de Iñárritu, com mais de 55% das menções em espanhol.

No México, até mesmo o presidente Enrique Pena Nieto repercutiu o discurso do cineasta, e muitos mexicanos enalteceram a importância dos imigrantes do país na realidade contemporânea dos Estados Unidos. A hashtag #orgullomexicano fez muito sucesso, com 26 mil referências - e se expandiu, na internet, por causa de Iñarritú, a peremptória necessidade de que sejam consideradas políticas públicas de imigração e direitos humanos.