NOTÍCIAS
31/08/2020 14:52 -03

Pazuello nomeia veterinário para diretoria responsável por programa de vacinas

Ministério da Saúde justifica a nomeação de Laurício Monteiro Cruz alegando que o novo diretor tem 'ampla experiência de gestão na área de vigilância em saúde'.

Andressa Anholete via Getty Images
Interino, Eduardo Pazuello já fez diversas mudanças nos altos postos do Ministério da Saúde.

O ministro interino da Saúde, Eduardo Pazuello, nomeou um veterinário para comandar o Departamento de Imunizações e Doenças Transmissíveis do ministério, responsável por todo o programa nacional de vacinas do país.

Laurício Monteiro Cruz, nomeado na sexta-feira (28), é médico veterinário formado no Centro Universitário de Desenvolvimento do Centro-Oeste, em Goiás, e tem mestrado em prevenção e controle de doenças em animais pela Faculdade de Agronomia e Veterinária da Universidade de Brasília (UnB).

De acordo com seu currículo, disponível na internet, ele estava lotado na Diretoria de Vigilância Ambiental em Saúde do Governo do Distrito Federal, especializado no controle de leishmaniose.

O departamento que será comandado por Cruz é o responsável pela organização do calendário de vacinas do país, as campanhas nacionais e a distribuição dos medicamentos aos Estados, assim como por acompanhar a cobertura vacinal.

Apesar do Programa Nacional de Imunizações brasileiro ser considerado referência mundial, desde 2016 a cobertura vacinal no país não tem atingido as metas, nem mesmo nas vacinas infantis obrigatórias.

Dados do próprio Ministério da Saúde apontam que nenhuma das 10 vacinas obrigatórias para menores de dois anos atingiram as metas de cobertura em 2019. Entre elas, a poliomielite, que teve cobertura de apenas 82,1% das crianças. Considerada oficialmente erradica no Brasil desde 1994, a doença ainda exige vacinação porque o vírus ainda circula pelo mundo.

Em nota, o Ministério da Saúde justificou a nomeação de Cruz alegando que o novo diretor tem “ampla experiência de gestão na área de vigilância em saúde”, o que teria motivado sua indicação para o cargo, que tem entre suas atribuições “definir normas e diretrizes para a vigilância epidemiológica e controle de doenças transmissíveis e imunopreveníveis, o que inclui os programas de controle das arboviroses (dengue, zika, chikungunya e febre amarela) e o Programa Nacional de Imunizações (PNI)”. O ministério não respondeu quem ou qual órgão fez a indicação.

O PNI especificamente, explica o ministério, continuará sob a coordenação da enfermeira Francieli Fontana Sutile Tardetti Fantinato.

O ministério afirma ainda que Cruz é mestre em medicina preventiva. De acordo com o currículo do novo diretor, disponível na internet, o mestrado, feito na faculdade de Agronomia e Veterinária da UnB, é em Medicina Preventiva com Linha de pesquisa em Epidemiologia, prevenção e controle de doenças dos animais e gestão dos riscos para a saúde pública no Programa de Saúde Animal.

Eleições nos EUA
As últimas pesquisas, notícias e análises sobre a disputa presidencial em 2020, pela equipe do HuffPost