MULHERES
13/01/2020 17:32 -03 | Atualizado 13/01/2020 18:43 -03

Cantor Victor Chaves, da dupla com Léo, é condenado por agredir ex-mulher em BH

Quase três anos depois, justiça decidiu em 1ª instância que sertanejo deve cumprir pena de 18 dias em regime aberto. O cantor recorreu da decisão.

O cantor Victor Chaves, da ex-dupla sertaneja Victor & Léo, foi condenado em primeira instância por agressão à sua ex-esposa. O caso aconteceu em 2017, em Belo Horizonte (MG). Poliana Bagattini, à época, estava grávida e relatou à polícia ter sido jogada no chão e que teria levado chutes do marido após um desentendimento familiar.

Quase três anos após o processo ser aberto e Chaves ser indiciado, o Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG), em 29 de novembro de 2019, condenou Victor a 18 dias de prisão em regime aberto sob a acusação de “vias de fato” no contexto de violência doméstica.

A pena ainda pode ser revertida para trabalhos comunitários. Chaves recorreu da decisão na última quinta-feira (9), e o caso foi enviado ao Ministério Público de Minas Gerais (MPMG).

O sertanejo também foi condenado a pagar R$ 20 mil à vítima, além de ter que arcar com os custos processuais. Contudo, a juíza do caso deu a ele o benefício de suspensão condicional da pena, pelo prazo de dois anos.

O programa Domingo Espetacular, de Record TV, teve acesso ao processo, que deixou de circular em segredo de justiça recentemente.

A reportagem informa que um dos motivos foi um vídeo publicado pelo cantor, no Youtube, em fevereiro do ano passado.

Nas imagens, ele faz uma “autoentrevista” e ironiza as acusações.

Reprodução/Domingo Espetacular/Record TV
Imagens do circuito interno de segurança no condomínio em que o cantor sertanejo morava com a ex-esposa mostram momento da agressão.

“Senhor Victor, consta que o senhor teria desferido 15 chutes na barriga de uma grávida. A pergunta é: o senhor joga futebol?”, perguntou o músico. “Jogo de vez em quando, mas nunca consegui acertar um chute”, responde a si mesmo.

Ele continua: “Senhor Victor, o senhor foi indiciado por vias de fato, que corresponde a agressão sem deixar marcas, que merda é essa?” E responde: “É só uma merda, mesmo.” Em seguida, cai em gargalhada no vídeo.

A Record TV também teve acesso ao circuito interno de segurança do condomínio em que o crime ocorreu. Nas imagens, Poliana está nervosa e tenta digitar o código para subir ao seu apartamento, onde estava sua filha, de 1 ano à época. Paula Chaves, irmã de Victor, também é vista no elevador.

Em seguida, as imagens mostram que Chaves retira as duas à força do elevador. Poliana cai no chão, e é empurrada violentamente pelo ex-marido. Juntamente com o depoimento de sua esposa, as imagens serviram como provas e apontaram para a responsabilização do cantor. 

Em 2017, após repercussão do caso, Victor se afastou do programa The Voice Kids, da TV Globo, do qual era jurado à época, junto com seu irmão. Em entrevista ao Fantástico, ele havia afirmado que toda a exposição o pegou de surpresa e que “absolutamente, nunca agredi ninguém na minha vida”. 

A defesa do cantor enviou uma nota em resposta à condenação. Segundo o G1, Chaves afirmou que “desde o início deste processo, arquei com os ônus de manter silêncio para preservar minha família. Diante disso, prefiro nada comentar”.