OPINIÃO
11/10/2014 10:56 -03 | Atualizado 26/01/2017 21:04 -02

Eu não mereço ser enganada

reprodução

Revistas de dietas, receitas milagrosas, remédios, shakes, programas de TV sobre emagrecimento, cintas modeladoras, dietas do Dr. Sabe Lá Quem... Ao escrever esta lista, só consegui pensar em uma definição para tudo: enganação.

Primeiro: essas coisas só existem por causa das indústrias milionárias que sobrevivem somente do problema alimentar da sociedade. A insatisfação das pessoas com o próprio corpo é o cenário ideal para essas empresas ganharem dinheiro. E é por isso, por causa dessa "busca insaciável" da civilização de se encaixar em padrões de beleza (que não existem!), que essas coisas ainda sobrevivem no mercado.

Segundo: já ouvi relatos de pessoas que fizeram essas dietinhas famosas e perderam 10 kg em um mês. Pasme, mas essa mesma pessoa engordou 15 kg em um único mês logo após voltar à sua alimentação de rotina. Estou falando do efeito sanfona! O grande problema é que essas dietas absurdamente restritivas prometem uma grande perda de peso de forma rápida, o que prejudica muito nosso organismo.

É por isso que todas essas coisas são enganações. Não existe perder peso de forma saudável rapidamente. Eu mesma, que tive transtorno alimentar (anorexia, bulimia e compulsão), cheguei a fazer esses tipos de dietas, ficando completamente fraca e com muitas dores de cabeça, fora outras complicações como anemia e hipoglicemia.

Terceiro: pare de invejar as mulheres que estampam essas capas de revistas. Porque também é tudo mentira! Claro que as modelos são bonitas, mas o photoshop tira o que elas têm de mais interessante, que a sociedade julga como "imperfeições". Sem isso, viramos um conjunto de traços sem personalidade.

Chega de capas com chamadas do tipo "72 horas para mudar seu corpo" [mentira], "Cintura de Barbie em uma semana" [mentira], "Shakes poderosos que secam sem esforço" [mentira]... Para tudo isso acabar, pare de comprar e ler essas coisas sem sentido, e seja feliz!

Um dia desses, quando estava navegando pela Internet, vi no site do PROTESTE que quando uma pessoa se sente lesada por essas dietas ou identifique o exercício ilegal do profissional de nutricionismo, ela pode fazer uma denúncia nos Conselhos Regionais de Nutrição, que possuem mecanismos legais para atuar nesses casos. É importante ter a consciência de que a orientação nutricional não é coletiva, como fazem essas coisas, mas sim individualizada.

Se você quer perder peso e levar uma vida mais saudável, fique a vontade! Mas para fazer isso sem prejudicar seu corpo, procure um nutricionista, que fará um plano alimentar levando em conta as necessidades e particularidades de cada pessoa. E, se preciso, não deixe de procurar também médicos especializados. Lembre-se: você é único e sua dieta também!

E, da próxima vez que se deparar com revistas de dietas ou algo do tipo, pense: "eu não mereço ser enganada!".

Acompanhe mais artigos do Brasil Post na nossa página no Facebook.


Para saber mais rápido ainda, clique aqui.


VEJA TAMBÉM NO BRASIL POST:

Photo galleryA trilha sonora definitiva para fazer exercícios físicos See Gallery