NOTÍCIAS
28/01/2019 19:10 -02 | Atualizado 28/01/2019 22:17 -02

Vale vai doar R$ 100 mil a cada família de vítima de Brumadinho

Diretor diz que familiares de mortos e desaparecidos receberão "doação emergencial". "Não se trata de indenização", afirma.

DOUGLAS MAGNO via Getty Images
Equipes de resgate procuram vítimas do rompimento de barragem da Vale, em Brumadinho (MG).

A Vale vai fazer uma “doação” de R$ 100 mil para cada família de morto ou desaparecido no desastre de Brumadinho (MG).

A informação foi dada no início da noite desta segunda-feira (28) pelo diretor-executivo de Finanças e Relações com Investidores da Vale, Luciano Siani, em entrevista à imprensa.

“Não se trata de indenização. Estamos aprovando uma doação emergencial, já a partir de amanhã [terça-feira, dia 29], de R$ 100 mil”, afirmou. ”Isso nada tem a ver com indenização, indenizações têm valores muito maiores”.

A barragem da mina do Córrego do Feijão se rompeu da tarde de sexta-feira (25). O desastre tem 65 mortes confirmadas e 279 desaparecidos.

“Temos equipes no local já realizando o cadastramento para iniciar o pagamento de imediato”, acrescentou.

Siani afirmou, ainda, que a Vale está contratando com o hospital Albert Einstein, de São Paulo, uma equipe de psicólogos especializada em assistência a vítimas de grandes catástrofes para dar apoio às famílias das vítimas.

Contenção de rejeitos

O diretor disse também que a Vale vai colocar uma “cortina de contenção” no rio Paraopeba para impedir que os rejeitos de minério afetem a captação de água da cidade de Pará de Minas.

Outra medida anunciada é que a mineradora vai manter o pagamento de royalties ao município de Brumadinho mesmo com a paralisação das atividades. “A cidade de Brumadinho não vai ter nenhuma perda de arrecadação no que depender da Vale”, disse Siani.