Viajando sozinho? Saiba como deixar sua viagem mais barata

Planejamento, substituir restaurantes por comprinhas em mercados locais, rachar gastos com novos amigos. É possível economizar com escolhas simples.

Deixar todo o estresse do dia a dia para trás, colocar uma mochila nas costas e sair pelo mundo em busca de lugares incríveis e novos desafios. Quem nunca sonhou em fazer isso?

Para quem já pensou - ou ainda pensa - em se aventurar em voo solo por esse mundão, o HuffPost Brasil resolveu dar uma mãozinha.

A reportagem conversou com duas das principais influencers de viagem do País e separou dicas que certamente vão tornar sua viagem bem mais tranquila ou, pelo menos, podem te ajudar a gastar menos.

“Quando viajo sozinha, eu sempre dou um jeitinho de economizar”, diz Amanda Antunes, a Amandinha, do Blog Prefiro Viajar. Segundo a influencer, uma das melhores formas de fazer isso é se relacionar bem durante a viagem.

“Fazer amigos é uma ótima maneira de economizar. Pechinchar preços para 2 ou 3 pessoas é sempre melhor do que para uma, né?”, afirma. Um exemplo? “Ficar em hospedagens compartilhadas, como hostels.”

Andrea Miramontes, jornalista e influenciadora do Blog Lado B Viagem, também afirma que fazer amigos é algo que pode ajudar a diminuir sensivelmente os custos da viagem, além de tornar o passeio bem mais agradável.

“Para economizar na estadia, opte por quartos compartilhados. O conceito de hostel inclui hoje lugares muito descolados e bem confortáveis, e pagar pouco, neste caso, não significa ficar mal. Além disso, em hostel você fará muitas amizades, o que pode render outras viagens pelo mundo com novos amigos. Já aconteceu comigo”, compartilhou.

Veja abaixo outros pontos importantes destacados pelas influencers.

Planejamento

A palavra de ordem para quem quer viajar sozinho é planejamento. Amandinha tem na ponta da língua a lição número 1: “Planejar a viagem com antecedência”. “Passagens de trem e aéreas chegam a custar 70% menos quando compradas com pelo menos 6 meses de antecedência”, observa Andrea.

Supermercados x restaurantes

“Comprar comida em supermercados e ter sempre um lanchinho na bolsa” é a receita ideal para não passar fome e, principalmente, gastar pouco na viagem, segundo a influencer do Prefiro Viajar.

“Na hora de comer, vou muito a mercados locais e compro comidinhas. Nem sempre sento em restaurantes. Além de economizar na refeição, visitas a mercados costumam ser uma imersão na cultura gastronômica do local. Depois escolha um ponto turístico paradisíaco para aproveitar sua refeição”, afirma a idealizadora do Lado B Viagem.

Na visão de Andrea, é muito comum, principalmente na Europa, os restaurantes cobrarem um valor exorbitante mais pela mesa do que pela própria comida. “Escolha a refeição para levar e monte seu piquenique em um parque lindo do destino.”

Atrações gratuitas

Procurar atrações gratuitas ou fazê-las em grupos, como os Free Walking Tours, é uma alternativa de diversão bastante válida na visão de Amandinha.

“Estados Unidos, Canadá e Europa costumam ter muitas exibições gratuitas e eventos como shows de balões, festas na rua com food trucks, festivais de arte e música em parques e nas ruas”, diz Andrea.

Cotações locais e cupons de desconto

Estar familiarizado sobre o real valor do dinheiro local é outra dica super importante ressaltada por Amandinha. “Se for viagem internacional, é fundamental acompanhar de perto a cotação de moedas como dólar e euro para trocar no melhor momento”.

Andrea vai além e ensina para futuros viajantes um macete bastante interessante: “Cupons de desconto devem ser valorizados, pois funcionam no exterior, especialmente nos Estados Unidos”. “Pegue todos que distribuem em comércio e nas ruas e use para passeios, refeições e compras”.

As especialistas em viagem elencam ainda outros pontos importantes antes de encarar uma trip solo:

  • Procurar hospedagens bem localizadas que não irão exigir um alto valor de deslocamento;
  • Fazer tours em grupo;
  • Utilizar transporte público local.

Boa viagem!