OPINIÃO
18/12/2015 11:39 -02 | Atualizado 26/01/2017 22:53 -02

2015 em 15 likes... e alguns dislikes (é claro!)

shutterstock

Dezembro: Está aberta a temporada internacional de listas e retrospectivas.

Ano passado, o HuffPost Brasil me pediu que entrasse no clima. E eu gostei tanto da brincadeira que resolvi repetir a dose.

Desse modo: senhoras e senhores, com vocês, as 15 coisas que eu adorei em 2015... e, claro, as 15 que eu odiei!

  • Wagner Moura: mesmo com todo o recalque ao "baianol" de seu Pablo Escobar, ele deu show em Narcos. Não à toa, foi indicado ao Globo de Ouro. "Plata o plomo?"

  • Eduardo Cunha: Por tudo o que fez para conseguir se eleger presidente da Câmara dos Deputados.

  • O beijo de Fernanda Montenegro e Nathalia Timberg em Babilônia: Os fundamentalistas de plantão morderam os cotovelos... Eu amei.

  • Eduardo Cunha: Por acelerar a aprovação do Estatuto da Família, que reconhece apenas a união entre homem e mulher como um modelo familiar.

  • Denise Fraga (Galileu Galilei) e Maria Luisa Mendonça (Um Bonde Chamado Desejo): Duas atuações antológicas! Quem não viu, perdeu. As duas voltam em janeiro.

  • Eduardo Cunha: Por permitir que parlamentares fundamentalistas parassem uma sessão da Câmara para rezar um Pai-Nosso... em um Estado Laico!

  • Urinal e Chaplin: Eu não gosto muito de musical. Mas pra esses dois, eu tirei o chapéu.

  • Eduardo Cunha: por gastar R$ 11 mil anuais para monopolizar domínios "religiosos". (Jesustube?! Sério?!)

  • Chatô, o Rei do Brasil e Que Horas Ela Volta: Um sopro de esperança para o cinema brasileiro. Dois filmes fenomenais. FENOMENAIS!

  • Eduardo Cunha: Pelas manobras para impor uma "reforma política" que preserva o financiamento privado de campanhas eleitorais.

  • Caetano e Gil - dois amigos, um século de música: A turnê da dupla tropicalista foi a coisa mais linda do mundo. Chorei como um menino!

  • Eduardo Cunha: Pelos US$ 1,082 milhão gastos por sua mulher, Claudia Diniz, em cartões de crédito internacionais.

  • Marie Claire: A revista fez um especial de 08 páginas (OITO!!!) sobre o programa Apolônias do Bem, que oferece tratamento odontológico gratuito a mulheres vítimas de violência.

  • Eduardo Cunha: Por indicar Arthur Lima para presidir a Comissão de Constituição e Justiça. O homem é acusado de agredir uma ex-companheira por 40 minutos.

  • Ricardo Boechat: Quem nunca quis mandar o Malafaia procurar uma rola? Ele fez. Em cadeia nacional... #MeRepresenta

  • Eduardo Cunha: Por impedir qualquer iniciativa de democratização e regulamentação dos meios de comunicação.

  • As meninas do Jô: um quadro que fala sobre política de um jeito legal! Tem como não amar?

  • Eduardo Cunha: Por ter sido contrário à neutralidade de rede e privacidade do usuário no Marco Civil da Internet.

  • Ainda Estou Aqui: Marcelo Rubens Paiva acertou em cheio nesse livro. Um retrato apaixonante de uma doença perversa, o Alzheimer, e de um período da nossa história que não podemos nunca esquecer, a Ditadura.

  • Eduardo Cunha: Por usar o impeachment como chantagem para brecar seu processo no Conselho de Ética.

  • Deltan Dallagnol: coordenou a Lava Jato. Além disso, está à frente das "10 medidas contra a corrupção". Um sopro de esperança pra quem não aguenta mais essa bandalheira. Precisamos disso!

  • Eduardo Cunha: Pelas manobras regimentais para esvaziar as sessões do Conselho de Ética e atrasar o seu processo de cassação.

  • Ocupação das escolas paulistas: Os estudantes de SP deram um show na luta pelo direito de discutir as políticas de educação do estado. Tenho certeza que a maior vitória não será a revogação da reorganização escolar, mas a consciência de que é possível exigir um ensino de qualidade!

  • Eduardo Cunha: Pelas manobras para que a Câmara aprovasse a redução da maioridade penal de 18 para 16 anos.

  • Marcelo Tas, Bob Fernandes, Leonardo Sakamoto e Fábio Feldmann: os quatro, juntos, protagonizaram o fórum mais marcante do Sorriso do Bem 2015. Eu parecia uma criança ouvindo eles falarem. (clique aqui)

  • Eduardo Cunha: Pelas manobras regimentais para controlar o rito do impeachment a seu bel prazer.

  • Dr. Eric Franco: Simplesmente, o melhor dentista do mundo! O homem que mais trabalhou para garantir que a odontologia seja um direito de todo mundo!

  • Eduardo Cunha: Por propor um projeto de lei que cria o orgulho heterossexual e específica o crime de "heterofobia".

  • Turma do Bem: Fomos eleitos pela Epic Foundation uma das 20 organizações de maior impacto social de todo o mundo. Detalhe: concorremos com outras 1.400!

  • Eduardo Cunha: Por manter uma conta bancária no exterior, onde está depositada uma vultosa quantia de origem desconhecida... e por mentir sobre sua existência em depoimento para a CPI.

Obrigado a todos vocês que estão bombando o blog. Nos vemos em janeiro!

Boas festas e um #FelizAnoNovoSemCunha... se isso for possível!

SIGA NOSSAS REDES SOCIAIS: